• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

Diversos tufões surgiram do nada em nossos oceanos

POR Bruno Dias    EM Curiosidades      14/09/18 às 14h56

O oceano é composto de água salgada e é o componente principal da superfície do nosso planeta. Existe a noção de que ele é apenas um grande oceano global, mas a divisão dele é marcada por continentes e grandes arquipélagos. E entre os oceanos separados existe o mais perigoso deles.

O hemisfério norte vem enfrentando ataques, da noite para o dia, de tufões e furacões. Três tempestades estão girando no Atlântico Norte, sendo o furacão Florence um deles, e ainda há outros que explodiram no pico da estação anual. No pacífico tropical, ao mesmo tempo, tem o Super Tufão Mangkhut que é o ciclone mais intenso do mundo com ventos de 273 quilômetros por hora.

Essa atividade aumentou no Atlântico pela junção de energia e vento, que são as coisas que mais alimentam os furacões. Mas esses ventos não podem ser fortes, porque senão eles podem separar uma tempestade. Os que formam os furacões são ventos calmos.

Furacões e tempestades

Uma mudança que aconteceu nas últimas duas semanas foi a instabilidade das tempestades que estavam abaixo da média e de repente mudaram e os resultados foram explosivos.

O furacão Florence, de categoria 4, continua em curso intenso na costa das Carolinas. As correntes na atmosfera vão diminuindo mas a preocupação com o furacão aumenta já que ele pode prolongar sua passagem e ser mais catastrófico ainda.

O pior é que Florence não está sozinho no Atlântico. O furacão de categoria 1, Helene, está à oeste de Cabo Verde, a 144 quilômetros por hora. Mesmo com seu tamanho que impressiona em satélite, é bem provável que se mantenha somente no oceano e provoque chuvas fortes em algumas partes da Europa na semana que vem.

Além disso, um distúrbio foi registrado na costa da Península de Yucatán, e o National Hurricane Center está aconselhando as pessoas ao longo da costa do Texas e de Louisiana a ficarem em alerta.

Existe também a possibilidade de haver cinco ciclones simultâneos, coisa que só aconteceu uma vez em 1971, entre os dias 10 e 12 de setembro. Esse evento só ocorrerá se os sistemas que estão no Atlântico virarem tempestades tropicais.

O Super Tufão Mangkhut está produzindo ventos de 274 quilômetros por hora no Pacífico e ondas enormes. E com isso é provável que os moradores do norte das Filipinas fiquem presos como se houvesse um furacão de categoria 5. O furacão também dará as caras por Hong Kong, mas lá será equivalente a uma categoria 1.

Atividade

A energia que um ciclone acumula é uma combinação de sua intensidade com a duração de suas tempestades. O hemisfério norte já marca 159% a média normal para esse período de tempo. Essa anomalia vem em sua maior parte de Pacífico Leste, que está 245% da média, seguida pelo Pacífico Oeste, 124% da média.

Essas atividades não são uma grande surpresa para a época de setembro, mas esse ano foi mais movimentado do que geralmente é. O que isso significa para o clima não é claro ainda. Algumas pesquisas dizem que a quantidade de tempestades não mudará muito, mas que elas podem se intensificar. O certo é que os trópicos do mundo estão fora do comum.

Próxima Matéria
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+