Curiosidades

O que faz um coordenador de intimidade no set de filmagens?

0

A primeira cena de nudez no cinema aconteceu em 1916. Desde então, filmes e séries exploram a nudez como parte da história. Por mais que gravar esse tipo de cena já seja pré-discutido com os atores, isso não quer dizer que ela seja menos constrangedora. E para garantir que os atores não fiquem tão desconfortáveis nas gravações, geralmente as produções têm coordenadores de intimidade para o set de filmagem.

Esses profissionais fizeram parte do set de séries como “Sex Education”, “Bridgerton” e “Game of Thrones”. Além de garantir que os atores estejam confortáveis com a nudez ou com o momento de vulnerabilidade, os coordenadores de intimidade também fazem com que a cena fique mais realista.

Eles mantêm contato constante com diferentes pessoas presentes no set, como por exemplo, atores, diretores, roteiristas e até figurinistas. Mas o que se enquadra em uma cena íntima para que esses profissionais sejam chamados? A realidade é que varia muito.

Coordenador de intimidade

Notícias da TV

Claro que nudez e cenas de sexo se encaixam nesse quesito. No entanto, existe quem defenda que até mesmo beijos e toques precisam de um coordenador de intimidade no set. Isso porque, mesmo que a situação pareça natural e espontânea, os movimentos de uma cena de intimidade são todos coreografados e ensaiados antes.

“Durante um beijo, se há penetração da língua por acidente, a pessoa pode se sentir assediada”, disse a coordenadora britânica Yarit Dor. De acordo com ela, alguns atores preferem que cada detalhe seja coreografado, já outros só precisam de orientações gerais.

Por exemplo, em agosto desse ano o ator Sean Bean disse em uma entrevista que os coordenadores de intimidade no set “estragam a espontaneidade” das cenas, reduzindo a gravação a um “exercício técnico”. No entanto, atrizes como Rachel Zegler e Jameela Jamil usaram seus Twitters para defender a presença desses profissionais no set para garantir a segurança, principalmente das mulheres.

Trabalho

Notícias da TV

A atriz Emily Carey, de 19 anos, disse em entrevista que o trabalho feito pelo coordenador de intimidade foi essencial para que ela se sentisse confortável em aceitar o papel na série “House of Dragon”.

“Somos essencialmente um especialista terceirizado, parecido com um coordenador de dublê. Lemos o roteiro e temos diversas reuniões, inclusive com o diretor, para entender qual é sua visão e como ele quer gravar a cena. Quais são os níveis de nudez e qual é o tipo de sexo simulado que ele tem em mente. Então, conversamos individualmente com os atores para entender como eles veem a cena e qual é seu nível de conforto. Só depois analisamos as diferenças entre a visão do diretor e do ator”, explicou Yarit.

A situação é um pouco mais complicada quando o enredo envolve cenas de abuso. Isso porque o ator pode ter passado por algum trauma pessoal que o impeça de fazer determinados movimentos. E qualquer informação sensível que o ator conte ao coordenador de intimidade deve ficar entre eles. Como confidente, o profissional tem que evitar que qualquer trauma venha à tona durante a cena.

Set de filmagem

Rolling Stone

Muita gente acha que a vida dos atores é bem fácil. Chegam no set, fingem ser uma outra pessoa e fazem milhares de dólares em alguns meses de trabalho. No entanto, várias pessoas não sabem o desafio que os atores precisam encarar e as tarefas exaustivas para se preparar para um papel.

Nesse processo, nem sempre tudo sai como o planejado em um set. Às vezes, alguns desses desafios encarados pelos atores colocam em risco a vida deles, como por exemplo, a eterna Rose, Kate Winslet, que passou por poucas e boas quando gravou “Titanic”. Mas foi em “Avatar 2” que a estrela pensou que iria se afogar durante as filmagens. Mesmo tendo aprendido mergulho para o filme, Kate chegou a pensar que ela estaria morta depois de ficar sete minutos embaixo da água.

“Sua mente vagueia completamente. Você não pode pensar em nada, não pode fazer listas em sua cabeça, você está apenas olhando para as bolhas embaixo de você. Minhas primeiras palavras [quando eu reapareci] foram: ‘Estou morta?’ ‘Sim, pensei que tinha morrido”, disse.

Além dela, Sylvester Stallone já quase morreu no set também. Isso porque, em “Rocky 4” o astro queria que as acrobacias do filme fossem o mais realista possível. O filme foi feito e 1985 e na época Stallone disse a Dolph Lundgren, seu colega de elenco, para “tentar me nocautear. Realmente me bata o mais forte que puder”.

Contudo, Stallone tinha subestimado a força do seu colega de trabalho. “Ele me bateu com tanta força que quase parou meu coração. Foi uma coisa muito estúpida de se dizer. A próxima coisa que eu sei, estou em um avião de baixa altitude a caminho do pronto-socorro, e estou na UTI há quatro dias”, disse.

Fonte: Superinteressante

Imagens: Notícias da TV, Rolling Stone

Carneira rejeitada pela mãe é adotada e vira melhor amiga de menina de quatro anos

Artigo anterior

Disney Treasure, navio de cruzeiro que será lançado em 2024

Próximo artigo