Irmão gêmeos compartilham muitas semelhanças, tanto físicas, quanto interiores. Eles podem ser idênticos ou não. E quando são idênticos, com certeza, todos devem se pegar pensando se realmente tudo neles é igual. Até mesmo o seu organismo e metabolismo.

Os gêmeos idênticos, Hugo e Ross Turner, fizeram dietas diferentes por 12 semanas, entre janeiro e março de 2020, para ver quais seriam os resultados. Hugo seguiu uma dieta vegana, enquanto  seu irmão fez uma dieta onívora, mas com ênfase no consumo de carnes. E para acompanhar os irmãos, estavam os cientistas do Departamento de Pesquisas com Gêmeos da King’s College do Reino Unido.

O que faz com que esse experimento seja cogitado e feito com esses irmãos, é que eles são geneticamente idênticos. E isso faz com que existam menos variáveis que possam influenciar os resultados observados.

Durante a dieta dos  irmãos os cientistas acompanharam o peso, colesterol, porcentagem de gordura corporal, microbiota intestinal e níveis de cortisol e glicemia. E mesmo que diferentes, as duas dietas tinham a mesma quantidade de calorias. E os irmãos faziam treinos de endurance entre cinco e seis vezes por semana.

Hugo

Publicidade
continue a leitura

Antes de começar a sua dieta, Hugo pesava 83 quilos e tinha 13% de gordura corporal. Depois dos três meses passados ele perdeu 1,8 quilos e 1% de gordura. Além disso, o colesterol dele baixou e a sua energia e foco aumentaram. O único efeito negativo foi a perda de libido sexual nos meses em que ele estava fazendo a dieta.

Ross

Ross era um pouco mais magro que seu irmão antes de começar a sua dieta. Ele pesava 79 quilos e tinha também 13% de gordura corporal. Depois dos três meses, ele ganhou seis quilos de massa gorda e magra e sua gordura corporal aumentou para 15%. Seu colesterol ficou constante e ele não comentou nada sobre seus níveis de energia ou libido.

Microbiota

Publicidade
continue a leitura

Uma das coisas analisadas no estudo foi a microbiota intestinal. Para isso, os irmãos fizeram exames de fezes para que fosse analisado a diversidade da flora intestinal de cada um.

De acordo com as análises, Hugo apresentou bactérias que diminuem as chances de diabetes tipo 2 e obesidade. Ele pensa que isso pode ter acontecido porque ele começou a experimentar frutas diferentes e comer tofu como lanche entre suas refeições.

“Em uma dieta vegana você tem que compensar com variedade, então eu estava comendo alimentos que eu não estava acostumado”, explicou ele.

Publicidade
continue a leitura

E a microbiota de Ross não teve mudanças variadas durante o estudo.

Experimento

Os dois irmãos querem repetir esse experimento, mas agora por mais tempo. Eles querem fazer por pelo menos seis meses, para conseguirem resultados mais consistentes. E de uma forma geral, eles querem incluir mais frutas e verduras nas suas dietas normais. Principalmente, em seus lanches.

“Ter uma dieta vegana tem benefícios assim como comer carne. Eu não acho que uma supera o outra. Nós vamos fazer uma mistura das duas, com dias sem carne e mais vegetais, comendo carne de melhor qualidade e menor quantidade. Pegamos o melhor dos dois mundos”, afirmam eles.

Publicado em: 08/06/20 16h07