Curiosidades

Cientistas calcularam qual é a probabilidade de surgir uma outra pandemia

0

Nossa história é marcada por diversas epidemias e pragas que atacaram e mataram milhares de pessoas ao longo dos séculos. Em suma, algumas epidemias foram tão intensas que quase chegaram a aniquilar cidades inteiras. Muitas delas até tiveram um enorme impacto nas gerações futuras, causando mudanças radicais na sociedade da época.

Em suma, quando nos referíamos a uma como sendo pandemia, quer dizer que trata-se de qualquer epidemia de doença infecciosa que se espalhou por uma grande região geográfica, como por exemplo um continente ou o mundo todo.

Nós estamos enfrentando a pandemia do novo coronavírus há mais de um ano e vendo que não é nada fácil lidar com uma. Então, como uma forma de nos preparamos para uma outra possível pandemia da mesma escala, os cientistas calcularam a probabilidade de isso acontecer.

Probabilidade

Pandemia1 754x394, Fatos Desconhecidos

As estatísticas não agradam todos. Até porque elas podem acabar dizendo coisas que as pessoas não gostam ou, na verdade, não querem saber. Como por exemplo, um novo estudo estatístico descobriu que as grandes pandemias são mais comuns do que se imaginava.

Na realidade, os pesquisadores descobriram que uma outra pandemia com um nível de impacto parecido com o COVID-19 tem aproximadamente 2% de probabilidade de acontecer a cada ano.

Quando isso é somado ao longo de uma vida inteira, isso quer dizer que cada pessoa tem 38% de chance de experimentar um grande problema pelo menos uma vez. E essas chances parecem apenas piorar conforme o tempo passa.

“A conclusão mais importante é que grandes pandemias como o COVID-19 e a gripe espanhola são relativamente prováveis”, disse o pesquisador de saúde ambiental global da Duke University, William Pan.

Pandemias

Pandemia2 800x465, Fatos Desconhecidos

Para fazer esse cálculo, os pesquisadores analisaram o registro histórico de epidemias desde o ano 1600 até os dias de hoje. Eles encontraram 476 epidemias documentadas. Aproximadamente metade delas tiveram um número conhecido de vítimas. E cerca de 145 causaram menos de 10 mil mortes. Já outras 114 se sabe a existência, mas não o número de mortes que elas causaram.

Os pesquisadores usaram a modelagem detalhada com uma distribuição de Pareto generalizada para fazer a análise dos dados. Com isso, eles descobriram que o número anual de epidemias é imensamente variável. E que uma epidemia extrema, como a gripe espanhola, tinha uma probabilidade entre 0,3 e 1,9% de acontecer em algum lugar nos últimos 400 anos.

“A lenta diminuição da probabilidade com a intensidade da epidemia implica que epidemias extremas são relativamente prováveis, uma propriedade previamente não detectada devido a curtos registros observacionais e métodos de análise estacionários. Mas também não é uma probabilidade estável. Está crescendo”, escreveram os pesquisadores.

Novas chances

Pandemia3 1000x450, Fatos Desconhecidos

Tanto que, nos últimos 50 anos se viu níveis crescentes de novos patógenos se espalhando pelos humanos. Um exemplo disso é o próprio SARS-CoV-2. Contudo, nas últimas décadas vimos a gripe suína, gripe aviária, ebola e vários outros.

“Junto com as estimativas recentes de taxas crescentes de surgimento de doenças em reservatórios de animais associados a mudanças ambientais esta descoberta sugere uma alta probabilidade de observar pandemias semelhantes a COVID-19. Probabilidade de experimentá-la durante a vida atualmente cerca de 38%, que pode dobrar nas próximas décadas”, pontuaram os pesquisadores.

Por conta disso, mesmo que estejamos ainda saindo da pandemia do COVID-19 é importante não presumir que nunca mais veremos outra pandemia.

“Isso aponta para a importância de uma resposta precoce aos surtos de doenças e da capacitação para a vigilância da pandemia em escala local e global, bem como para definir uma agenda de pesquisa para entender por que grandes surtos estão se tornando mais comuns”, concluiu Pan.

Uma vida ‘boa’ não precisa necessariamente ser feliz, conforme mostra pesquisa em psicologia

Matéria anterior

Como está o elenco de ”Rebelde” hoje em dia?

Próxima matéria

Você também pode gostar

Mais em Curiosidades

Comentários

Comentários não são permitidos