• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE


Entenda porque comer muito atum pode te envenenar

POR Arthur Porto    EM Curiosidades      12/08/19 às 18h47

Vida de estudante não é fácil. Muitos precisam sair da casa dos pais para poder fazer faculdade. E, ao sair de casa, certas responsabilidades passam a consumir parte do nosso dia. Cozinhar é uma delas. Por falta de tempo ou até mesmo de conhecimento, muitos universitários optam por alimentos que já estão prontos para consumo. O atum, por exemplo, é um deles.

Mesmo sendo um alimento prático, o atum pode causar alguns danos à nossa saúde se for consumido em excesso. O peixe contém pequenas doses de mercúrio. Por causa da presença elemento, pesquisadores da Universidade da Califórnia em Santa Cruz (UCSC), nos Estados Unidos, decidiram realizar alguns testes nos alunos que consomem a iguaria enlatada.

Após coletar e analisar amostras de cabelo, os pesquisadores notaram que, em alguns universitários, a quantidade de mercúrio estava acima dos níveis recomendáveis. De acordo com as análises, 54% desses alunos consumiam atum três vezes por semana. Além disso, sete participantes declararam comer o alimento 20 vezes por semana.

"Isso não significa necessariamente que os estudantes sofrem os efeitos oriundos da toxicidade, mas esse já é um nível no qual se recomenda reduzir o consumo do produto", afirmou Myra Finkelstein, professora-adjunta da UC Santa Cruz. Ainda de acordo com a professora, 99% dos estudantes informaram não ter conhecimento sobre a presença do elemento químico no peixe.

A presença do mercúrio

De acordo com a Agência de Proteção Ambiental dos Estados Unidos, o atum enlatado deve ser consumido duas vezes por semana. O metilmercúrio chega à vida marinha por meio de erupções vulcânicas ou de dejetos industriais. Por consumir outros peixes, o atum, consequentemente, concentra mais níveis da substância.

A toxina, nos seres humanos, além de causar danos neurológicos, provoca diversos efeitos na saúde. Atualmente, a preocupação em relação ao consumo de atum é maior quando se tratam de mulheres grávidas e crianças. Em casos graves, a substância pode levar à cegueira, ao impedimento cognitivo e a um funcionamento pulmonar deficiente.

A maior parte do mercúrio, que vai para os oceanos de fontes terrestres, é formada apenas pelo "elemento químico mercúrio". Isso significa que representa pouco perigo. Além disso, os seres vivos podem se livrar dele. Agora, o tipo de mercúrio que se acumula a níveis tóxicos nos peixes é chamado de monometilmercúrio, ou simplesmente metilmercúrio, porque possui um grupo metila, o CH3, ligado ao átomo de mercúrio.

O preço

O atum é um peixe de água salgada consumido em todo o mundo. Ele é incrivelmente nutritivo e apresenta uma ótima fonte de proteína, ácidos graxos ômega-3 e vitaminas do complexo B. Além de sua riqueza nutricional, o peixe é um dos mais caros porque a pesca é muito complicada. 

Para capturar o atum, utilizam-se iscas vivas. O peixe é abatido ainda quando está dentro da água, por meio de descargas elétricas. As descargas são utilizadas para o peixe sofrer o menos possível. No barco, os pescadores retiram todo o sangue do animal. O processo evita que a adrenalina prejudique a qualidade da carne. 

Próxima Matéria
Arthur Porto
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+