Curiosidades

Foto original do meme da menina do incêndio é vendida por 473 mil dólares

0

A internet é um território bem grande, onde podemos fazer quase tudo e acessar os mais diversos conteúdos rapidamente. Tornou-se um lugar para encontrar debates políticos, informações científicas, buscar conteúdo de entretenimento e, é claro, se divertir. Além de nos mantermos bem informados e recebermos informações do que aconteceu do outro lado do mundo em questão de segundos. E, não menos importante, ficamos ligados às pessoas que acabam virando memes nas redes, o que nos traz uma enorme alegria.

Com o crescimento do número de usuários das redes sociais, temos cada vez mais novidades. Uma delas, que vem crescendo cada vez mais, é o uso dos memes. As imagens, gifs ou vídeos, de cunho humorístico, estão cada vez mais presentes nas páginas, grupos e perfis pessoais.

Quem tem o hábito de ficar muito tempo nas redes sociais, costuma acompanhar as novidades do mundo virtual. Assim, testemunham o nascimento de algum ou, melhor ainda, de vários memes. Diversos deles são inspirados em personalidades. Parte delas conseguem se manter no auge por bastante tempo. No entanto, a maioria cai no esquecimento rapidamente. De qualquer forma, seja por muito ou por pouco tempo, o importante é que elas fazem muitas pessoas rirem.

Por aqui, o uso é ainda maior, visto que o Brasil está no topo dos países que mais produzem memes. Nós, brasileiros, costumamos transformar até mesmo nossas tragédias em brincadeiras nas redes sociais.

Meme

Os memes estão sempre aparecendo. E alguns são tão bons, que podem voltar a ser usados depois de um tempo que apareceram. Um que praticamente todos conhecem é o da menina do incêndio.

A foto mostra uma menina sorrindo em meio a um incêndio. E a foto original que gerou o meme foi vendida por 473 mil dólares, o que é aproximadamente 2,5 milhões de reais.

De acordo com uma reportagem do Insider, a imagem foi feita em 2005 e vendida pela própria menina fotografada, Zoe Roth. Atualmente, a menina da foto tem 21 anos e estuda na Universidade de Chapel Hil.

Na época da foto, Roth tinha quatro anos e estava passando pelo seu bairro quando o seu pai, Dave, tirou uma foto do rosto da garota sorrindo na mesma hora em que os bombeiros estavam apagando o incêndio de uma casa.

Vendida

Então, Roth decidiu transformar a foto feita por seu pai em um NFT. Isso é uma tecnologia chamada “Non-fungible token”, que garante um registro com autenticidade.

A família registrou a foto com o nome “Disaster Girl”, “Garota do Desastre” em português, no dia 16 de abril. E nesse dia aconteceu um leilão dela no site Foundation. O NFT foi comercializado em dólares, mas na criptomoeda Ethereum.

Quem ganhou o leilão foi a 3FMusic. Ela comprou os direitos da imagem por 180 Ethereum. E cada vez que o NFT for vendido, Roth irá receber 10% do valor da transação.

Casal Russo adota leão das montanhas como animal de estimação

Matéria anterior

Ali Olakunmi, o nigeriano sem-teto que se tornou modelo

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.