Entretenimento

Conheça Migaloo, a baleia jubarte albina

0

A baleia Migaloo se tornou a jubarte mais conhecida da Austrália. O mamífero possui até um site exclusivo. Mas você sabe qual motivo de tudo isso? Simplesmente porque ela é um animal completamente branco.

De acordo com Suzana Camargo, do Conexão Planeta, Migaloo foi fotografada pela primeira vez em junho de 1991. Naquela época, ela era a única baleia totalmente branca registrada no mundo. Por isso, foi nomeada como Migaloo, que na linguagem dos aborígenes de Queensland refere-se ao “companheiro branco”.

No ano de 2014, um grupo de pesquisadores do Southern Cross University Whale Research Centre conseguiram coletar amostras da pele da baleia. Por meio delas, foi possível notar que Migaloo é um cetáceo macho, com estimativa de nascimento em 1986. Para os cientistas, a jubarte pode ser albina, porém é necessário mais testes para concluir a afirmação. Por isso, ela é classificada como hipopigmentada.

Ainda no ano de 2014, após sua aparição na costa da Austrália, o membro de um grupo de observadores de baleias em Sydney, Jonas Liebschner, afirmou que “Ver a baleia branca Migaloo passar é algo que só ocorre uma vez na vida”.

História da Migaloo

Reprodução

A Migaloo faz parte de uma população de 15 a 17 mil baleias jubartes da região leste da Austrália. Lembrando que esse é um dos grupos dessa espécie no Hemisfério Sul, que migram da Antártica para se reproduzir nas águas tropicais.

Devido à sua coloração, Migaloo oferece informações importantes sobre o comportamento migratório das jubartes em toda a costa australiana. Por causa disso, todas as embarcações, incluindo jet-skis, são proibidas de chegar a cerca de 500 metros de Migaloo. Além disso, as aeronaves não podem chegar a menos de 2 mil pés. A multa por violar a lei é de US$ 16.500.

“Trata-se da única baleia branca conhecida no hemisfério sul”, disse Oskar Peterson, diretor de um centro de pesquisas sobre este tipo de cetáceos.

Durante os últimos anos, Migaloo foi vista diversas vezes, sempre perto da mesma baleia jubarte macho, conhecida como Milo. Ela é reconhecida devido a um padrão único de pigmentação. Vale dizer que antes disso, os cientistas não sabiam que os machos da espécie viajavam com os companheiros ao longo de suas migrações.

No ano de 2019, a baleia foi vista perto de Port Douglas, ao norte de Queensland. Sua identidade foi notada devido às marcas específicas em seu corpo.

“Todas as jubartes têm marcas próprias, semelhantes às impressões digitais de um ser humano, o que nos permite distinguir os indivíduos”, informou  a organização Great Barrier Reef Legacy, em sua página no Facebook.

Vale lembrar que outras baleias albinas já foram vistas ao redor do mundo. Além disso, as baleias jubartes podem viver até os 80 anos, o que indica que ainda teremos várias aparições de Migaloo para registrar.

Poderá ser vista principalmente no mês de junho, época em que faz a migração anual em direção ao sul, saindo da Antártica para acasalar.


Fonte: Uol, Conexão Planeta

AirCar: carro voador é aprovado na Europa

Matéria anterior

Algumas maneiras de reduzir a barriga comprovadas pela ciência

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos