CuriosidadesMundo Animal

Esses lagartos descobriram forma incrível de respirar debaixo d’água

0

O mundo animal é algo fascinante e amplo. Uma simples e rápida observação no meio nos faz ficar com diversas pulgas atrás da orelha. Isso porque há tanto o que aprender, que estudar ou apenas ver, que não sabemos por onde começar. Estudiosos do mundo inteiro dedicam suas vidas aos estudos dos animais. Alguns chamam a atenção por causa de suas aparências um tanto exóticas. Outros, se destacam pelo comportamento, alimentação e até mesmo pela forma de reprodução.

E até os dias de hoje, os pesquisadores estão descobrindo formas inteligente que os animais terrestres encontram um refúgio na água. O bicho em questão é o anole, que desenvolveu um truque bastante interessante para levar o ar com ele quando foge para dentro d´água na tentativa de escapar de predadores.

“Muitos lagartos mergulham em resposta a ameaças e alguns passam por hipóxia extrema antes de ressurgir na presença de um predador percebido”, explicou o biólogo evolucionário Chris Boccia, da Queen’s University, e sua equipe.

Lagarto

Os anoles conseguiam ficar embaixo d’água por até 18 minutos. E foi esse tempo que intrigou os biólogos.

“Encontrar evidências sugerindo que os anóis da água ‘respiram’ debaixo d’água foi um acaso, e não faz parte do meu plano de pesquisa original. Fiquei impressionado e muito confuso sobre a duração do mergulho, o que me deu vontade de olhar mais de perto com uma câmera subaquática nos próximos anos”, disse a ecologista comportamental Lindsey Swierk, da Binghamton University.

Foi então que Swierk viu as  bolhas de ar se formando nos focinhos pequenos e brilhantes dos anoles enquanto eles estavam submersos na água.

“Os anóis semi-aquáticos exalam o ar em uma bolha que se agarra à pele. Os lagartos, então, inspiram novamente o ar, uma manobra que denominamos ‘reinalação’ em homenagem à tecnologia do mergulho autônomo”, explicou Boccia.

Alguns outros animais, como por exemplo os insetos mergulhadores como o percevejo do rio, respiram embaixo da água também usando bolhas de ar. E até algumas aranhas usam uma bolha abdominal para conseguirem viver dentro da água.

Contudo, a descoberta feita da respiração desse lagarto foi uma coisa inesperada. De acordo com a equipe, foi uma surpresa porque os vertebrados têm taxas metabólicas bem mais altas e são, normalmente, maiores. Por conta disso, possuem uma área de superfície menor para a proporção do corpo. O que requer mais oxigênio.

“É fácil imaginar a vantagem que esses anoles pequenos e lentos ganham ao se esconderem de seus predadores debaixo d’água. Eles são realmente difíceis de detectar! Mas a verdadeira questão é como estão conseguindo permanecer debaixo d’água por tanto tempo”, disse Swierk.

Respiração

O que parece manter a bolha de ar no lugar em cima das pequenas narinas do lagarto são escamas repelentes de água. Os pesquisadores mediram os níveis de oxigênio nessas pequenas bolsas de ar portáteis que o animal cria. Com isso, observaram que o nível de ar nelas vai caindo com o passar do tempo. Isso sugere que os anoles estão realmente usando essa técnica para conseguirem respirar debaixo d’água.

De acordo com especulações dos pesquisadores, essa bolha de mergulho pode funcionar de várias formas. Ela pode dar aos anoles a possibilidade de redirecionarem o ar cheio de oxigênio do “espaço morto” dentro dos seus corpos, como por exemplo o nariz e suas cavidades da boca, para os pulmões.

Os animais podem também estar usando a bolha para ajudá-los a expelir o excesso de dióxido de carbono. Isso diminui a capacidade de alguns répteis de prender a respiração.

7 esculturas mais bizarras do mundo

Matéria anterior

Banho quente dá alguns dos mesmos benefícios que exercícios, explica cientista

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.