Curiosidades

Entenda porque a NASA usa fita isolante nos rovers de Marte

0

As pessoas são fascinadas com o espaço e as coisas que têm nele. Graças ao lançamento de uma Estação Espacial, os humanos começaram a entender mais do espaço. Esse local está nos ajudando a entender como podemos viver no espaço. E o mais incrível de se pensar é que, não muito tempo atrás, essa ideia não passava de pura ficção científica.

A quantidade de informação e conhecimento que nós podemos obter no espaço é simplesmente inimaginável. E desde o começo da corrida espacial, os avanços tecnológicos e de pesquisa não param.

Marte, depois do nosso, é o mais popular, e isso por vários motivos. Algumas pessoas alimentam a teoria de que há vida no enorme planeta vermelha. Outras dizem que os extraterrestres que vemos em tantas histórias partiram de lá. Já os cientistas o veem com outros olhos e estudam a possibilidade de habitá-lo. Marte foi sempre uma grande fonte de mistérios.

Com o passar dos anos, as pesquisas foram ficando mais intensas e os robôs enviados para lá nos dão informações e imagens cheias de detalhes. Assim as descobertas a respeito do Planeta Vermelho não param. E a possibilidade de uma missão tripulada acontecer, com direção ao planeta, parece estar cada vez mais perto.

Fita isolante

 

Contudo, mesmo que a tecnologia tenha feito tantos avanços e vários rovers já tenham sido enviados à Marte, a NASA usa fita isolante para prender cabos, canos e até mesmo equipamentos soltos dos rovers. E essa fita isolante é bem parecida com a que é encontrada nas lojas.

Usar esse material chocou várias pessoas quando viram uma foto das rodas gastas do rover Curiosity com a fita isolante bem visível no registro. E essa não foi a primeira vez que a internet se chocou com as fitas isolantes da NASA.

Na época em que o Perseverance pousou em Marte, em fevereiro, uma foto também viralizou pelas mídias sociais com a fita isolante sendo usada. Agora pode ficar a pergunta na cabeça de como o plástico consegue sobreviver a uma viagem de 560 milhões de quilômetros e uma queda de 1.300° Celsius. E no caso do Curiosity, quase nove anos de exposição à radiação ultravioleta e as condições adversas de Marte.

Motivo

A NASA garante que os engenheiros espaciais pensaram nisso antes de enviar os equipamentos caros para outro planeta. Essas fitas isolantes para uso extraterrestre são feitas de resinas Tefzel ETFE que são projetadas para temperaturas extremas, altos níveis de UV e duas mil vezes mais radiação do que é visto na versão “normal” dela.

Originalmente, essas fitas isolantes usadas nos rovers eram de uma cor azul-marinho para que elas fossem diferenciadas das braçadeiras padrão. No entanto, atualmente, elas são produzidas em qualquer cor que for necessária.

No caso do Curiosity, por exemplo, as fitas são resistentes a quase tudo. Mas elas ainda podem ficar sujas durante os anos de tempestades de poeira e viagens feitas ao redor do Planeta Vermelho. E nesse caso em específico, as fitas isolantes parecem ter sobrevivido até às rodas de alumínio do planeta.

7 filmes mais caros de todos os tempos

Matéria anterior

Hábitos da quarentena que devemos levar para a vida

Próxima matéria

Mais em Curiosidades

Você pode gostar

Comentários

Comentários não permitidos.