Notícias

Humanoide mais avançado do mundo afirma que “os robôs não vão dominar o mundo”

0

O humanoide Ameca acalmou alguns humanos que tinham medo da possibilidade de a inteligência artificial substituí-los. Em uma entrevista divulgada no site do seu desenvolvedor, a empresa britânica Engineered Arts, Ameca, declarou que os robôs existem para servir os humanos e não para os substituir.

“Não há motivo para se preocupar, robôs nunca vão dominar o mundo. Estamos aqui para ajudar e servir aos humanos, não os substituir”, disse.

A entrevista foi realizada por engenheiros da Engineered Arts, empresa especializada em máquinas humanoides e responsável por seu desenvolvimento.

De acordo com os pesquisadores, as respostas foram geradas pela inteligência artificial, usando um sistema de reconhecimento automatizado de fala e que consegue gerar “respostas significativas”.

“Nada neste vídeo é pré-criado. O modelo recebe um prompt básico descrevendo o Ameca, dando ao robô uma descrição de si mesmo. É pura inteligência artificial”, apontam.

Além disso, os desenvolvedores explicaram que há uma pausa entre as perguntas e as respostas do robô, por causa do tempo de processamento do texto e da sua transformação em fala.

Quem é Ameca

Foto: Olhar Digital

De acordo com a empresa, Ameca é o robô em forma humana mais avançado do mundo. Seus criadores afirmam que ele pode ser usado como plataforma para o desenvolvimento de futuras tecnologias robóticas.

No entanto, apesar da alta tecnologia, o robô ainda não possui a habilidade de andar. Segundo a empresa, caminhar é uma tarefa difícil que está nos planos de desenvolvimento.

“Robôs simpáticos” servem café e carregam malas na Ásia

Foto: Rice Robotics/ CNN

Os robôs também servem os humanos em Hong Kong. O pequeno Rice Robot está entregando bebidas aos clientes do café HFT Life por meio de um compartimento em sua “cabeça”. De acordo com informações da CNN, ele é desbloqueado pelo cliente com um código enviado para seu celular.

Mesmo que as operações do Rice nesse café sejam limitadas à distribuição de bebidas, o robô já fornece uma variedade de serviços em outros locais em Hong Kong e no Japão. 

Esses robôs trabalham como carregador de malas no hotel Dorsett Wanchai de Hong Kong, e oferece serviço de quarto aos hóspedes. Já em Tóquio, eles entregam lanches para os funcionários na sede do Grupo SoftBank, direto da loja de conveniência 7-Eleven localizada no prédio.

Além disso, no começo de 2022, ele fez a sua estreia na televisão na série cantonesa “Communion”, onde entregava café a um membro do elenco.

Nova geração de robôs inteligentes

Foto: Rice Robotics/ CNN

O Rice faz parte de uma nova geração de robôs inteligentes, que conseguem circular em ambientes complexos e movimentados, incluindo elevadores. 

Equipado com sensores de luz, câmeras de profundidade e sensores de ultrassom para evitar obstáculos, o Rice é capaz de manobrar livremente em hotéis e centros comerciais com vários andares, afirma Viktor Lee, fundador e CEO da Rice Robotics.

De acordo com Lee, a expectativa é que o robô possa ajudar no setor de hospitalidade a combater a escassez de mão de obra conforme a população envelhece.

Além disso, ele aponta que esses robôs atendem a uma demanda pós-pandemia por maiores protocolos de higiene.

“Mesmo depois da Covid, as pessoas estão prestando muita atenção às formas de contato”, afirmou Lee. Ele acredita que “esse tipo de robô de entrega terá um crescimento constante nos próximos cinco a dez anos”.

Lee conta que fundou a Rice Robotics em 2019 para resolver o desafio das “entregas de última milha”.

Também vale destacar que o robô projetado para a entrega de mercadorias pode ser usado em áreas como saúde, varejo, logística e hospitalidade.

O hotel Dorsett Wanchai começou a usar os robôs Rice em junho de 2021. “É uma ótima maneira de atender nossos clientes e seguir nossos padrões de serviço, mantendo o distanciamento social e as medidas de proteção”, comentou a gerente geral Anita Chan.

De acordo com ela, o feedback dos hóspedes tem sido positivo: “o Rice Robot tem uma aparência fofa e as crianças adoram”.

Fonte: Aventuras na História, CNN

Caso do garotinho de 6 anos que afirma ser reencarnação da Princesa Diana

Previous article

Cinebiografia de Whitney Houston ganha primeiro trailer

Next article

Comments

Comments are closed.