Compartilhando coisa boa

Number Teddie: de ex-professor de inglês à estrela da Apple Music

0

Anitta e Pabllo Vittar são, atualmente, as maiores representantes do Brasil no cenário internacional. Ambas apresentaram-se no Coachella no último fim de semana e atraíram os holofotes para o país tropical. No entanto, muito mais que isso, elas mostram a jovens artistas, como Number Teddie, que a música brasileira pode ser ovacionada no palco do maior festival de música do mundo.

Pseudônimo de Geovane Aranha, 24 anos e ex-professor de inglês, Number Teddie é a mais nova aposta da Sony Music. Embora o rapaz ainda não tenha lançado seu primeiro álbum – que, apesar de pronto, não tem data de lançamento – ele já conseguiu atrair a atenção de grandes nomes da indústria.

Além de Number One, da própria Pabllo, o pequeno Teddie é coautor de músicas que Urias e Alice Caymmi interpretam. Como se isso não fosse suficiente, o aspirante a fenômeno global também tem moral com Rodrigo Gorky e Zebu, produtores musicais de renome no cenário brasileiro e, indo ainda mais além, recebeu uma chuva de elogios de Zane Lowe, o diretor criativo da Apple Music.

Além de colaborar nos bastidores, Lowe é também o apresentador do programa da plataforma de streaming. Como resultado disso, no mesmo lugar onde John Mayer, Lorde e Charlie XCX lançaram músicas recentes, vimos Number Teddie ouvir que iria “explodir no Brasil e ser grande nos EUA”.

Lowe ainda assistiu o clipe do único single de Teddie e disse que foi bom conhecer o “psicopata” por trás da música: “Eu deveria ter comido seus amigos”. Assim como o próprio título sugere, o trabalho do cantor gira em torno de um pop punk pessoal e bastante introspectivo.

Um pouco do trabalho de Number Teddie

Foto: Divulgação

Embora seja impossível colocar artistas em caixas, no momento, podemos dizer que Number Teddie caracteriza-se pelos trabalhos à base de pop punk. No entanto, assim como todo músico que se preze, o jovem não se limita a um único gênero. Do country de Dolly Parton ao kawaii metal do Babymetal, Teddie incorpora inúmeras referências em seu trabalho.

Além disso, as temáticas exploradas pelo compositor em suas músicas são relatos muito pessoais. Segundo Rafael Fadul, o responsável por mixar o álbum de Teddie, ele escreve de uma forma muito pessoal. Zebu ainda complementou: “parece que você está escutando um áudio do WhatsApp ou um amigo seu falando”.

Como resultado disso, o álbum aborda questões como crises de saúde mental, mágoa com ex-namorado, dramas familiares e até uma situação imaginária envolvendo o próprio velório na Disney. Apesar de um pouco excêntrico, o trabalho de Number Teddie tem alto potencial comunicativo com o público e ainda foi descrito como “se transformasse em música a série ‘Euphoria'”.

A jornada do cantor de Manaus aos Estados Unidos

Number Teddie: de ex-professor de inglês à estrela da Apple Music

Foto: Divulgação

Nascido em Manaus, Geovane Aranha é filho de um contador e uma bibliotecária que gostava de espetáculos musicais. Foi através da mãe que o alter ego de Number Teddie teve seus primeiros contatos com a música. Assim, aos três anos de idade, decidiu que seria um cantor famoso.

Apesar de ser movido pela vontade, as portas nunca pareciam se abrir para o jovem aspirante a artista. Como resultado disso, Number Teddie já estava quase perdendo as esperanças quando foi chamado por Gorky para passar uns dias em São Paulo. Dessa forma, ambos poderiam trabalhar nas ideias de Geovane.

No entanto, os dias tornaram-se meses e, após conhecer a realidade de um estúdio de música, o jovem encontrou seu lugar no mundo. Hoje, sem precisar dormir em sofás emprestados, Geovane já tem condições de bancar seu próprio apartamento próximo ao lugar de gravação.

Sendo assim, com uma música já em ascensão e um álbum promissor a caminho, Number Teddie pode ser o próximo artista brasileiro a ocupar o palco do Coachella. Afinal, as portas foram abertas e o caminho revelado. Apesar de árdua, essa jornada é possível e, para quem trabalha com arte, essa certeza já é o suficiente para abastecer a motivação.

Fonte: G1

Inteligência financeira: saiba como aproveitar FGTS, INSS e rendas extras

Artigo anterior

Microchips: já pensou em ter um cartão de crédito subcutâneo?

Próximo artigo