Curiosidades

Rover da NASA encontra possíveis remanescentes de compostos orgânicos em Marte

0

Dominar o espaço e descobrir tudo o que ele guarda ainda é um dos maiores desejos do homem. As pessoas são fascinadas com o quarto planeta do Sistema Solar, desde que o descobriram. Marte, depois do nosso, é o mais popular, e isso por vários motivos. Algumas pessoas alimentam a teoria de que há vida no enorme planeta vermelho. Outras dizem que os extraterrestres, que vemos em tantas histórias, partiram de lá. Já os cientistas o veem com outros olhos e estudam a possibilidade de habitá-lo.

Marte foi sempre uma grande fonte de mistérios. Com o passar dos anos, as pesquisas foram ficando mais intensas e os robôs enviados para lá nos dão informações e imagens cheias de detalhes. Assim, as descobertas a respeito do Planeta Vermelho não param.

Recentemente a NASA enviou seu rover Perseverance para Marte, em sua maior missão já lançada em direção ao local. E a busca por vida neste planeta continua.

Descobertas

Agora, uma equipe de pesquisadores da NASA está suspeitando que eles conseguiram fazer uma grande descoberta em Marte.  Encontraram vestígios de sais orgânicos na superfície do planeta.

Se essa descoberta realmente for verdade, até porque os cientistas ainda não descartaram a possibilidade de serem outros compostos, isso daria bastante credibilidade para a hipótese de que Marte já teve vida.

Segundo a pesquisa publicada, esses sais são essencialmente restos de compostos orgânicos que, em teoria, conseguiriam sustentar organismos microbianos. Tudo isso faz com que essa descoberta seja um ponto de passagem intrigante na busca por qualquer sinal de vida ancestral no planeta.

Esse trabalho é bastante desafiador porque os pesquisadores estão trabalhando com ferramentas limitadas. Isso faz com que seja difícil determinar, com alguma certeza, se eles realmente encontraram sais orgânicos ou inorgânicos menos estimulantes.

Rover

Nesse caso especificamente, eles confiaram em dois instrumentos do rover Curiosity, da NASA. Um deles é o Sample Analysis at Mars (SAM), que incinera as amostras e junta as peças de que elas são feitas se baseando em quais gases elas emitem e em quais temperaturas.

Segundo o estudo, foi o SAM que deu evidências indiretas de sais orgânicos. No entanto, outro instrumento chamado Instrumento de Química e Mineralogia (CheMin) ainda não verificou esses dados.

“Estamos tentando desvendar bilhões de anos de química orgânica. E nesse registro orgânico pode haver o prêmio final: a evidência de que uma vez existiu vida no Planeta Vermelho”, disse o principal autor do estudo e geoquímico orgânico da NASA, James Lewis.

Dupla verificação

Infelizmente, o rover enviado mais recentemente, o Perseverance, não tem as ferramentas necessárias para fazer uma dupla verificação. Por isso, irá levar um tempo até que o rover ExoMars, da Agência Espacial Europeia, chegue ao planeta com o instrumento que é capaz de analisar a química do solo de Marte até dois metros abaixo da superfície.

Nesse tempo, Lewis tentou recriar os experimentos feito pelo Curiosity aqui na Terra. Depois de ele ter queimado as amostras dos sais orgânicos que pretende encontrar em Marte, o pesquisador descobriu que a assinatura química dos gases liberados era exatamente a mesma.

Isso não quer dizer que esteja confirmado diretamente que esses são os gases que foram encontrados em Marte. Mas é um sinal bastante encorajador de que eles podem estar no Planeta Vermelho.

É normal desgostar dos filhos de vez em quando?

Matéria anterior

10 famosos que se casaram em segredo

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.