Curiosidades

Por que sentimos raiva?

0

É incrível como todas as pessoas, de uma forma ou de outra, acabam enfrentando uma enorme dualidade quando o assunto são seus sentimentos. A verdade é que eles podem ser realmente difíceis de se lidar e, principalmente, de controlar. Isso faz com que eles se tornem irritantes e inconvenientes na maior parte do tempo, como por exemplo, o sentimento da raiva.

Embora, as emoções sejam o diferencial humano, todos tentam escondê-las ao máximo. Isso porque, as pessoas não podem, de forma geral, chorar quando sentem vontade, rir escandalosamente sem chamarem atenção e, ter ataques de raiva em qualquer lugar e com qualquer pessoa.

Se as pessoas estão sempre tentando esconder, mascarar ou amenizar os seus sentimentos quando eles são externalizados, será que alguém já se perguntou o motivo de termos tal sentimento?

Motivo

Estadão

Dentre os sentimentos que mais tentamos controlar está a raiva. Ela nada mais é do que uma emoção que faz parte de nossas vidas, e senti-la quando somos provocados ou agredidos é normal e difícil de controlar. É uma reação de sobrevivência da espécie. Neste caso, se a raiva salvar sua vida, será positiva.

Embora ela seja benéfica em alguns momentos, e pode até ter sido fundamental para a continuação da nossa espécie ao longo da evolução, geralmente, hoje em dia a raiva tem que ser controlada entre os humanos. Mas de onde ela vem?

No cérebro, a raiva vem de várias regiões, principalmente do hipotálamo, da amígdala e dos lobos frontais. Essas regiões trabalham juntas quando alguém sente raiva.

Sinais

UOL

O hipotálamo funciona como o centro das reações dos sentimentos. Então, para que a raiva não seja incontrolável, ou venha em situações não apropriadas, as outras regiões, no caso a amígdala e os lobos frontais, agem para regular o hipotálamo. Nesse caso, elas agem como se fossem o acelerador ou o freio de um carro.

Além do cérebro, a raiva também mexe com o corpo. Quando uma pessoa está com raiva, normalmente, ela se sente mais forte. Isso acontece por conta da liberação de hormônios, principalmente a adrenalina. É justamente ela que prepara o corpo para momentos de luta ou de fuga.

Ademais, esses hormônios não dão apenas uma sensação de maior força, eles também têm um efeito analgésico. O que, por sua vez, faz com que se a pessoa se machucar durante uma briga, ela provavelmente não perceba a dor no momento.

Corpo

Thaís Quantana

Outro ponto visto no corpo no momento da raiva são as bochechas vermelhas, que também ocorre no momento de vergonha. Elas ficam dessa cor por conta de uma descarga hormonal, que faz os vasos sanguíneos aumentarem de volume. Consequentemente, eles recebem mais sangue. Isso acontece no momento da raiva, e de uma possível briga para chegar mais sangue oxigenado para proteger os órgãos.

Também pode acontecer nos momentos de raiva outras variações no corpo, que não são exclusivas desse momento, como por exemplo, as narinas se abrem e as sobrancelhas ficam mais levantadas.

Depois de tudo isso acontecer, nesses momentos também é possível que a pessoa tenha vontade de chorar. Tal ocorrência é normal e mostra que o indivíduo chegou no seu limite. Até porque, o choro está relacionado com situações parecidas já vividas pela pessoa.

Fonte: UOL

Imagens: Estadão, UOL, Thaís Quaranta

Basílica da Sagrada Família está em construção há 140 anos

Previous article

Futurama: Revival da série trará as vozes originais

Next article

Comments

Comments are closed.