Curiosidades

Memorial homenageia a triste história de 82 crianças mortas pelo nazismo

0

A Segunda Guerra Mundial foi conhecida por ter sido o conflito mais mortal da história da humanidade. Estima-se que cerca de 85 milhões de pessoas perderam a vida em uma guerra baseada em ideologias utópicas. Massacres e atrocidades, incrivelmente, cruéis foram provocadas tanto por soviéticos quanto por nazistas. Um dos atos mais atrozes cometidos pelos nazistas, por exemplo, foi a destruição da aldeia de Lidice, localizada na antiga Checoslováquia. Hoje, a memória dessas vidas perdidas ainda permanecem.

Para eternizar essas pobres almas, a artista Marie Uchytilova criou uma escultura de bronze que representa as crianças que foram mortas pelos nazistas no verão de 1942. O objeto de arte está em Lidice, na República Tcheca, e é composto por 82 estátuas, 42 representam meninas e 40 são de meninos. Todos foram mortos pela inalação de gás em Chełmno.

Na época, quase todos os moradores da aldeia morreram. Os assassinatos, supostamente, foram vistos como uma forma de represália pelo assassinato do oficial nazista Reinhard Heydrich. A aldeia foi completamente destruída. Centenas foram mortos. Ao todo, 173 homens adultos da aldeia de Lidice morreram, cerca de 184 mulheres e 88 crianças foram separadas. As mulheres e as crianças, que sobreviveram, foram separadas. De acordo com registros, as crianças foram despejadas em uma fábrica não utilizada em Lodz, na Polônia. Ali, alguns foram escolhidos para a germanização. As mulheres e as 82 crianças restantes foram levadas para o campo de extermínio de Chelmno. Aquele verão foi o último deles.

A artista

Marie Uchytilova-Kucova era escultora checa, professora e designer de medalhas. A artista nasceu em 1924. De 1945 a 1950, estudou com Otakar Španiel, na Academia de Belas Artes de Praga. Em 1956, Marie ganhou um concurso público para projetar a moeda da Coroa da Checoslováquia. Por carregar em seu coração tamanha comoção em relação ao crime cometido em Lidice, em 1969, decidiu eternizar as vítimas criando um monumento de bronze. 

Demorou mais de duas décadas para que o monumento ficasse pronto. Enquanto trabalhava na obra, Marie recebeu inúmeras visitas em seu ateliê. A artista não conseguiu terminar a obra por ter falecido inesperadamente. Faleceu em Praga. No mesmo ano de seu falecimento, seu marido, JV Hampl, continuou o trabalho. Em 1995, apenas 30 estátuas tinham sido concluídas.  A partir de 1996, mais estátuas foram instaladas no monumento. As últimas foram finalizadas somente em 2000. 

O Holocausto

Holocausto é o nome que se dá para o genocídio cometido pelos nazistas, ao longo da Segunda Guerra Mundial, e que vitimou aproximadamente seis milhões de pessoas. Entre os mortos, encontravam-se judeus, ciganos, homossexuais, testemunhas de Jeová, deficientes físicos e mentais, opositores políticos etc. No entanto, o povo que mais sofreu foram os judeus. Estes, por sua vez, preferem referir-se a esse genocídio como Shoah, que em hebraico significa “catástrofe”. O Holocausto foi o resultado final de um processo de construção que envolvia o ódio de uma nação contra grupos específicos que viviam na Europa.

O partido nazista surgiu em 1920. No entanto, o antissemitismo já era um elemento altamente forte no país. O movimento, então, passou a fazer parte da plataforma do partido. De acordo com historiadores, Adolf Hitler tornou-se antissemita em algum momento de sua juventude, quando vivia em Viena, capital da Áustria. A presença do movimento era perceptível no programa do partido, que afirmava que nenhum judeu poderia ser considerado cidadão alemão.

Turistas, sem saber, brincam com um polvo que pode matar 26 humanos em minutos

Matéria anterior

Elon Musk tem ideia de implantes mentais assustadores

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.