Curiosidades

Rover da NASA encontrou moléculas desconhecidas em Marte

0

Desde que o homem foi à lua, as expedições e explorações do espaço sempre pairaram a humanidade. Os humanos sonham em ir para Marte, praticamente desde quando o planeta foi descoberto. Mesmo com todas as expedições, ainda se sabe muito pouco sobre Marte. Ele é o segundo menor planeta do sistema solar, tendo apenas 10% da massa da Terra. O planeta também tem a montanha mais alta conhecida de todo o sistema solar.

O rover Curiosity, da NASA, tem explorado Marte desde 2012. Ele foi feito para explorar a cratera Gale no Planeta Vermelho. E seu objetivo era investigar o clima e a geologia marciana. Também avaliar se o lugar já tinha, em algum momento, tido condições favoráveis à vida microbiana. Além também de ver a influência da água no local.

Em teoria, a missão dele duraria dois anos, mas ela já dura quase dez anos. Agora, através de um novo experimento a bordo do rover, a NASA descobriu vestígios de moléculas orgânicas que não se detectou anteriormente no planeta.

Descoberta

Nenhuma das moléculas orgânicas identificadas na areia apresentam sinais inequívocos de vida. No entanto, elas sugerem que essa nova técnica, que não exigia perfuração do rover, é eficaz quando o assunto é procurar evidências de moléculas baseadas em carbono. Elas são blocos de construção importantes para a vida como se conhece.

Esse experimento de laboratório surgiu depois que o Curiosity atingiu um  obstáculo figurativo na estrada enquanto estava procurando sinais de vida em Marte no fim de 2016. No momento em que o rover se preparava para colher a amostra marciana, sua broca parou de funcionar de repente.

E ao invés de interromper a missão, os pesquisadores da NASA mudaram o foco. Com isso, em vez de se pulverizar as amostras de rocha em pó, o pouco de areia solta da praia de Ogunquit que já tinha sido recolhido foi colocada no “laboratório de química” do rover.

A equipe da NASA não esperava que essa areia fosse orgânica. No entanto, eles não tinham a certeza se poderiam continuar perfurando Marte. Então, a tentativa valeu a pena. Passando do primeiro selo de areia de Ogunquit, os pesquisadores encontraram vários compostos orgânicos. Dentre eles, amônia e ácido benzoico. Compostos que nunca se identificou em Marte antes.

Ponderações

Essas moléculas não indicam que definitivamente já existiu vida em Marte. Além disso, não se detectou nenhum derivado de aminoácido na amostra. Entretanto, o que empolgou os pesquisadores foi que se pode usar essa nova técnica na procura de sinais de vida mesmo sem perfurar o solo.

“Este experimento de derivatização em Marte expandiu o inventário de moléculas presentes nas amostras marcianas e demonstrou uma ferramenta poderosa para permitir ainda mais a busca por moléculas orgânicas polares de relevância biótica ou prebiótica”, escreveu a equipe liderada pela astrobióloga Maëva Millan, da NASA. Goddard Space Flight Center e Georgetown University.

O objetivo da NASA é lançar uma missão na década de 2030 para coletar o resto das amostras do Curiosity para que elas sejam analisadas com cuidado aqui na Terra.

Fonte: https://www.sciencealert.com/curiosity-finds-new-organic-molecules-on-mars-in-an-unexpected-place

Seria impossível controlar uma IA superinteligente, de acordo com cálculos

Matéria anterior

7 clipes mais caros da história

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos