Entretenimento

Algumas maneiras de reduzir a barriga comprovadas pela ciência

0

A gordura na barriga é algo que incomoda diversas pessoas. Mas é importante ressaltar que os seus efeitos vão além de questões estéticas. Isso porque se a gordura estiver localizada perto de órgãos como fígado, estômago e intestino, aumenta o risco de problemas como infarto, aterosclerose e diabetes tipo 2.

Para lidar com o problema, o ideal é procurar um médico especialista. Porém, existem algumas pequenas mudanças na rotina que podem ajudar nessa missão. Nesse sentido, vale dizer que nenhum método traz resultado sozinho, o ideal é ter um estilo de vida saudável com alimentação balanceada e rotina de atividades físicas.

Mudanças na alimentação para reduzir a barriga

Blog Vitta

Para quem deseja ter uma alimentação saudável, o recomendado é comer mais fibras solúveis. Essas substâncias são encontradas nos cereais, frutas, legumes e leguminosas. Além disso, elas absorvem a água, criando um tipo de sensação no estômago que aumenta a saciedade. Ela também auxilia a reduzir a absorção de gorduras e açúcares de outros alimentos.

De acordo com um estudo, a cada 10 gramas de fibras solúveis presentes na dieta, reduziu em média de 3,7% da gordura visceral dos voluntários. Por isso, o ideal é colocar as fibras solúveis no cardápio diário, cerca de seis gramas por dia.

Também deve-se evitar açúcares em excesso. Esse tipo de ingrediente pode desencadear doenças como obesidade, diabetes e esteatose hepática, que é o acúmulo de gordura no fígado. De acordo com estudo da Universidade de Ciências da Saúde de Georgia, nos Estados Unidos, uma dieta rica em frutose está diretamente ligada ao aumento de gordura visceral. Os especialistas ainda afirmam que além do açúcar refinado e da frutose, os saudáveis, como os do mel, também podem aumentar o tamanho da barriga.

Outra substância para ser eliminada da sua alimentação é a gordura trans, naturalmente encontrada em alimentos de origem animal, em doses pequenas. Porém, está muito presente em indústrias para proporcionar sabor, crocância e maior durabilidade aos produtos, como margarinas, bolachas e sorvetes.

Além disso, a gordura trans aumenta o colesterol ruim e diminui o colesterol bom, elevando os riscos de aterosclerose, infarto e AVC. Para evitar a gordura trans, o ideal é ler bem a embalagem dos alimentos. A substância também pode ser descrita como gordura parcialmente hidrogenada.

Vale ressaltar também que a ingestão de probióticos ajuda a melhorar o funcionamento do intestino e do sistema imune. Com isso, esses microorganismos podem ajudar até mesmo na perda de peso.

Alimentação rica em proteína e com menos carboidratos

Reprodução

Outra forma de diminuir a circunferência da barriga é ter um cardápio rico em proteína. Isso porque esse nutriente estimula a liberação do hormônio peptídeo YY, que age no sistema digestivo e traz saciedade. Além disso, a substância aumenta o metabolismo, sendo recomendado dietas ricas em carnes, ovos e laticínio.

Outra forma de diminuir a gordura na região abdominal é reduzindo o consumo de carboidratos, principalmente os refinados. Isso porque os carboidratos integrais geram menos acúmulo de gordura visceral.

Outro alimento importante é o ômega 3, presente em peixes como o salmão, a sardinha, a anchova, o arenque e a cavala. Essa gordura ajuda a controlar os níveis de colesterol, previne doenças cardíacas e cerebrais, e aumenta a disposição. Também, de acordo com estudos científicos, ajuda a reduzir a gordura do fígado e da região central do corpo.

Porém, a necessidade de cada alimento pode mudar com a idade e as particularidades de cada pessoa. Por isso, é necessário procurar um nutricionista para descobrir sua dieta ideal.

Fazer exercícios físicos ajuda a diminuir a barriga

Omron

Existem diversos exercícios que ajudam a queimar calorias, entre eles estão andar, correr, pedalar. De acordo com as pesquisas, os exercícios aeróbicos são uma ótima maneira de reduzir a gordura da barriga.

Além disso, treinos de força são importantes para desenvolver e preservar a massa muscular, o que acaba aumentando o metabolismo. De acordo com estudo da Universidade Federal de São Paulo, unir os exercícios aeróbicos com musculação é extremamente eficiente para aumentar o metabolismo e reduzir as gorduras da barriga.

Por isso, deve-se monitorar a ingestão de calorias, uma vez observando que é preciso comer menos do que se gasta. Isso é possível aliando alimentação saudável com exercício físico diário.

Não exagerar nas bebidas alcoólicas e largar o cigarro 

bunyos30/shutterstock

Outra maneira é evitar o excesso de bebidas alcoólicas. Isso porque estudos mostram que pessoas que bebem grande quantidade dessas bebidas, acima de quatro porções, aumentam alguns centímetros na região da barriga. Além disso, é necessário abandonar o cigarro, que prejudica o organismo como um todo, até mesmo com aumento de peso e tamanho da barriga.

Para ajudar, pode-se consumir chá verde, que ajuda a combater a retenção do líquido e aumenta o metabolismo, devido à presença de cafeína e antioxidante epigalocatequina galato (EGCG) em sua composição.

Reduzir o estresse e dormir bem pode ajudar a diminuir a barriga

g-stockstudio/Thinkstock

O estresse ajuda na produção de cortisol, hormônio que ajuda a preparar o corpo para o perigo. Por isso, quem sente muito estresse aumenta o apetite e, por consequência, o estoque de gordura. Desse modo, atividades relaxantes, como por exemplo meditação, podem ser uma boa solução.

É também importante dormir bem, já que isso ajuda a regular o cortisol, assim, o descanso age sobre a grelina e a leptina, hormônios ligados à fome.

Fonte: Viva Bem

Conheça Migaloo, a baleia jubarte albina

Matéria anterior

Confira a polêmica relação entre Mayra Cardi e Arthur Aguiar

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos