Empresa chinesa multa funcionários que usam o banheiro duas vezes ao dia
Tempo de leitura:2 Minutos, 40 Segundos

Empresa chinesa multa funcionários que usam o banheiro duas vezes ao dia

Uma empresa chinesa foi duramente criticada por multar funcionários que utilizam o banheiro mais de uma vez, em uma jornada de trabalho. Com sede em Dongguan, na província de Guangdong, a Anpu Electric Science and Technology admitiu que a política da empresa permite que o funcionário utilize o banheiro apenas uma vez por dia.

Os funcionários que realizam mais de uma pausa são multados. O valor da multa é de 20 yuans, o que equivale a US$ 3. De acordo com avisos que foram emitidos pela empresa aos funcionários, cerca de sete membros da equipe foram penalizados nos dias 20 e 21 de dezembro.

Os documentos foram divulgados nas redes sociais por funcionários descontentes.

Banheiro

A regra, ao ser exposta nas redes sociais, gerou indignação. Alguns funcionários da empresa, após se pronunciarem, explicaram que a decisão da administração em criar a regra envolve o fato de alguns membros usarem os intervalos para fumar e, assim, evitarem as tarefas.

“Estamos desamparados, isso é fato. No entanto, é preciso frisar que alguns trabalhadores são extremamente preguiçosos”, disse o gerente da empresa em entrevista à Guangdong TV. “A direção conversou várias vezes com esses trabalhadores, mas ainda não obteve um resultado positivo”.

De acordo com o gerente, a regra que limita o uso do banheiro foi considerada a melhor alternativa para evitar a demissão desses funcionários. “Encontrar novos funcionários seria mais difícil”, relata. O gerente esclareceu também que a multa é deduzida de um bônus, que é disponibilizado mensalmente.

Para não quebrar a política da empresa, os trabalhadores que desejam ir ao banheiro mais de uma vez ao dia precisam registrar as pausas no sistema, para que o gerente tenha ciência da movimentação. O fato deixou os internautas ainda mais enfurecidos.

A favor da política

Mesmo a política tendo gerado revolta, alguns internautas ficaram a favor da empresa. “Eles são forçados a fazer isso para que a empresa não seja prejudicada. Os funcionários que usam o banheiro com mais frequência acabam interferindo na produtividade. E isso não é justo”, escreveu um internauta, no site chinês 163.com.

O número de pessoas que se pronunciaram a favor da política imposta é relativamente pequeno, em relação àqueles que criticaram arduamente a Anpu Electric Science and Technology e sua gestão. Muitos acham que a regra é humilhante.

“Em que época vivemos? É difícil acreditar que ir ao banheiro, agora, tornou-se um luxo”, lamentou um usuário do Weibo.

A notícia envolvendo a multa como forma de penalidade acabou chamando a atenção do Departamento Municipal de Recursos Humanos e Previdência Social de Dongguan. As autoridades decidiram começar a investigar o assunto. Mesmo com a investigçao em andamento, o orgão governamental, em nota enviada ao portal The Paper, informou que a regra é ilegal.

Aparentemente, ir ao banheiro mais de uma vez durante uma jornada de trabalho tornou-se um problema sério na China. Diversas empresas privadas têm adotado todos os tipos de medidas para reduzir ao mínimo o tempo dos funcionários no banheiro.

No ano passado, por exemplo, uma empresa instalou temporizadores nos banheiros e, em 2018, a NetEase, uma gigante da tecnologia, gastou 2 milhões de yuans para bloquear o sinal de serviço de Internet que chegava aos banheiros.