Curiosidades

Saiba como funcionará a taxa de R$ 12,90 da Netflix

0

Quando as plataformas de streaming apareceram aqui no Brasil o pensamento era “quem iria pagar para ver alguma coisa, se na internet é possível ter acesso aos mesmos conteúdos e de graça”. Mas atualmente, esse cenário é outro e as pessoas já não conseguem se imaginar sem a Netflix, ou outro serviço de streaming.

Contudo, recentemente a Netflix vem anunciando várias mudanças que não têm agradado tanto seus usuários. Dentre as várias mudanças feitas pela Netflix, as na cobrança das mensalidades têm sido uma das mais recorrentes. A gigante do streaming já tinha dito sobre a decisão do acréscimo nos valores por cada casa conectada a uma conta, mas não tinha uma data para isso começar a ser cobrado.

Agora, esse anúncio realmente será colocado em prática e a Netflix irá cobrar um taxa extra para as pessoas que dividem a conta com alguém que não mora na mesa casa. Com isso, a plataforma quer aumentar seus ganhos com as assinaturas. Mas é claro que isso não agradou em nada seus assinantes.

Essa taxa será de R$ 12,90 por usuário, além do valor normal da assinatura. Hoje, os pacotes variam de R$ 18,90 a R$ 55,90 e com esse acréscimo da taxa, o valor de uma assinatura pode ser de até R$ 69 mensais. Isso tendo somente uma outra pessoa fora da residência adicionada.

Quem irá ser cobrado e quanto custará?

Hardware

Essa taxa é somente para as pessoas que dividem a conta da plataforma com outras pessoas que não moram na mesma casa nos planos Padrão e Premium. Por exemplo, se uma pessoa divide a conta com um amigo que não mora na mesma casa, ela terá que pagar mais R$ 12,90.

Pagando essa taxa é possível adicionar mais uma residência na conta, variando conforme o plano. Por exemplo:

Plano Padrão: R$ 39,90 + R$ 12,90 = R$ 52,80 (até um acesso extra)

Plano Premium: R$ 55,90 + R$ 12,90 = R$ 68,80 (até dois acessos extras)

No site da própria Netflix, a empresa pontua que no plano Padrão é possível adicionar somente um usuário extra com a taxa. Já no Premium é possível que duas residências sejam adicionadas.

Quem paga?

Geek sapiens

Ainda conforme informa a Netflix, a taxa será cobrada na conta do usuário principal. “O assinante extra tem sua própria conta e senha, mas a assinatura é paga pela pessoa que o convidou para entrar na Netflix”, explicou o site.

E no caso de a empresa identificar um login extra, ela irá notificar o usuário principal e irá sugerir que ele pague a taxa. Se essa taxa não for paga, a Netflix tem meios para conseguir bloquear o acesso da pessoa que está fora da residência principal. Dessa forma, ela impede que a conta seja usada em outros locais sem o pagamento da taxa extra.

No caso de uma pessoa que já dividia a conta, mas não quer pagar essa taxa extra, a Netflix tem um sistema de migração de perfil. Através dele, a pessoa pode criar uma conta nova na plataforma, porém, levar todas as informações que já tem no streaming, como por exemplo, sua lista de favoritos. “Essa transferência leva junto recomendações, histórico de visualização, Minha lista, jogos salvos, configurações e mais”, explicou o FAQ.

Ver Netflix no trabalho ou viajando terá taxa?

A10 mais

Quando a gigante do streaming anunciou a cobrança de taxa, ela informou que os usuários vão sim poder usar a Netflix fora de casa sem nenhuma preocupação. “Todas as pessoas que moram nesta mesma residência podem usar a Netflix onde quiserem, seja em casa, na rua, ou enquanto viajam”, explicou a empresa.

O ponto focal da plataforma são as contas que são compartilhadas em residências diferentes. De acordo com a Netflix, “uma residência Netflix é uma coleção dos aparelhos conectados à internet no local principal em que você assiste à Netflix”.

Ao que tudo indica, a empresa usará a conexão de internet e localização para definir quais aparelhos fazem parte da “residência” do seu usuário. Até o momento resta esperar o momento em que isso entrará em prática para ver realmente como funcionará.

Fonte: Tecmundo

Imagens: Hardware, Geek sapiens, A10 mais

O impacto das redes sociais no comportamento do consumidor

Previous article

Decepção na compra: Jovem gasta quase R$ 500,00 em roupa, apenas para descobrir que é da Shein

Next article

Comments

Comments are closed.