Notícias

Família cai em golpe de agência de modelo e perde quase R$ 3 mil

Golpe de agência de modelo
0

Um casal alega ter perdido R$ 2.500 após cair em golpe de uma agência falsa de modelos, segundo eles. Supostamente, a empresa prometeu gerenciar a carreira das crianças, uma menina de 9 anos e um garoto de 5, que sonhavam em ser modelos.

Porém, depois do pagamento e assinatura do contrato para o agenciamento dos modelos, os pais teriam sido bloqueados das redes sociais dos agentes. Esse caso aconteceu em Santos, no litoral de São Paulo. Desse modo, em entrevista ao G1, a mãe das crianças, Deborah de Oliveira, ressaltou o desespero que tiveram por conta do prejuízo, uma vez que esse dinheiro era a única reserva da família.

Além disso, ela relatou a tristeza das crianças, que chegaram a ser fotografadas e agora querem desistir dos sonhos. Registrou-se um boletim de ocorrência sobre o caso no 1º Distrito Policial de São Vicente, cidade vizinha.

“Estamos extremamente abalados. Ainda não consegui estornar [o valor] no cartão. Minha filha está arrasada, disse que não quer mais saber de ser modelo depois de sermos enganados”, disse a mãe.

O golpe de agência

Segundo Deborah, uma mulher, que se apresentou como Gabrielle, entrou em contato com a família na última semana por meio das redes sociais. “Ela disse que estava fazendo captação [de candidatos] para uma seleção de uma agência de modelos em Santos”. Então, o encontro aconteceu na cobertura de um hotel no bairro Gonzaga, no domingo (26).

Além disso, a mãe lembra que havia aproximadamente 100 pessoas presentes no local, tanto crianças quanto adultos, também tentando a oportunidade. “Duas funcionárias falaram que meus filhos fariam um teste de fotos e, caso fossem aprovados, conversaríamos com o diretor. Eles foram, e fomos levados a um produtor, que se identificou como Caio”.


Já o suposto profissional disse que cobraria R$ 7.800 para agenciar a carreira das crianças na “Paulo Tavares Porduções e Model”. Porém, segundo a mãe, ele garantiu que já teria dois serviços alinhados e programados para o próximo sábado (2). A família ganharia R$ 20 mil.

“Não tínhamos esse valor no cartão de crédito, ele então liberou que assinássemos [o contrato] por R$ 2.500. O restante poderia ser pago depois que as crianças recebessem os cachês [de R$ 20 mil]. Enquanto ele conversava conosco, mandou áudios para pessoas que trabalham em agências de São Paulo e são conhecidas. Ele foi ‘trabalhando a nossa mente’ para nos convencer a pagar o agenciamento”, lembra.

A perda

Deborah conta que ficou combinado que a empresa entraria em contato com a família na quarta-feira (29). No entanto, isso não aconteceu. “Ligo desde segunda e dois números me bloquearam, além de excluírem a conta da empresa no Instagram, que tinha mais de 20 mil seguidores. Foi quando me dei conta que era golpe”.

Desse modo, ela relata que conseguiu contato com o “Caio” na quarta, mas ele teria dito que estava ocupado e voltaria depois. Não foi o que aconteceu, segundo Deborah.

“Estamos muito preocupados, pois era a única renda que a gente tinha. O único dinheiro disponível no cartão de crédito. Só o meu marido trabalha. Eu fui bem clara quando disse para eles: ‘Isso é tudo que a gente tem. Esse trabalho realmente existe?’. Fui muito sincera, olhando olhos nos olhos dele. E ele respondeu: ‘Claro que existe, a gente jamais faria isso'”, desabafa.

Mulher escapa de golpe do falso depósito via PIX e o suposto comprovante vira piada

Reprodução/Twitter/Jéssica Rodriguez

Já Jéssica Rodriguez, de 24 anos, conseguiu escapar de um golpe, que foi muito mal feito. Ela usou suas redes sociais para compartilhar uma tentativa de golpe que sofreu em uma transação da loja virtual da qual é dona.

O golpista, que iria adquirir R$ 3,2 mil reais em roupas, tentou “pagar” com uma transferência via PIX. No entanto, o suposto comprovante apresentou uma montagem realmente mal feita e nada convincente. Por isso, a história virou motivo de piada no Twitter.

Em meio a risos por conta do quão mal feito foi a tentativa de golpe, Jéssica compartilhou o caso, visto mais de 200 mil vezes em apenas um dia. Moradora do Rio de Janeiro, a nutricionista começou a empreender no mês de fevereiro ao criar uma loja virtual de roupas chamada La Vieh.

“No Dia das Mães eu decidi pôr a loja em liquidação. Vendi metade do estoque, vendi bem, até que apareceu essa venda enorme, que estranhei, mas fiquei muito feliz”, disse em entrevista com o UOL. Como o valor da venda era alto, R$ 3,2 mil, Jéssica combinou com o cliente que ele poderia pagar no momento do despacho dos produtos.

“Ele disse que o comprovante foi, mas quando eu abri, vi uma foto toda preta. Disse que não dava pra ver e ele me mandou de novo. O segundo print é aquela surpresa do ‘transferIDO’. Eu achei engraçado por dois segundos, mas ao mesmo tempo eu tremia por dentro”, contou.

A primeira ação de Jéssica ao perceber o golpe foi ligar para o motorista e pedir que ele voltasse com os produtos. Depois, ela enviou uma mensagem ao golpista: “Deus te abençoe”. Como resposta, recebeu uma mensagem desaforada: “Já foi feito. Idiota”.

Por sorte, o motorista auxiliou Jéssica, que saiu ilesa da tentativa de golpe.

Fonte: G1

Como Elvis Presley influenciou na vacinação contra a poliomielite

Matéria anterior

Atleta de cross training passa por cirurgia após ser atingido por barra durante exercício

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos