Curiosidades

O que existe na ilha secreta de Fidel Castro?

0

De acordo com Juan Reinaldo e Axel Gyldén, Fidel Castro levava um estilo de vida um tanto quanto luxuoso, por assim dizer. Esses e outros relatos estão presentes no livro A vida Secreta de Fidel, escrito pelo ex-guarda-costa de Fidel,  Juan Reinaldo, e pelo jornalista, Axel Gyldén. Esse livro conta com relatos de pessoas que fizeram parte do circulo íntimo do ex-líder cubano. No entanto, cinco anos depois do lançamento, ainda há muito a ser revelado. Por exemplo, é dito que existia uma ilha secreta pertencente a Fidel Castro.

E mesmo anos depois do lançamento do livro, muitos dos questionamentos ainda permanecem em aberto. Contudo, a ilha “Cayo Piedra” permanece um dos itens mais polêmicos que se tem notícia. Mas afinal, o que existia de tão especial nessa ilha?

Bem-vindo à ilha Cayo Piedra

Para quem planeja, um dia, ir a fundo e, de fato, colocar os pés na ilha, suas coordenadas são: latitude 21°57’52.06″N e longitude 81°7’4.09″O. No livro, é dito que Fidel passava seus dias em uma modesta cabana, na Cayo Piedro. No entanto, logo em seguida, é revelado que a “modesta” residência é, na verdade, uma imensa casa de 300 metros quadrados. E que teria sido adquirida, logo após o triunfo da revolução de 1959. Deixando para o líder, um refúgio perfeito, desde então.

Por muito tempo, foi especulado se a ilha realmente era real. Porém, de acordo com seu ex-guarda-costas, ele não somente sabia do lugar, como também havia estado nas terras caribenhas. Por isso, revelou que, além de um paraíso de areias brancas e mar transparente, também havia ali um forte armamento. Um lugar equipado com uma guarda pessoal, estação de energia e baterias antiaéreas.

Além disso, também se tinha uma casa para criados e outra para hóspedes, com mais de 1000 metros quadrados. Exibicionista, o lugar contava com uma piscina semiolímpica, um delfinário (aquário de golfinhos, essa palavra até eu precisei pesquisar), um restaurante flutuante e, claro, um viveiro de tartarugas. Afinal, Fidel adorava uma boa sopa.

A rotina do paraíso

Segundo Sánchez, Fidel só passava na ilha a bordo de seu iate. Ainda que ela possuísse um heliporto, este só serviria para o recebimento de suprimentos e possíveis emergências. Além disso, no caminho, o ex-líder cubano passava cerca de 45 minutos bebendo um uísque da marca Chivas Regal, seu preferido.

Ao longo de sua vida, é dito que Fidel acumulou os luxos que somente um “rei” poderia sonhar. Com quatro iates, um barco de pesca e mais de cem homens para cuidar de seus imóveis, a ilha se tornou um luga reservado para amigos e família.

Em declarações oficiais da imprensa cubana, toda a história foi negada. Sendo dito que a ilha Cayo Piedra seria destinada, apenas para recepcionar personalidades políticas. Do mesmo modo que a ilha seria, na verdade, propriedade do Estado cubano.

Os relatos de Sánchez contrariam tudo que dizem de Fidel. De acordo com o homem, toda essa história, de renunciar ao capitalismo, não passava de fachada. Contudo, viver com mais de 20 residências e um ilha privada, não é para qualquer um. Mas pode ter certeza, que é o sonho de muita gente.

Como ficou o ”Popeye Russo” após remover 3 quilos de músculos mortos?

Matéria anterior

Subway faz promoção e destina parte dos lucros para combater à fome no Brasil

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.