Ciência e Tecnologia

Estudos apontam que cães evoluíram de duas populações de lobos

Cães
0

Todos já sabemos que cães possuem parentesco com lobos, mesmo que sejam pequenos, engraçados ou bolas de fofura. Porém, tivemos uma reviravolta nas teorias que explicam as origens dos caninos domésticos.

Até o momento, pesquisadores concordaram que os animais de estimação conhecidos como o melhor amigo do homem vieram de uma evolução dos lobos-cinzentos (Canis lupus) mais mansos. E eles se adaptaram ao ponto de conseguir viver com os seres humanos, que ofereciam comida constantemente. Contudo, um estudo recente revelou que os cachorros tiveram uma história evolutiva mais complexa que o inicialmente pensado.

Assim, pesquisadores do Francis Crick Institute, centro de pesquisa biomédica em Londres, publicaram em um artigo na revista Nature que os cães têm, pelo menos, mais um ancestral selvagem além do lobo-cinzento.

Os cientistas analisaram 72 genomas de lobos que viveram na Sibéria, Europa e América do Norte até 100 mil anos atrás. Depois, compararam com genomas de cães primitivos e modernos. Com isso, identificaram que, embora a ascendência de cães primitivos parecesse ter origem apenas nos lobos-cinzentos da Ásia, ainda há contribuição genética de outros animais. Por exemplo, uma população de lobos mais ao oeste, identificada principalmente entre cães da África e do Oriente Médio, além de em menor número em europeus.

Além disso, o estudo revelou que há genes dessa linha evolutiva em todos os cães atuais. Porém, são mais presentes nos do Oriente Médio e da África, como a raça Basenji.

“Ainda não podemos dizer se houve dois eventos de domesticação independentes seguidos pela fusão dessas duas populações, ou se apenas um único processo, seguido pela mistura de lobos selvagens”, afirmou Anders Bergström, autor principal do estudo.


Cães foram os primeiros pets

Dessa forma, a ciência ainda não descobriu onde começou a domesticação dos cães. Então, a única coisa que se sabe é que os cachorros foram os primeiros animais de estimação dos humanos caçadores-coletores. Também sabemos que esse convívio, que se tornou cada vez mais amoroso, começou entre 15 e 30 mil anos atrás.

Quais são as diferenças entre o cachorro e o lobo?

Lea Scaddan/gnagel/Getty Images

Houve um período na Terra em que os cães e lobos eram muito mais parecidos, mas, com a domesticação e implementação dos cachorros em casos e locais específicos, certas características foram se diferenciando.

Por exemplo, atualmente, o tamanho do lobo varia pouco entre uma espécie e outra. Já no caso dos cachorros, temos espécies do tamanho de um lobo assim como espécies do tamanho de um rato.

Além disso, enquanto muitas raças caninas apresentam focinho curto, como shih-tzu, buldogue e mais, todos os lobos possuem focinho alongado. No caso das orelhas, alguns cachorros apresentam orelhas caídas, com aquele ar fofo. Já os lobos apresentam orelhas levantadas, importantíssimo na vida selvagem, visto que oferecem maior sensibilidade.

Outra diferença entre os animais é o estômago. “Tanto o cão quanto o lobo são carnívoros. No entanto, devido à domesticação e à dieta variada dos cães, certas mudanças fisiológicas no sistema digestivo foram observadas ao longo dos anos. A adição de carboidratos à dieta do cão permitiu que eles digerissem amido, algo que não é possível para um lobo que terá problemas para absorver nutrientes de muitos alimentos para cães”, aponta o Portal do Dog.

Há também diferenças nas patas dos lobos, que são maiores e os dois dedos da frente e do meio são muito mais longos que os laterais. “Com isso, eles podem saltar dos dedos dos pés, flexionar os tornozelos mais longos, manter os cotovelos juntos e saltar a distâncias incríveis. É assim que um lobo pode economizar energia e ir tão longe em comparação com um cachorro”, explica o portal.

Personalidades distintas

Já no âmbito do comportamento, vale ressaltar que os cachorros são, claramente, muito mais sociáveis e gostam da companhia tanto de outros animais quanto de humanos. Além disso, os lobos não latem, possuem uma estrutura social mais complexa e são independentes por natureza.

Dessa forma, enquanto temos algumas raças que carregam semelhanças incríveis com os parentes lobos, não podemos negar que os cachorros e os lobos já são diferentes demais para serem considerados irmãos genéticos.

Fonte: Superinteressante

Por que os introvertidos podem ser bons chefes?

Matéria anterior

Como será o wifi do futuro?

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos