Curiosidades

Esses esqueletos revelaram uma tendência de moda bizarra da Era Medieval

0

A moda é um comportamento de uma dada época histórica e tem como seu sinônimo os costumes. Muitas pessoas a associam a roupas, mas ela é muito mais do que isso. Engloba todos os quesitos comportamentais e se reflete na arte, música e outras expressões artísticas. Através dela, podemos ter uma noção do que estava acontecendo em determinado espaço de tempo. Ela é um fenômeno sociocultural que expressa os valores da sociedade.

Todas as pessoas amam uma tendência seja ela de moda, tecnologia ou de comportamentos. Elas surgem do nada e também somem da mesma forma. Nós sempre estamos pensando qual será a próxima e não paramos para analisar a tendência que estamos seguindo, por isso não vemos o quão ruins elas são em alguns casos. No momento não parecem de todo ruins, mas avaliando com um olhar mais distante vemos o quão estranhas eram.

Esqueletos

Esqueleto1 624x351, Fatos Desconhecidos

Como por exemplo os chamados poulaines. Eles eram sapatos pontudos que estavam no auge da moda na Grã-Bretanha do século XIV. E justamente por conta dessa moda, tanto homens quanto mulheres medievais sofreram e ficaram com joanetes.

O joanete é uma condição dolorosa bem comum nos dias de hoje, principalmente entre as mulheres. No entanto, a paleopatologista Jenna Dittmar ficou muito surpresa quando encontrou evidências de joanetes, conhecidos mais formalmente como Hallux valgus, entre os restos dos esqueletos que ela estudou. A paleopatologista analisou os esqueletos para um projeto mais amplo a respeito da experiência de vida no período medieval.

“Você tem mudanças degenerativas nos ossos dos pés. Há sinais osteológicos muito claros de que os dedos dos pés foram empurrados lateralmente. E há basicamente buracos no osso sugerindo que os ligamentos estavam se afastando. Parece doloroso olhar para o osso”, explicou Dittmar, uma pesquisador da University of Aberdeen, que estava na University of Cambridge enquanto conduzia a pesquisa.

O joanete se forma quando o dedão do pé fica inclinado e uma protuberância óssea é formada na parte interna do pé. Essa deformidade costuma estar relacionada com os saltos altos e calçados constritivos. Mas alguns outros fatores, como por exemplo a genética, também tem um papel importante. E bater o joanete em algum lugar pode ser bastante doloroso e até dificultar o equilíbrio.

Tendência

Esqueleto2 624x469, Fatos Desconhecidos

Depois de terem achado evidências do joanete, Dittmar e sua equipe ficaram bastante curiosos a respeito dele. Então, analisaram 177 esqueletos do século XI ao XV que estavam enterrados em Cambridge e ao redor dela.

Com essa análise, a equipe descobriu que 27% dos esqueletos datados dessa época sofriam com joanetes quando comparados com somente 6% dos esqueletos dos séculos XI ao XIII.

Os pesquisadores afirmaram que a década de 1300 viu a chegada de novos estilos, tanto de vestidos como de calçados, em uma gama maior de tecidos e cores. E pelos restos de sapatos, do século XIV, que foram escavados em Londres e Cambridge, eles sugerem que quase todos os tipos, tanto para crianças como para adultos, eram ligeiramente pontiagudos.

A maioria dos sapatos dessa época não sobreviveu inteiro até os dias de hoje. Mas o Museu de Londres tem um exemplar bem preservado em exibição na galeria Medieval London. O sapato tem 31,5 centímetros de comprimento.

This Lovely Cats & Dogs Gallery Will Brighten Your Day

Matéria anterior

Comer gordura é bom ou não?

Próxima matéria

Você também pode gostar

Mais em Curiosidades

Comentários

Comentários não são permitidos