História

Os piores anos para viver na Terra

Gripe espanhola piores anos
0

Todos concordam que 2020 foi um ano muito difícil para bilhões de pessoas. Seja porque perdeu entes queridos, um emprego ou tempo de qualidade em contato com aqueles que amamos. Inclusive, 2021 não foi grande coisa também, considerando que uma pandemia não acaba em um ano.

Acontece que a história humana é cheia de momentos ruins como esse e não deve ser surpreendente que esses não foram os únicos anos difíceis. Chega ser difícil imaginar como a humanidade conseguiu sobreviver! Olhando pelo lado positivo, pelo menos tivemos acesso às informações e à medicina para controlar a crise sanitária. Em outros casos, os humanos não tiveram tanta sorte.

Ano 536

O sexto século não foi uma tarefa fácil e isso se dá por conta de várias razões. Além de ser um dos piores anos da história da humanidade, foi o início de uma era de muita escuridão. Vale pontuar que essa escuridão é literal.

Sendo assim, devido a uma erupção vulcânica na Islândia, uma nuvem de cinzas cobriu a maior parte da Europa. Além disso, a erupção foi tão grande que afetou a temperatura e as condições climáticas do mundo todo! Se tornou praticamente impossível plantar e colher com sucesso, resultando em fome, pestes e mortes.

A falta de incidência solar adequada fez com que uma das décadas mais frias dos últimos 2.300 anos se iniciasse. Isso durou quase meio século!

Ano 1945

Segunda Guerra Mundial

Reprodução

Se você estudou a história mundial, já vai ter identificado esse ano. O ano de 1945 é um dos piores anos da história por conta da Segunda Guerra Mundial. Assim, esse conflito foi um dos mais horríveis e sangrentos de todos os tempos, mas o ano de 1945 pode levar o título de pior de todos.

A guerra chegou num momento extremamente sangrento em 1945, quando os Estados Unidos bombardeou as cidades japonesas de Hiroshima e Nagasaki, resultando em mais de 400 mil mortes.

Além disso, os ataques em Tóquio resultaram em 80 mil a 130 mil mortes. Já, começando em 1943, o partido alemão fez o esforço para apagar os recordes dos campos de concentração. Mas, a estimativa é que aproximadamente 6 milhões de judeus da Europa tenham sido vítimas desse regime. No final dessa época, o partido foi ainda mais implacável para tentar encobrir seus crimes.

Ao final de 1945, cerca de 3% da população mundial morreu em decorrência da guerra.

Ano 1816

Como você já deve ter percebido, ficar sem sol é uma forma certeira de causar mortes ao redor do mundo. Muitos historiadores chamam o ano de 1816 como “o ano sem verão” porque as temperaturas mundiais abaixaram.

Pode parecer que uma queda de 0,4 a 0,7°C não seja significante, mas mudanças de temperaturas mundiais não precisam ser expressivas para que as consequências sejam péssimas.

Assim, a queda ocorreu por conta a erupção do Monte Tambora no ano de 1815. Essa erupção aconteceu na região da Indonésia, sendo a maior em cerca de 1.300 anos. Com ela, o mundo ficou coberto de cinzas e, como consequência, tivemos um inverno do oeste, afetando a Europa e o leste dos Estados Unidos.

As pessoas relataram neves intensas até nos meses de verão, com rios que ficaram congelados até o final da estação. Então, a agricultura sofreu de forma horrível, levando inúmeras pessoas à fome e até à morte. Por isso, o ano de 1816 foi um dos piores anos de todos os tempos.

Ano 1918

Gripe espanhola piores anos

Reprodução

Quando a Primeira Guerra Mundial se findou, o que parecia ser o pior momento da história da humanidade também acabou. Mas, o sofrimento não parou por aí, porque logo a pandemia da gripe espanhola começou.

Causada pelo vírus H1N1 Influenza A, o primeiro caso registrado foi em 1918, envolvendo militares de Kansas, que retornaram da guerra. Dessa forma, dentro de dois anos, cerca de 500 milhões de pessoas ao redor do mundo haviam sido contaminadas, o que era um terço da população total.

O problema era a letalidade do vírus, levando consigo várias vítimas dentro de 24 horas. Naquela época não existia vacina para a doença ainda. Então, um dos piores anos da história da humanidade poderia não entrar nessa lista caso tivessem o conhecimento da medicina atual, orientação, higiene e condições de saúde pré-existentes necessários.

Estudos apontam que os maias tinham agricultura sustentável

Matéria anterior

Alguns países podem ser “engolidos” pelo mar

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos