CuriosidadesMundo Animal

Esses patos australianos podem aprender a xingar como as pessoas

0

O nosso mundo não é apenas grande, mas também muito interessante e com uma enorme diversidade. Na Terra, existem milhões de espécies de animais. De acordo com órgãos e  estudiosos, temos catalogadas cerca de 950 mil espécies de animais em todo o mundo. Parece muito, mas não perto da estimativa total, que é de 7 milhões.

É claro que temos muito mais a aprender sobre os animais do que qualquer coisa no mundo. Cada espécie possui detalhes únicos e que podem nos surpreender. Embora já tenhamos ouvido falar bastante sobre os costumes de vários animais comuns, ainda podemos nos surpreender um pouco mais.

Um animal que nem todo mundo conhece é o pato almiscarado da Austrália. O seu nome vem por conta do seu cheiro que eles exalam durante a época de reprodução.

Além do cheiro, uma coisa desse animal que é bastante surpreendente é a sua capacidade de praguejar com palavras humanas. Os pesquisadores de animais disseram que essa é uma descoberta bem empolgante. E uma nova pesquisa foi feita para investigar como algumas dessas espécies particulares de pato acabaram tendo essa característica.

“Adquirir vocalizações aprendendo-as de outros indivíduos só é conhecido por um número limitado de grupos de animais. Aqui, fornecemos evidências de aprendizagem vocal em um membro de um clado basal da filogenia aviária: o pato almiscarado australiano”, escreveram os etologistas Carel ten Cate e Peter Fullagar, da Universidade de Leiden.

Vocalização

O pato chamado Ripper foi criado na década de 1980 na Reserva Natural de Tidbinbilla, no sudoeste da capital da Austrália, Canberra, e lá ele aprendeu a imitar de forma notável o som de uma porta batendo. Além de também ter aprendido uma frase que soa bem como “seu idiota”.

Os pesquisadores não sabem como o pato acabou aprendendo essa frase. Contudo, eles acreditam que a frase possa ter sido dita pelo zelador que cuidava de Ripper e assim o animal aprendeu a repetir.

“Ripper foi criado a partir de um ovo fresco proveniente de East Gippsland, Victoria, Austrália, em setembro de 1983 e era o único pato almiscarado presente no momento da criação. Infelizmente, todos os documentos de Tidbinbilla foram perdidos no incêndio que varreu a reserva em janeiro de 2003, tornando difícil estabelecer todos os detalhes exatos”, explicaram os pesquisadores.

Depois de 15 anos, um segundo pato também viveu em Tidbinbilla. Mas dessa vez, uma fêmea em cativeiro criou o pato macho, ao invés de um cuidador humano. Em junho de 2000, se gravou o pato soando como um pato completamente diferente. No caso, como um pato do Pacífico. Infelizmente, várias das informações a respeito desse segundo pato também se perderam.

Estudo

Pato1, Fatos Desconhecidos

Entretanto, se sabe que ambos animais usariam esses ruídos de imitação durante suas exibições de acasalamento.

Embora esses eventos tenham acontecido há um tempo, os pesquisadores submeteram esse caso como parte de uma edição especial da revista “Philosophical Transactions da Royal Society of London B” focando no aprendizado vocal em animais e humanos.

“Já se descreveu esses sons antes. Mas nunca se analisou ​​em detalhes e passaram até agora despercebidos pelos pesquisadores da aprendizagem vocal. Junto com observações anteriores de diferenças vocais entre populações e vocalizações desviantes em indivíduos criados em cativeiro, essas observações demonstram a presença de aprendizagem vocal avançada em um nível comparável ao de pássaros canoros e papagaios”, pontuaram os pesquisadores.

Observações

Pato2, Fatos Desconhecidos

O interesse dos pesquisadores vem porque são bem poucos animais que podem imitar sons vocais. E os patos almiscarados são o único membro vivo do seu gênero, além de serem parentes distantes de outros pássaros que pode imitar ruídos, como os canoros e papagaios.

Mesmo que ainda não esteja completamente certo, os pesquisadores suspeitam que essa habilidade venha porque o pato almiscarado desenvolveu sua capacidade de imitação de forma separada. Isso porque esses patos estão perto do tronco da árvore evolutiva do pássaro. O que quer dizer que ele evoluiu uma vez bem cedo dentro deles.

“O aprendizado vocal no pato almiscarado representaria um caso de evolução independente, levantando muitas questões que vão desde os mecanismos neurais e comportamentais envolvidos até o histórico evolutivo e adaptativo do aprendizado vocal nesta espécie. Portanto, as imitações relatadas exigem uma documentação e análise mais extensas”, concluíram os pesquisadores.

Fonte: https://www.sciencealert.com/vocal-researchers-have-discovered-that-an-australian-musk-duck-would-swear-while-trying-to-mate

Saiba para qual time esses 7 bilionários brasileiros torcem

Matéria anterior

Missão da NASA em Marte teve uma atualização empolgante

Próxima matéria

Você também pode gostar

Mais em Curiosidades

Comentários

Comentários não são permitidos