Curiosidades

Como os cabelos eram lavados antes do shampoo?

0

Desde a Antiguidade, as pessoas se preocupam com a limpeza e a saúde dos cabelos. Por causa disso, antes dos shampoos existirem, plantas e essências de rosas e jasmim eram utilizadas pelos povos antigos do Oriente para limpar os cabelos, controlar a oleosidade e amaciar os fios.

Ao longo da Idade Média, as técnicas foram trazidas para o Ocidente pelas cruzadas. Naquele período, as receitas ganharam ingredientes mais comuns para poções mágicas. Entre eles estão raízes de couve, banha de urso e rãs.

Com o tempo, as fórmulas caseiras foram substituídas por sabão e sabonetes para manter os cabelos limpos.

A origem do shampoo

Foto: Wikimedia Commons

A origem do shampoo remonta ao ano de 1759, quando um homem de negócios chamado Sake Dean Mahomed desenvolveu os primeiros banhos de shampoo na Inglaterra, nos moldes dos banhos turcos. 

O nome vem do hindi champo, que significa “massagear”. Nos anos seguintes, o produto começou a ser incorporado pelos cabeleireiros ingleses, que adicionaram ervas aromáticas ao produto para conseguir fragrâncias especiais.

Já a primeira fórmula para o shampoo foi desenvolvida em um laboratório na Alemanha em 1890, mas começou a se popularizar apenas no século 20, depois da Primeira Guerra Mundial. 

No início, era um produto caro e para poucos. Com o tempo e o crescimento da indústria da beleza, o shampoo ficou mais popular e se tornou um produto indispensável na hora do banho.

Uma das maiores curiosidades sobre a história do shampoo é uma versão que afirma que, no século 16, o produto era utilizado como bebida energética pelos guerreiros na Europa. Ao ingeri-lo, acreditava-se que o soldado ganharia forças contra os inimigos. Com isso, teria surgido a expressão “tônico capilar”.

Vale destacar que lavar o couro cabeludo, assim como tomar banho, não era uma parte importante dos hábitos higiênicos de muita gente antes da virada do século 20. Os cuidados com os cabelos se concentravam em mantê-los brilhosos e livre de parasitas e caspa. Por isso, eles costumavam escovar os fios diversas vezes todos os dias com o objetivo de remover óleos e sujeira.

A invenção do shampoo moderno

Foto: Reprodução

No início de 1900, várias mudanças nos cuidados das madeixas surgiram. Tomar banho tornou-se um aspecto essencial da higiene pessoal e produtos de limpeza para os cabelos tornaram-se mais comuns.

O shampoo líquido similar ao que usamos atualmente, não foi inventado até o final da década de 1920. Naquela época, as pessoas lavavam seus cabelos com sabões à base de alcatrão ou soda cáustica somente uma vez por mês. 

O motivo para essa escassez de lavagem dos cabelos era que quando os produtos eram usados em excesso danificavam os fios, deixando-os secos, o que era terrível para a saúde do cabelo!

Vale destacar que um artigo do jornal The New York Times de 1908, dá o seguinte conselho:

“Especialistas recomendam a lavagem do cabelo a cada duas semanas, mas de um mês a seis semanas deve ser um intervalo melhor se ele estiver em boas condições.”

Veja abaixo como surgiu outras ferramentas utilizadas nos cabelos

Secador

Foto: Reprodução/ Revista Cláudia

Depois do xampu, surgiram outros diversos produtos para ajudar a manter a beleza dos cabelos. O secador surgiu em 1920 e foi desenvolvido pela empresa americana Racine Universal Motor. O objeto foi inspirado no mecanismo do aspirador de pó, que surgiu alguns anos antes.

Permanente

Foto: Reprodução

O permanente de cabelo surgiu em 1906, depois do cabeleireiro alemão Karl Nessler desenvolver uma técnica para encaracolar os fios usando produtos químicos e tubos metálicos aquecidos no fogo. Até aperfeiçoar o produto, ele precisou fazer muitas tentativas, que renderam dores às clientes.

Tintura

Foto: Reprodução

As primeiras tinturas modernas para cabelos começaram a ser vendidas em 1909, sendo desenvolvidas pelo químico francês Eugène Schueller. 

Schueller criou um produto que era vendido para cabeleireiros parisienses. As tinturas foram a base para a construção de um império de produtos de beleza e cosméticos: a L’Oréal.

Fonte: Aventuras na História, Felps

Como é determinada a classificação indicativa de um filme

Previous article

A origem da expressão “as paredes têm ouvidos”

Next article

Comments

Comments are closed.