História

Erupção do Monte Pelee, o maior desastre vulcânico do século XX

0

Os desastres naturais costumam deixar um grande rastro para trás. O próprio nome já traz o alerta, o perigo da situação, afinal é um desastre! Talvez o mais assustador de tudo, é que todos os desastres estão completamente fora do controle humano. Apesar de toda tecnologia que o homem criou, nenhuma delas é capaz de evitar um grande desastre. Pode no máximo prevê-lo, mas nunca evitá-lo.

Um dos grandes desastres do último século foi ocasionado por um vulcão que dizimou toda uma cidade no ano de 1902. O desastre aconteceu na cidade de Saint-Pierre, no Caribe. Era uma cidade muito importante economicamente, no dia da erupção havia cerca de 30 mil pessoas na ilha.

Alerta

Há alguns dias, os moradores haviam notado que o vulcão estava expelindo fumaça. No entanto, isso era algo comum, isso já havia ocorrido outras vezes. No entanto, a fumaça não parou e logo uma nuvem cinza tomou conta da cidade. Quando se tornou provável que o vulcão entrasse em erupção, todos entraram em pânico.

Algumas pessoas fugiram o mais rápido que podiam. No entanto, as autoridades ainda não confirmavam a possibilidade de uma erupção. Tanto que várias pessoas não tiveram a permissão de sair, a cidade ainda era tido como um local seguro. Mas o pior aconteceu e pegou todos de surpresa.

A erupção


No dia 8 de maio de 1902, durante a Páscoa, uma nuvem gigante tomou conta dos céus. A temperatura subiu para quase mil graus Celsius e em poucos minutos toda a cidade foi destruída e todos que ali estavam morreram. As pessoas morriam por conta do calor, algumas morreram instantaneamente, outras ainda sentiram o sangue ferver e tentaram escapar. Mas de nada adiantou, as temperaturas eram altas demais para suportar. Logo, as cinzas tomaram conta de toda a cidade.

Para não falar que todos morreram, houve apenas 3 sobreviventes. Havivra Da Ifrile, que tinha 10 anos e fugiu de barco. Ela remou até encontrar uma caverna onde se escondeu. Léon Compère-Léandre foi outro sobrevivente. Ao ver as pessoas caindo mortas, decidiu entrar no mar. A água extremamente quente causou queimaduras, mas ele conseguiu sobreviver. O outro sobrevivente foi Louis-Auguste Cyparis, um criminoso violento. Ele estava preso em uma cela de pedra quando tudo aconteceu, apesar de ter sofrido queimaduras, ele foi um dos sobreviventes.

7 vírus e bactérias completamente mortais que foram criados em laboratório

Matéria anterior

Verdadeiro vilão de Shazam! pode não ser Doutor Silvana

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos