Ciência e TecnologiaNotícias

Academia de Bitcoin, o projeto social de Jay-Z com o fundador do Twitter

Academia de Bitcoin, o projeto social de Jay-Z com o fundador do Twitter
0

Reconhecido pelo talento musical, o rapper Jay-Z é também um importante empreendedor. O marido de Beyoncé já fundou seu próprio serviço de streaming, investe em jovens startups e, recentemente, anunciou um novo projeto social: a Academia de Bitcoin.

Traduzido do inglês “Bitcoin Academy”, o nome é exatamente o que sugere, uma iniciativa para ajudar pessoas a compreender o mercado de criptomoedas. No entanto, o diferencial é que, dessa vez, o curso é voltado para a população de baixa renda.

Juntamente com Jay-Z, Jack Dorsey, também conhecido como cofundador do Twitter, assina o projeto. Em suma, ambos milionários pegaram uma pequena parcela de seu capital particular para impulsionar a Academia de Bitcoin e tirá-la do papel.

O principal objetivo da inicitiva é incentivar a educação financeira e “simplesmente fornecer às pessoas ferramentas para construírem independência para si mesmas e para a comunidade ao redor delas”, compartilhou o rapper em seu Twitter.

A Academia de Bitcoin é um projeto gratuito e vai oferecer suas primeiras aulas no Brooklyn, bairro onde Jay-Z foi criado, em Nova York. Embora ainda não esteja completamente consolidado, o programa deve oferecer aulas presenciais e online. Ademais, a proposta parece envolver orientações de personalidades relacionadas ao mundo do investimento em criptomoedas.

Academia de Bitcoin

Fonte: Valor Econômico

Ao passo que os assuntos abordados variam desde o básico do que é uma criptomoeda até a prevenção de fraudes nesse cenário, o confundador do Twitter ressalta que a iniciativa tem foco educacional.

“Não é apenas sobre bitcoin… É sobre pensar no longo prazo, economias locais e autoconfiança. Os cursos são gratuitos para todos os residentes, incluindo as crianças”, promoveu Dorsey.

“E, para facilitar ainda mais, estamos fornecendo dispositivos e planos de dados para todos que precisarem”, explicou o empresário em seu perfil no Twitter.

Vale lembrar que a Academia de Bitcoin não é a primeira colaboração de Jay-Z e Dorsey na promoção da moeda digital. Além disso, a iniciativa ainda nem deu seus primeiros passos e já lida com algumas críticas.

De acordo com algumas pessoas nas redes sociais, a dupla de empresários está promovendo um investimento arriscado. Ao passo que o mercado de ativos digitais é bastante volátil, pode ser prejudicial para pessoas de baixa renda.

A oscilação do Bitcoin

Também conhecido como a principal criptomoeda do mundo, o Bitcoin atingiu um valor recorde de US$ 69 mil em novembro do ano passado. No entanto, a marca histórica não se manteve por muito tempo.

Em 2022, o ativo tem sido alvo de receio dos investidores em decorrência de sua oscilação. Desde que atingiu o recorde, o ativo já acumula perdas superiores a 50% e, atualmente, a cotação gira em torno de RS$ 30 mil.

Diante desse cenário, Andrey Nousi, especialista na área, sugere que o investidor tenha mais conhecimento sobre o mercado. Portanto, entusiastas devem buscar especialização no segmento.

Visto que as criptomoedas integram o mercado do futuro, a inciativa de Jay-Z e Dorsey tem um importante papel de inclusão social. Não trata-se de uma apologia ao investimento, apenas uma preparação para lidar com as mudanças financeiras.

Assim como mencionado por um porta-voz da Academia de Bitcoin, o foco do projeto é educacional e não há necessariamente um incentivo para que os alunos invistam em criptomoedas.

No fim das contas, conhecimento é poder e, mesmo que não invistam diretamente no mercado, a educação sobre criptomoedas pode ajudar as pessoas a entenderem o funcionamento da economia e do mundo.

Portanto, essa é uma iniciativa de democratizar um conhecimento que tende a ficar limitado a classes que podem pagar por ele. E então, qual sua opinião sobre isso? O que achou da Academia de Bitcoin? Compartilhe sua opinião com a gente.

Fonte: G1 e yahoo! finanças

Exorcismo e sua história dentro da Igreja Católica

Matéria anterior

Por que o azul provavelmente é sua cor preferida, segundo a ciência

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos