Curiosidades

Salesforce irá demitir 10% de seus funcionários e fechará alguns escritórios

0

O mundo dos negócios é cheio de subidas e descidas, e isso pode ser visto no valor das ações das empresas, em como ela está posicionada no mercado e também pela sua quantidade de funcionários e escritórios, ou a falta deles. Por exemplo, a Salesforce, dona do Slack, anunciou que irá demitir aproximadamente 10% dos seus trabalhadores, além de também fechar alguns dos escritórios.

Essa demissão e fechamento de escritórios faz parte da reestruturação da empresa. Várias empresas grandes, como a Meta, que é responsável pelo Facebook, e a Amazon também fizeram algumas medidas em 2022 para se prepararem para uma recessão profunda. Isso porque os bancos centrais globais aumentaram de maneira bem agressiva as suas taxas de juros com o objetivo de domar a inflação de décadas.

Outra grande empresa que também teve que demitir aproximadamente 7,5 mil funcionários foi o Twitter depois que Elon Musk comprou a rede social.

Demitir

Exame

No caso da Salesforce, até o fim de janeiro do ano passado a empresa tinha 73.541 funcionários. Por demitir essa porcentagem de funcionários, a empresa irá pagar aproximadamente entre 1,4 bilhão a 2,1 bilhões de dólares em encargos. Dessa quantia, entre 800 milhões e um bilhão de dólares serão registrados no quarto trimestre do ano fiscal desse ano.

“O ambiente continua desafiador e nossos clientes estão adotando uma abordagem mais ponderada em suas decisões de compra”, disse o co-CEO Marc Benioff em uma carta aos funcionários.

Nos últimos quatro trimestres, a força de vendas viu seu crescimento desacelerar. Como consequência, a empresa teve o crescimento de receita mais fraco nos três meses que acabaram no dia 31 de outubro.

“Como nossa receita acelerou durante a pandemia, contratamos muitas pessoas levando a essa crise econômica que estamos enfrentando e assumo a responsabilidade por isso”, disse Benioff.

Mesmo tendo que demitir uma porcentagem grande de funcionários, a empresa disse que os trabalhadores que forem desligados da Salesforce nos EUA irão receber pagamento por cerca de cinco meses, além de seguros saúde e outros benefícios. Já os trabalhadores da empresa fora do país irão receber um “nível semelhante de suporte”.

Crise

Tudo celular

Assim como aconteceu com a Salesforce, a recessão também teve seus reflexos sentidos pela Meta, que é dona do Facebook, Instagram e WhatsApp. Ainda em novembro do ano passado, a empresa fez o anúncio de que iria demitir 13%  da sua força de trabalho. Com essa demissão em massa, 11 mil funcionários, do total de 87 mil, serão desligados da empresa.

De acordo com Mark Zuckerberg, presidente-executivo da Meta, os cortes foram “as mudanças mais difíceis que fizemos na história da Meta”. “Sei que isso é difícil para todos e lamento especialmente os afetados”, escreveu ele em um comunicado.

A culpa disso, de acordo com Zuckerberg, foram as expectativas enormes de longo prazo para o crescimento com base no aumento da receita da empresa durante a pandemia.

“Muitas pessoas previram que isso seria uma aceleração permanente. Eu também previ, então tomei a decisão de aumentar significativamente nossos investimentos”, escreveu ele.

Contudo, a realidade segundo ele foi de “desaceleração macroeconômica” e “aumento da concorrência”. Isso fez com que a receita fosse muito menor do que o esperado. “Eu entendi errado e assumo a responsabilidade por isso”, disse Zuckerberg.

O presidente-executivo disse que a empresa se concentrará em áreas de crescimento de alta prioridade, como por exemplo, inteligência artificial, publicidade e “nossa visão de longo prazo para o metaverso”.

Zuckerberg também ressaltou que os funcionários que foram afetados pela demissão irão receber um e-mail e terão a oportunidade de fazer perguntas. Os funcionários dos EUA receberão pagamentos de redundância no valor de 16 semanas de pagamento mais uma semana para cada ano trabalhado. E os benefícios adicionais também incluirão a continuação do seguro de saúde familiar durante seis meses.

Os funcionários demitidos que estão fora dos EUA também terão um suporte parecido. No entanto, existirá um processo de redundância separado para levar em consideração as leis trabalhistas locais.

Fonte: G1, BBC

Imagens: Exame, Tudo celular

Mísseis hipersônicos são enviados pela Rússia ao Atlântico

Artigo anterior

Primeira TV OLED sem fio do mundo é apresentada pela LG

Próximo artigo