Ossos de “gigantes” são encontrados na China

POR Mateus Graff    EM História      14/07/17 às 15h03

Na China, arqueólogos fizeram uma grande descoberta em um túmulo. Eles encontraram restos de pessoas enterradas há aproximadamente 5.000 anos atrás. Porém, o que é curioso nesses restos é que as pessoas seriam verdadeiros "gigantes", ao menos para tal época. Já leu a nossa matéria com restos de possível vampiro são encontrados na Bulgária?

Os ossos foram encontrados na província de Shandong, no sudoeste do país, e ao que tudo indica, os ossos é de uma pessoa do sexo masculino que teria chegado a pelo menos 1,90 metros de altura, sendo que os outros mediam pelo menos 1,80 metros. Pode não parecer uma grande descoberta, mas para vocês terem uma ideia, hoje em dia uma pessoa com esse tamanho é considerada alta, mas não gigante. Cinco mil anos atrás, tais indivíduos se elevariam sobre seus contemporâneos neolíticos.

Mas eles realmente eram gigantes para a época? No ano de 2015, a altura média dos homens de 18 anos na mesma região foi de 1,75 metros, e a média nacional foi de 1,72 metros. Sendo assim, os homens de hoje em dia seriam até mais baixos do que seus os esqueletos encontrados, mesmo que na atualidade eles tenham uma grande variedade de alimentos saudáveis e vivam em uma época onde o homem sabe muito mais sobre nutrição.

Os especialistas não tem certeza de qual era a altura média na região a cinco mil anos atrás, mas alguns especialistas dizem que os homens europeus da época tinham em torno de 1,65 metros. Isso significa que esses esqueletos eram de pessoas "gigantes", ao menos para esse tempo. "Isso é apenas baseado na estrutura óssea. Se fosse uma pessoa viva, sua altura certamente excederia 1,90 metros", afirmou Fang Hui, pesquisador da Universidade de Shandong.

A equipe de Fang está conduzindo a escavação desde o ano passado, e até agora, as ruínas de 205 túmulos, 104 casas e 20 poços de sacrifício foram estudadas. Os pesquisadores acham que esses indivíduos tem essa estatura pelo fato de terem acesso a boa comida. "Já agrícolas naquela época, as pessoas tinham recursos alimentares diversos e ricos e, assim, seu físico mudou", afirmou Fang.

Mas também pode existir a possibilidade desses homens serem importantes de alto status, já que eles foram encontrados em túmulos maiores. As casas escavadas também apontam quartos e cozinhas separadas, algo privilegiado para uma aldeia de cinco mil anos atrás.

Junto aos restos humanos e fundações de construção, os arqueólogos descobriram ossos e dentes de porcos, o que sugere que essas pessoas criavam esses animais. Eles também encontraram uma variedade de objetos coloridos de cerâmica e jade. Alguns dos esqueletos e artefatos tem marcas de danos físicos, o que pode indicar que eles tenham sido intencionalmente infligidos após os enterros (o que era uma atitude politicamente motivada durante algum tipo de luta pelo poder local).

Vale lembrar que essas descobertas iniciais ainda não foram revisadas por outros cientistas, e ainda temos muito a descobrir sobre esses povos antigos e seus modos de vida. Até agora, só 2.000 metros quadrados do sítio arqueológico foram escavados, uma fração mínima da área total destinada a ser investigada. Ninguém sabe quais mistérios continuarão a aparecer, mas há uma boa chance de desvendarmos mais segredos para explicar como esses indivíduos ficaram tão gigantes. No vídeo abaixo vocês podem conferir mais algumas imagens do sítio arqueológico:

E aí, acham que ainda podemos descobrir muitas coisas interessantes sobre tal civilização? Comentem!

Via   Science Alert  
Imagens New China TV
Mateus Graff
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+