Curiosidades

Primeira astronauta negra da NASA deve pisar na Lua até 2024

0

O portal de notícias LiveScience revelou que a Administração Nacional de Aeronáutica e Espaço dos Estados Unidos (NASA), por meio do programa Artemis, terá sua primeira astronauta negra a pisar na Lua. A informação foi confirmada no dia 09 de abril, por Steve Jurczyk, administrador em exercício do órgão.

Investimentos para a ciência

Há três dias, integrantes do governo do presidente Joe Biden apresentaram ao Congresso uma proposta de orçamento, que define uma prioridades de gastos para o ano fiscal de 2022. O documento proposto em tal ocasião inclui verbas para pesquisas na área da ciência e do clima, novas missões em Marte e outros projetos da NASA.

Após a reunião de apresentação do orçamento, Jurczyk revelou a existência do programa Artemis por meio de comunicado. O parecer favorável de Biden confirma que a NASA terá recursos suficientes não só para enviar uma astronauta negra à Lua como também para alimentar as abrangentes pesquisas que visam promover a equidade.

O comunicado emitido pela NASA desqualifica as últimas suposições de que a agência enviaria apenas um astronauta à Lua. Tais suposições ganharam força sob a administração do ex-presidente Donald Trump. O programa Artemis deve ser executado até 2024. Até o momento, a equipe de comunicação de Biden não informou se a NASA pretende seguir o cronograma – classificado por muitos como ambicioso.

“O plano orçamentário definido por Biden irá destinar à NASA uma quantia de US$ 24,7 bilhões. O montante demonstra o compromisso do atual governo com a agência e seus parceiros, que trabalharam tanto no ano passado em circunstâncias difíceis e, mesmo assim, alcançaram sucesso – e sem precedentes”, revelou Jurczyk, ao portal LiveScience.

NASA

O comunicado emitido pela NASA inclui detalhes sobre todos os projetos que a agência pretende executar nos próximos anos. A maioria dos programas estão vinculados às áreas da ciência, da tecnologia, da engenharia e da matemática e fortalecem o interesse que a NASA demonstra em compreender melhor a Terra para provar como o planeta funciona como um sistema integrado. “De nossos oceanos à nossa atmosfera, tudo, exatamente tudo afeta nossas vidas diárias”, disse Jurczyk.

“Com o financiamento, aprenderemos mais sobre os objetivos gerais do governo com relação a programas espaciais, científicos e da NASA. Nos próximos meses, o presidente Biden deve divulgar um orçamento completo que incluirá um plano mais detalhado para esses gastos. No entanto, os pedidos orçamentários viabilizados pela NASA já foram determinados pelo Congresso”, pontuou.

“O pedido discricionário do presidente aumenta a capacidade da NASA de compreender melhor a Terra e monitorar e prever os impactos das mudanças climáticas. Também nos dá os recursos necessários para continuar avançando o plano de exploração espacial bipartidária da América em relação à Marte, incluindo o pouso da primeira mulher e da primeira pessoa de cor na Lua sob o programa Artemis”, pontuou o comunicado da NASA emitido à imprensa.

“Sabemos que todo esse financiamento ocorre em um momento em que os recursos são limitados e, por isso, devemos ao presidente e ao povo americano nada menos que responsabilidade e comprometimento. Queremos que nossos ​​administradores saibam que cada dólar investido na NASA não será em vão. O trabalho da NASA e a confiança do povo americano seguem sendo alimentados com esse financiamento. É um investimento para o nosso futuro. Conseguimos isso porque a agência sempre mostrou o que tem a oferecer”, concluiu o documento.

O que é produtividade tóxica?

Matéria anterior

Cidade Invisível: curiosidades sobre a série brasileira de sucesso

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.