• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Conheça a cidade nuclear escondida debaixo de um geleira

POR Diogo Quiareli    EM Curiosidades      18/02/19 às 16h57

Entre o Canadá e a Islândia, podemos encontrar a ilha da Groenlândia. Em uma busca de imagens desse lugar, podemos encontrar cenas de pitorescas cidades de praia com influência holandesa. Algumas fotografias são capazes de tirar o fôlego. É, de fato, uma bela paisagem com uma rica história. Embora seja uma terra perfeita, é difícil acreditar que esta fosse uma antiga sede de um lançamento de mísseis nucleares. Essa base é super secreta e está escondida debaixo do gelo do país.

Pensando um pouco sobre isso, resolvemos trazer algumas informações para que você conheça um pouco mais do local. A redação da Fatos Desconhecidos buscou e trouxe uma bela apresentação da cidade nuclear escondida debaixo de uma geleira. Se já ouviu falar e sabe alguma coisa que não falamos aqui, manda pra gente nos comentários aí embaixo. Aproveita para compartilhar com seus amigos e, sem mais delongas, confira conosco a seguir e surpreenda-se.

O local ideal escondido

Os Estados Unidos, vendo imagens como essa, de extrema paz e serenidade, sentiram que esse era o ambiente perfeito para uma missão durante a Guerra Fria. Dando o nome de Camp Century, o exército americano construiu locais estratégicos de lançamento sob o terreno da manta de gelo da Groenlândia. O projeto que é conhecido como Icworm foi uma missão projetada para lidar com mísseis nucleares. Adornando quase 2 milhões de quilômetros quadrados, a área detém o título de vice-campeã da maior corrida global de gelo.

Por causa da oposição dos Estados Unidos com a União Soviética, o projeto foi feito para abrigar mísseis de extremo poder que conseguiriam destruir os possíveis invasores. O mundo estava totalmente paranoico e as nações tomaram precauções peculiares em relação à proteção. Cada país possui o seu próprio jeito de esconder suas armas de destruição em massa. No entanto, o projeto Iceworm foi provavelmente um dos segredos mais bem guardados durante a Guerra Fria.

Começo de tudo

O segredo subterrâneo começou como uma mini cidade debaixo do gelo chamada Camp Century, em 1959. A Guerra Fria foi um período de sigilo, desvios e misteriosos planos de ataque. Por esse motivo, os militares americanos precisavam de um lugar obscuro para lidar com as coisas do exército. A fim de evitar a detecção, o exército criou a cidade sob o pseudônimo de Centro de Pesquisa e Desenvolvimento Polar do Exército. Isso não impedia que os soviéticos ou os militares poloneses aparecessem. A cidade congelada foi construída por engenheiros do Corpo do Exército que vieram equipados com um reator nuclear.

A unidade maciça gerou luz e eletricidade em todo o túnel. Criado por máquinas de moagem de neve, havia 21 corredores estreitos construídos debaixo da neve. As trincheiras ganharam nomes como "Main Street" e outros apelidos bastante "fofos". Alguns corredores tinham até 350 metros de profundidade. Cada uma dessas trincheiras foi encapsuladas em aço e selada com neve. Não era possível desconfiar da superfície, que debaixo, havia uma cidade inteira de capacidades nucleares.

Atividades dos acampamentos

O único intuito do Camp Century era estudar meteorologia ártica: a ciência da mudança climática em ambientes frios. Eles queriam estudar e ver como os soldados eram capazes de sobreviver em ambientes extremos sem sofrer. Enquanto o acampamento continuava a sua pesquisa, as ameaças da Guerra Fria começaram a aumentar. Infelizmente, o desenvolvimento dos mísseis nucleares se rendeu. Os Estados Unidos precisavam de um plano estratégico em caso de uma explosão nuclear.

Como o acampamento já estava enterrado no fundo do gelo, fazia cada vez mais sentido usar essa instalação para pesquisa de mísseis nucleares. Em poucas semanas, o acampamento repassou seu foco da ciência ambiental para a guerra. O Projeto Iceworm foi desenvolvido como um meio para atualizar suas estratégias defensivas e não ser detectado.

Armas de Gelo da Destruição em Massa

O nome "Iceworm" deriva dos mísseis iceman ICBM. Essa sigla significa Intercontinental Ballistic Missile. A arma foi projetada para atirar mísseis a 3.400 milhas de distância, causando destruição em massa. Foi comercializado a princípio como uma arma "segura", uma vez que só foi lançada para cidades específicas. Essa noção de "seguro" foi relativa durante tempos. No entanto, o exército americano usou esse míssil como arma de escolha que inspirou o nome do projeto Iceworm. Os militares dos Estados Unidos procuraram analisar e testar essas armas para determinar sua validade.

Eles esperavam estabelecer uma estratégia estável de defesa caso experimentassem um ataque. Durante um bom tempo, este esconderijo foi mantido debaixo do gelo e até mesmo do Parlamento do Reino da Dinamarca. Foi realmente o mistério de todos os mistérios e um enredo incrível para um filme cinematográfico. O plano era criar túneis que se estendessem por 2.500 milhas para abrigar esses mísseis. Isso para o caso de os soviéticos decidirem atacar.

E aí, o que você achou dessa matéria? Comenta pra gente aí embaixo e compartilhe com seus amigos. Lembrando sempre que o seu feedback é extremamente importante para o nosso crescimento.

Próxima Matéria


Matérias selecionadas especialmente para você

Via   INSH  
Diogo Quiareli
Geminiano, 24 anos, goiano.
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+