Ciência e Tecnologia

Conheça o professor que inspirou a criatividade matemática de Stephen Hawking

Dick Tahta
0

“Muitos professores eram entediantes, mas não o sr. Tahta. Suas aulas eram animadas e emocionantes. Tudo poderia ser debatido”. Essas foram as palavras de Stephen Hawking, um dos maiores pesquisadores dos últimos tempos.

Então, é indiscutível o peso que um professor tem na vida de alguém. Isso porque a relação entre professor e aluno pode tanto destruir as expectativas quanto construir um futuro brilhante, como foi o caso do físico e matemático.

Em 2016, a Fundação Varkey, responsável por conceder anualmente o Global Teacher Prize, considerado o “Nobel da Educação”, publicou um vídeo de Hawking em que ele explica a importância do professor Tahta.

“Na escola de St. Albans, havia um professor de matemática inspirador. Juntos, construímos meu primeiro computador, feito com interruptores eletromecânicos”, afirmou o cientista.

A faísca de Stephen Hawking

Stephen Hawking

Reprodução

“A mente humana é incrível. Ela consegue conceber a magnificência dos céus e as complexidades dos componentes básicos da matéria”, afirmou Hawking. “Mas, para que cada mente alcance seu potencial máximo, ela precisa de uma faísca. A faísca da indagação e do assombro”.

Essas foram as palavras de Stephen Hawking, gravadas e reproduzidas em outubro de 2018, oito meses após sua morte. O Museu de Ciência do Reino Unido organizou uma conferência sobre seu último livro, intitulado Breves Respostas para Grandes Questões.

Nas palavras compartilhadas no evento, o professor explicou como, desde pequeno, ele era apaixonado por compreender como as coisas funcionam. Por isso, tinha o hábito de montar e desmontar os objetos para descobrir sua mecânica. Hábito esse que traduziu para as leis da física, usadas para entender sobre o universo.

Sendo assim, ao falar da faísca necessária, Hawking destaca que ela geralmente vem de um lugar – ou pessoa – específica. Frequentemente, essa faísca vem de um professor. Permitam-me explicar. ”

“Eu não era a pessoa mais fácil para ensinar, demorei para aprender a ler e minha escrita era desordenada”, relembra o físico. No vídeo da Fundação Varkey, Hawking reconhecia até que “não era o melhor aluno” e que “às vezes, era preguiçoso”.

“Mas, quando tinha 14 anos, meu professor (…) Tahta me mostrou como aproveitar minha energia e me incentivou a pensar criativamente sobre a matemática. Ele me abriu os olhos para a matemática como o plano do próprio Universo”, prosseguiu Hawking na gravação. “Se você olhar por trás de cada pessoa excepcional, existe um professor excepcional.”

Dick Tahta

Dick Tahta

Reprodução/Família Tahta

Dikran Tahta, ou Dick Tahta, nasceu em 1928, em Manchester, na Inglaterra. Filho de pais armênios que saíram de Istambul apenas um ano antes, sua família tentava expandir seus negócios de exportação de algodão.

Dessa forma, Sophy, filha do professor, lembra do pai como muito amoroso e merecedor de orgulho. Segundo ela, em entrevista ao BBC News, Dick cresceu em um lar amoroso com uma família grande e cheia de expectativas. Sem considerar que ele era o primeiro filho e o primo mais velho.

“Ser criança em uma família armênia de primeira geração durante a guerra e os anos de formação acadêmica naturalmente moldaram a pessoa que ele se tornou”, afirma Sophy. “Ele cresceu em duas culturas e conheceu uma terceira no internato e em Oxford [no Reino Unido, onde estudou].” Em alguns momentos, Dick Tahta pode ter se sentido isolado, diferente dos demais.

Sendo assim, depois da guerra, Dick mostrou um lado mais igualitário, com desejo de uma sociedade mais justa. Tony Brown, um amigo próximo do professor, ressalta que essa compreensão das dificuldades humanas fez com que ele fosse um excelente professor, consciente dos desafios dos alunos.

Carreira de professor

Em 1954, Tahta começou a dar aulas de inglês e história na Escola Rossal. Posteriormente, ele se tornou professor de matemática. Assim, no ano seguinte, se tornou professor em St. Albans, onde Hawking era um de seus alunos.

Não demorou muito para que Tahta se tornasse um membro de destaque da Associação de Professores de Matemática do Reino Unido (ATM). Na década de 70, ele se dedicou ao grupo de educadores de matemática Leapfrogs, que produziu materiais didáticos inovadores, assim como uma série de televisão revolucionária.

“Na escola e em Cambridge [na Universidade], eu considerava a matemática como as ideias de outras pessoas que eu simplesmente tinha que aprender. Mas Dick me ensinou que eu poderia fazer minha própria matemática. Talvez ele tenha tido o mesmo efeito sobre Stephen Hawking, com resultados impressionantes”, comenta Derek White, que trabalhou com Tahta no departamento de matemática da Escola de Blackwell e na ATM.

“Quando cheguei à Universidade de Exeter”, continuou, “não desejava ser professor. Dick mudou tudo e me deu um propósito de vida, fazendo-me apreciar a beleza da matemática.”

Segundo White, Tahta reconhecia todas as respostas ao fazer perguntas abertas aos alunos, sem exigir uma resposta necessariamente correta ou errada, o que abria espaço para maior participação.

Dessa forma, em suas aulas, Dick Tahta se utilizava de pontos de partida para construir as lições ao invés de planejar uma aula de ponta a ponta que não teria a colaboração de seus alunos.

Por essas experiência e várias outras, inúmeros alunos foram transformados pelas mãos de Dick Tahta, incluindo o próprio Stephen Hawking, que reconheceu seu valor.

Fonte: BBC

Imagens impressionantes vencedoras do concurso de fotos aquáticas

Previous article

Como bloquear ligações de telemarketing?

Next article

Comments

Comments are closed.