Muitas pessoas têm a ilusão de que nós, seres humanos, conhecemos o fundo do mar. Mas a verdade é que raramente o ser humano chegou ao fundo do mar. Na verdade, mais pessoas foram para o espaço, do que para a região mais profunda do mar, que fica há cerca de 6 a 10 mil metros de profundidade.

Nenhum humano nunca chegou ao ponto mais profundo, ao menos não até agora, já que o explorador multimilionário Victor Vescovo está determinado a fazer isso. O homem inclusive já conseguiu bater a primeira de suas metas, ele foi ao ponto mais profundo do Oceano Atlântico.

Explorando o fundo do mar

Publicidade
continue a leitura

O explorador marinho está liderando a expedição Five Deeps, que tem como principal objetivo explorar o ponto mais profundo dos oceanos. Para isso, é preciso um grande investimento, já que a tarefa requer equipamentos muito específicos. Além disso, toda a expedição está sendo acompanhada de perto e deverá dar origem a um documentário da Discovery Channel.

Na primeira etapa da expedição, Victor chegou a 8.376 metros de profundidade, na Fossa de Porto Rico. O ponto mais profundo do Atlântico. Apenas nessa primeira etapa da expedição acredita-se que ao menos 4 novas espécies já tenham sido descobertas. Isso mostra o quanto o fundo dos oceanos ainda é desconhecido para o ser humano.

Submarino e próximas etapas da expedição

Publicidade
continue a leitura

Se você pensa que o explorador chegou tão fundo mergulhando, a nado, nós sentimos te informar que não é bem assim. A pressão no fundo do mar é extremamente alta e por isso é impossível que o ser humano vá tão longe sozinho e sem proteção. No entanto, a tecnologia está aí para isso! Versoso chegou tão longe a bordo de seu submarino, que custa cerca de 48 milhões de dólares.

O submarino foi construído especificamente para a expedição. O equipamento pesa 11,2 toneladas e suporta mais de 16 libras por polegada quadrada. Medida que representa a pressão do fundo mar. Pressão que, aliás, é mil vezes maior que a atmosférica no nível do mar. Para suportar tudo isso, o casco do submarino é feito de titânio e tem 9 cm de espessura.

Publicidade
continue a leitura

O próximo local que a expedição pretende explorar fica no Oceano Índico, a 7.290 metros de profundidade. Depois, eles partem para o Oceano Pacífico, onde pretendem alcançar os 10.925 metros de profundidade. E finalizam no Oceano Ártico, onde pretendem alcançar os 5.573 metros de profundidade.

E você, tem vontade de conhecer o fundo do oceano? Nos conte aqui nos comentários e aproveita para compartilhar com os amigos que amam o mar.

Publicado em: 15/01/19 14h45