Curiosidades

Parlamentar canadense aparece nu durante videoconferência

0

Um membro do Parlamento canadense apareceu, por descuido, totalmente nu em uma reunião virtual da Câmara dos Comuns. Segundo as informações que constam em uma reportagem, publicada pelo portal de notícias HuffPost, William Amos, que representa, desde 2015 o distrito de Pontiac, em Quebec, surgiu na tela dos computadores de seus colegas legisladores, sem nenhuma peça de roupa, na última quarta-feira, 14/04.

O ocorrido

Por conta da pandemia ocasionada pelo novo coronavírus, muitos legisladores canadenses passaram a participar de sessões por meio de videoconferências. Foi em um desses momentos que o parlamentar foi visto nu, em meio a sala de sua residência.

Uma captura de tela que registra o embaraçoso momento foi obtida pela The Canadian Press. O registro mostra Amos em pé, atrás de uma mesa, entre as bandeiras de Quebec e do Canadá. As partes íntimas do parlamentar não apareceram. Ao que parece, o órgão genital de Amos foi obstruído pelo aparelho de telefone que estava em uma de suas mãos.

“Este foi um erro lamentável”, disse Amos em um comunicado enviado por e-mail à imprensa. “Minha câmera ligou acidentalmente enquanto eu vestia minhas roupas de trabalho. Eu tinha acabado de chegar em casa. Tinha saído para correr. Peço desculpas aos meus colegas que estavam reunidos na reunião virtual da Câmara dos Comuns por essa distração. Essa não era a minha intenção. Obviamente, foi um erro e isso não acontecerá novamente”.

A reunião

Claude DeBellefeuille, um legislador do Bloco Quebecois, um partido de oposição, questionou o ocorrido após a realização da abertura de um período de perguntas. Em um determinado momento de sua fala, DeBellefeuille trouxe à tona o fato de que o decoro parlamentar exige que os membros do Parlamento do sexo masculino usem paletó e gravata – e camisa, cueca e calças.

O palestrante Anthony Rota, em um outro momento, agradeceu a DeBellefeuille por suas “observações” e esclareceu que, embora não tivesse visto nada, verificou com os, que confirmaram a veracidade dos fatos. Rota, então, achou oportuno lembrar os legisladores de sempre certificar tanto o funcionamento da câmera quanto o do microfone.

“Amos foi visto apenas por membros do Parlamento e funcionários da área tecnica”, disse o secretário parlamentar do ministro da Indústria, François-Philippe Champagne. “Era uma vídeo-conferência interna. Era uma reunião fechada. A transmissão da nossa reunião não permitia o acesso do público”.

Mark Holland, do Partido Liberal, disse que Amos estava “totalmente mortificado”. Para o parlamentar, o pedido de desculpas foi extremamente sincero. Em entrevista ao portal de notícias HuffPost, Holland disse que ficou satisfeito com a explicação de seu colega. “Eu não acho que houve uma má intenção. Certamente, foi apenas uma circunstância infeliz″, pontuou Holland.

“Este é um aviso para todos”, acrescentou Holland. “Você realmente tem que verificar se sua câmera está ligada e, além disso, é preciso ter muito cuidado, ainda mais agora, que as reuniões são todas virtuais. Por isso, sempre que você se aproximar da câmera, é bom verificar se você está vestido de maneira apropriada, assim ninguém é pego de surpresa”.

Questionado se o parlamentar emitirá um aviso a todos os legisladores liberais sobre o tema, Holland disse: “É um grande momento para isso. Não há oportunidade melhor”.

Cientistas criam em laboratório embriões mistos

Matéria anterior

Submarino da Indonésia desaparece misteriosamente

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.