Fatos NerdNotícias

Morte do Senhor das Estrelas deixa o futuro dos Guardiões da Galáxia incerto

0

Com o passar do tempo, vamos descobrindo o quanto é difícil classificar um personagem como bom ou mau. Por exemplo, heróis como Batman e Wolverine já mataram várias vezes. Em contrapartida, vilões como Lex Luthor podem ajudar a salvar o mundo. Sendo assim, é cada vez mais comum encontrarmos figuras que transcendam esse maniqueísmo, os chamados anti-heróis. Embora os Guardiões da Galáxia integrem os Vingadores, eles não partilham do mesmo código moral que o Capitão América. Na verdade, cada personagem é construído com motivações e ideais próprios. Logo, o mais incrível em equipes é ver pessoas com diferentes convicções, funcionando de forma coletiva. Então, é incrível ver um grupo de desajustados cósmicos ser tão compatível a ponto de se tornarem uma família. Porém, o mundo dos quadrinhos é marcado por perdas, é quanto maior o afeto, maior a dor. Foi exatamente isso que testemunhamos na HQ dos Guardiões da Galáxia.

Em suma, na série escrita por Al Ewing e ilustrada por Juan Cabal vemos o retorno dos deuses olimpianos. “Okay, mas o que isso tem a ver com os Guardiões?”, você deve estar se perguntando. Pois bem, na história, esses seres foram alterados cosmicamente para semear guerra e destruição em toda a galáxia. Como resultado disso, Richard Ryder, o Nova, procura a ajuda de Peter Quill e cia. Embora, inicialmente, Gamora tenha recusado a oferta, visando o descanso e recuperação da equipe, o Senhor das Estrelas e Rocket Raccoon decidiram ajudá-lo. Juntamente com a dupla, Noh-Varr, Phyla-Vell e Serpente da Lua partem na missão. No entanto, o resultado da batalha acabou sendo catastrófico para os Guardiões, visto que Peter se sacrificou para que os outros pudessem escapar. Assim, após a trágica perda, a equipe passou a ter um futuro mais incerto do que nunca.

A perda do Senhor das Estrelas

Em Guardiões da Galáxia #2, Peter pilotou remotamente uma nave em direção ao Olimpo e detonou uma bomba, destruindo o lugar e se matando. Posteriormente, na edição seguinte, vemos Rocket retornando sozinho ao planeta Halfworld e contando para sua família sobre a perda de Quill. Na verdade, ele nem precisou dizer muito. Assim que o guaxinim saiu da nave sozinho, o resto da equipe sabia o que havia acontecido. Gamora, com seu gênio mais explosivo, chegou a atacar o amigo, dizendo para ele ir embora e não retornar novamente. Ela também chega a dizer que ele está morto para o resto da equipe. Em seguida, Rocket sai dali, cheio de culpa e com o coração partido.

Aliás, tornando a situação ainda mais dramática, a cena é descrita pela perspectiva de Groot, então só vemos os personagens dizendo três palavras como: “Eu sou Rocket. Eu sou Gamora. Eu sou Drax”. Logo, para entender o conflito é preciso prestar atenção nos movimentos e expressões dos integrantes da equipe. Quanto as duras palavras de Gamora, elas são traduzidas algumas páginas adiante. Por fim com o Senhor das Estrelas supostamente morto e Rocket exilado dos Guardiões, Gamora assume a liderança. Contudo, muitas lacunas ainda precisam ser fechadas e perguntas respondidas.

Dois personagens inesperados da Marvel podem ganhar filmes pela Sony

Matéria anterior

Marvel anuncia reboot da Saga do Clone com Miles Morales

Próxima matéria

Mais em Fatos Nerd

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.