Os gêmeos siameses são aqueles indivíduos cujos corpos nascem conectados por uma ou mais partes. Elas podem ser tanto internas ou externas. Existem duas categorias de gêmeos siameses, os simétricos e os assimétricos. Os simétricos possuem todas as partes necessárias para viver normalmente caso eles sejam separados. Já nos casos de gêmeos assimétricos, normalmente, um deles é menor e dependente de seu irmão para a nutrição plena. Esses gêmeos devem ser separados para que as chances do gêmeo mais forte, em termos de sobrevivência, possam aumentar.

A formação de gêmeos siameses ocorre quando um óvulo humano fertilizado, que poderia gerar gêmeos comuns, se divide apenas parcialmente. Dois seres humanos se formam e um atraso na divisão das camadas embrionárias faz com que eles então sejam unidos.

Mesmo com o entendimento científico do que gêmeos siameses sejam, vê-los ainda causa um certo estranhamento. E antigamente, essas pessoas podiam até mesmo serem colocadas como atrações em show de horrores.

Infelizmente, alguns siameses morrem bastante jovens, mas existem casos em que sobrevivem, como por exemplo, no caso das irmãs Hilton. É claro que se você perguntar para uma pessoa mais jovem, ela logo associará o sobrenome às irmãs herdeiras da rede de hotel Paris e Nicky Hilton. Mas o caso que vamos falar aqui é o de outras duas irmãs e de um outro tempo.

As irmãs Daisy e Violet nasceram em 1908, em Brighton, na Inglaterra. Elas eram filhas de uma pobre empregada chamada Kate Skinner. A mulher acreditava que suas filhas vieram siamesas por causa de suas indiscrições. Ela achava que suas filhas eram uma punição de Deus, em razão de seus pecados.

Publicidade
continue a leitura

Siamesas

Na época que as irmãs nasceram, elas eram as únicas gêmeas siamesas que nasceram e viveram mais do que algumas semanas em todo o Reino Unido. Elas eram unidas pelo quadril.

Mesmo que tenham sido abençoadas com o milagre de terem conseguido sobreviver, as gêmeas tiveram um triste destino depois. As gêmeas foram cuidadas por uma mulher chamada Mary Hilton. Essa mulher ajudou na hora do parto das meninas, e logo que elas nasceram, ela viu ali uma oportunidade de fazer um grande dinheiro. E as pegou para criar com o único propósito de explorá-las.

Publicidade
continue a leitura

Exploração

As irmãs foram levadas ao circo quando tinham apenas três anos de idade. Com o circo, as irmãs Hilton visitaram a Alemanha, Austrália e os Estados Unidos. O acesso aos Estados Unidos foi difícil de conseguir porque as meninas eram consideradas clinicamente inadequadas para fazerem uma viagem dessas.

Mas para não perder os seus lucros, Mary Hilton conseguiu resolver o problema causando uma indignação na mídia. Com isso, os veículos colocaram pressão suficiente nas autoridades, para que as gêmeas pudessem finalmente entrar nos Estados Unidos.

Publicidade
continue a leitura

Quando Mary morreu, as gêmeas foram levadas para a filha de Mary, Edith Meyers. A vida das irmãs Hilton foi ainda pior, já que Edith as tratava muito mal. Edith treinou as gêmeas para conseguirem dançar e tocar instrumentos, ao invés de dar à elas uma educação adequada. Tudo com o objetivo de atrair mais atenção do público e conseguir ganhar mais dinheiro. Violet tocava um saxofone e Daisy um violino.

As gêmeas seguiram com suas apresentações. Em 1961, aconteceu a última aparição das irmãs Hilton em um cinema drive-in em Charlotte em North Carolina. O gerente da turnê as abandonou no lugar e como elas não tinham dinheiro para se bancar elas tiveram que trabalhar em um supermercado nas proximidades.

Em 1969, no dia 4 de janeiro elas faltaram o trabalho e o chefe das irmãs comunicou a polícia. As gêmeas Hilton foram encontradas mortas na casa em que viviam. Elas foram vítimas da Gripe de Hong Kong. Segundo as investigações, Daisy morreu primeiro e Violet depois de dois a quatro dias depois. Elas foram enterradas no Forest Lawn West Cemetery.

Publicado em: 01/07/19 18h50