Curiosidades

Criança pode fazer dieta vegana?

0

Nos dias atuais, a busca por um estilo de vida mais saudável e hábitos alimentares positivos é o que a maioria das pessoas está querendo. Aumentar a expectativa de vida e se preocupar com o ‘como’ viverá os anos seguintes é quase regra atualmente. Por isso que, hoje em dia, muitas mães tendem a escolher a dieta vegana para seus filhos. Mas será que essa é realmente uma boa escolha?

A resposta é sim, mas desde que um nutricionista especializado tenha orientado um plano alimentar. Isso porque esse profissional irá montar uma dieta vegana para que seja evitada a falta de nutrientes importantes para o crescimento e desenvolvimento da criança.

Dieta vegana

Infobase

A importância disso ser feito é que sem uma suplementação, esse tipo de dieta não consegue suprir todas as necessidades nutricionais de uma pessoa nessa faixa etária. Então, as crianças podem ter deficiência de vitamina D, vitamina B12, cálcio e outros nutrientes. Isso pode levar a uma diminuição da densidade óssea e até a um quadro de anemia.

Justamente por isso que uma dieta sem nenhum produto de origem animal tem que ser bem planejada. Contudo, ela também tem os seus pontos positivos.

Em uma alimentação vegana existe uma ingestão menor de gordura saturada e uma ingestão correta de fibras e antioxidates. Isso pode fazer com que as pessoas tenham um risco menor de doenças cardiovasculares em sua vida, e tenham uma boa saúde no geral.

Além disso, seguindo essa dieta é feito um impacto ambiental menor. Isso pode ensinar as crianças a respeito de sustentabilidade e ter um respeito melhor pelo meio ambiente.

Um ponto importante é que não existe uma idade específica para que a dieta vegana seja introduzida na vida das crianças. No entanto, o mais indicado é que esse plano alimentar comece depois dos seis meses de vida. Tanto é que, segundo o Ministério da Saúde e o Guia Alimentar para Crianças Menores de 2 Anos, as crianças devem ser exclusivamente amamentadas até os seis meses. Depois, ter o leite materno como uma forma complementar até os dois anos ou mais.

Para que uma dieta vegana seja eficaz é preciso equilibrar as fontes de proteína com outros nutrientes essenciais, como por exemplo, o cálcio, ferro e a vitamina B12. E o planejamento de refeições variadas e balanceadas é a chave na garantia de que as crianças irão receber todos os nutrientes que elas precisam.

Ressalvas

D+ vegan food

Por mais que uma dieta vegana tenha seus benefícios para as crianças e possa ser seguida, desde que com um acompanhamento médico, sociedades médicas, como a Academia Americana de Pediatria e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), recomendam evitar uma alimentação sem nenhuma fonte de origem animal até os dois anos de vida.

No entanto, os especialistas acreditam que é até possível excluir carnes, ovos, laticínios e outros produtos de origem animal das refeições das crianças, mas para isso é preciso tomar um cuidado enorme para garantir que exista uma quantidade adequada de nutrientes, vitaminas e minerais para eles.

Para isso, é preciso escolher bem os ingredientes que vão à mesa e, em determinados casos, até fazer uma suplementação com comprimidos e injeções. Além do mais, todo esse processo deve ser acompanhado de perto por profissionais de saúde, como pediatras e nutricionistas, para que problemas no desenvolvimento tanto do corpo como da mente sejam evitados.

“Os dois primeiros anos de vida são um período crítico, em que o cérebro e o corpo da criança se desenvolvem bastante e precisam de uma grande variedade de nutrientes. Ou seja, uma carência nutricional nessa fase pode representar um risco para toda a vida”, explicou a médica Fabíola Suano, presidente do Departamento Científico de Nutrologia da SBP.

Tanto é que a falta de vitamina B12, o ferro e o cálcio, que são compostos que aparecem exclusivamente ou em mais abundância nos alimentos de origem animal, estão relacionados com déficits no desenvolvimento dos ossos e também com dificuldades na formação de estruturas do cérebro que são importantes para a memória, aprendizado e raciocínio.

Com relação ao bebê, até o seu sexto mês de vida, entidades como a Organização Mundial da Saúde e o Ministério da Saúde recomendam que ele seja alimentado somente com leite materno. Nessa fase, a alimentação da mãe pode fazer toda a diferença.

Isso porque os nutrientes que são primordiais chegam ao bebê através do leite materno. Então, é importante que a mulher se alimente bem e tenha níveis adequados de vitaminas e minerais.
A pediatra ressalta que esse debate ainda está longe de conseguir chegar em um consenso, até mesmo entre os especialistas da área. “Algumas entidades dizem que, sim, é possível adotar o veganismo a partir dos seis meses de vida, enquanto outras consideram a prática arriscada e contraindicada. Mas há ao menos uma unanimidade entre todas as associações: a família que optar por reduzir ou cortar completamente o consumo de carne, leite e ovo das crianças deve fazer um acompanhamento muito cuidadoso”, disse.

Fonte: VivaBem, BBC

Imagens: Infobase, D+ vegan food

Britney Spears contou o motivo de ter raspado a cabeça em 2007

Previous article

Homem mata criança muçulmana nos EUA e diz que motivo foi a guerra em Gaza

Next article

Comments

Comments are closed.