Curiosidades

Essa ”árvore da morte” é tão tóxica que não se pode ficar embaixo dela quando chove

0

Grandes e robustas, as árvores nunca são pensadas de maneira diferente do senso comum, ou seja, um bom lugar para fazer sombra e, às vezes, render alguns frutos para o consumo. Somos ensinados, desde sempre, que as árvores são extremamente importantes para o nosso planeta. São imprescindíveis para a vida na Terra. Ainda mais agora que estamos passando por mudanças climáticas profundas por conta do descaso com a natureza.

Um dos motivos para as árvores serem tão importantes é que consomem e armazenam carbono da atmosfera em sua madeira. Mas elas, que muitas vezes são vistas só como parte de uma paisagem maior, têm suas peculiaridades. E são muitas.

Como por exemplo, em 1999, a radiologista Nicola Strickland foi de férias para a ilha caribenha de Tobago. O lugar é um verdadeiro paraíso cheio de praias. Na primeira manhã que ela estava lá, a radiologista saiu para buscar conchas e corais na areia branca. No entanto, logo surgiu um imprevisto nessa busca.

Árvore

Entre os cocos e mangas na praia estavam espalhadas algumas frutas verdes com cheiro doce que se pareciam com pequenas maçãs silvestres. Então, Strickland e sua amiga decidiram morder a fruta para ver qual era o gosto.

Depois de alguns segundos, o sabor doce se transformou em uma sensação apimentada e ardente. Além de um aperto insuportável na garganta que foi piorando gradualmente que fez com que as mulheres mal conseguissem engolir.

Esse fruto era da árvore manchineel, Hippomane mancinella, muitas vezes chamado de “maça da praia” ou “goiaba venenosa”. Ele é nativo da partes tropicais do sul da América do Norte, bem como da América Central, do Caribe e de partes do norte da América do Sul.

Em espanhol a planta tem outro nome: arbol de la muerte. O que quer dizer “árvore da morte”. Segundo o Guinness World Records, essa árvore é realmente a mais perigosa do mundo.

Cuidados

O Instituto de Ciências Agrícolas e Alimentares da Flórida explicou que todas as partes da árvore manchineel são extremamente venenosas. E “a interação e a ingestão de qualquer parte desta árvore pode ser letal”.

A árvore faz parte do grande e diversificado gênero Euphorbia, que também contém a poinsétia natalina decorativa. E ela produz uma seiva densa e leitosa que escorre de tudo, da sua casa, folhas e até mesmo de seus frutos. Justamente por isso que qualquer parte da manchineel pode causar bolhas graves, parecidas com queimaduras, se a alguém tiver contato com ela.

Isso acontece porque a seiva dessa árvore tem uma série de toxinas. Se acredita que as reações mais sérias são causadas pelo forbol, um composto orgânico que pertence à família dos ésteres diterpênicos.

O forbol é bastante solúvel em água. Por conta disso, também não se pode ficar embaixo da manchineel quando está chovendo porque as gotas da chuva vão carregar a seiva diluída. O que pode queimar de forma grave a pele de alguém.

Por ter essas propriedades mortais, em algumas partes do habitat natural dessas árvores, elas são pintadas com uma cruz vermelha ou então são colocados sinais de alerta na frente delas.

As árvores manchineel também não podem ser simplesmente tiradas do ambiente porque elas tem um papel bem importante para seus ecossistemas. Ela cresce como um grande arbusto nos matagais densos. Isso dá uma proteção muito boa contra o vento e contra a erosão costeira nas praias da América Central.

“A verdadeira ameaça de morte vem de comer sua pequena fruta redonda. Ingerir a fruta pode ser fatal quando vômitos intensos e diarréia desidratam o corpo a ponto de não voltar mais”, concluiu Ella Davies.

Fonte: https://www.sciencealert.com/this-tree-of-death-is-so-toxic-you-can-t-even-stand-under-it-when-it-rains

As abelhas ”gritam” quando vespas assassinas começam a atacar para alertar sua colônia

Previous article

Essa é a melhor hora para dormir para diminuir o risco de problemas cardíacos, de acordo com estudo

Next article

Comments

Comments are closed.