Entretenimento

Segundo Zeca Pagodinho, “música é a solução” para o país

0

A música é uma das formas de arte mais difundidas do mundo. Além do entretenimento em si, ouvir música pode também trazer alguns benefícios para seu bem-estar. Ela não só ajuda a relaxar, como também pode servir de estimulante para as atividades físicas. Felizmente, hoje o acesso a ela está mais fácil graças às plataformas digitais, como o Spotify, Deezer, Apple Music e tantas outras.

Além disso, a música pode ter um poder muito maior do que as pessoas imaginam. Assim, alguns artistas sabem o poder que a música tem. Um deles é Zeca Pagodinho. No último sábado, o cantor, que é o grande nome do Camarote Brahma, aproveitou para curtir os desfiles das escolas de samba paulistanas e falar sobre a importância da festa.

Declaração

G1

Segundo Zeca, o carnaval é o momento de pular, beber e se alegrar. “O povo brasileiro tem que se manifestar senão o nosso país vai continuar do jeito que está. Eu não quero ir embora daqui, mas do jeito que está, às vezes, penso em ir embora”, disse ele.

Além disso, o cantor disse que mesmo amando São Paulo, ele está com saudade do Rio de Janeiro. “Estava acertado isso, então vim. Mas ano que vem vou me dividir”, ressaltou.

Música

Wizard

Além de ter o poder de mudar a realidade de um país, a música também pode ser comparada com uma doença infecciosa. Mas claro que não em um mau sentido, mas sim na sua forma de se espalhar por aí.

Isso pode ser visto num estudo da Grã Bretanha que mostrou que as músicas cativantes, que acabam se tornando “virais”, são baixadas de uma maneira parecida com a propagação de um vírus real.

Os dados do estudo foram coletados antes desse período atual de streaming de músicas. Entretanto, as descobertas sugerem que algumas músicas são totalmente infecciosas, e pulam de um hospedeiro para o outro de forma parecida com a de um vírus.

Os pesquisadores analisaram os downloads de música feitos entre 2007 e 2014 nos celulares Nokia. Com isso, eles descobriram que algumas músicas se encaixavam de forma perfeita no modelo de doenças infecciosas conhecido como modelo suscetível-infeccioso-recuperado (SIR).

Olhando os resultados, as curvas epidêmicas que se observou fez com que os pesquisadores pensassem que podia existir mecanismos sociais parecidos em ação para a propagação, seja de músicas ou de doenças.

“As canções populares são frequentemente descritas como ‘virais’ ou ‘cativantes’, como se pudessem ‘infectar’ as pessoas. Talvez esta descrição seja mais adequada do que foi anteriormente reconhecido. Na verdade, as séries temporais de download de muitas canções populares que examinamos neste estudo são semelhantes em formato às séries temporais para doenças infecciosas”, escreveram os autores.

Espalhar

Dicas de mulher

Por mais que exista realmente uma coisa sobre a natureza inerente de uma melodia que a faça mais provável de se tornar viral, as pesquisas sugerem que a estrutura de uma sociedade também tem uma grande influência na popularidade de uma música.

Por exemplo, estudos anteriores mostraram que quando se tocava o mesmo conjunto de músicas em grupos diferentes, era mais difícil prever qual delas seria a mais popular.

Além disso, estudos de neuroimagem descobriram que os adolescentes tendem a mudar de opinião a respeito de uma música quando eles recebem a opinião de outras pessoas.

Contudo, as duas linhas de estudo sugerem que as músicas só viram virais se elas por si só forem contagiosas o suficiente e estiverem nas condições sociais certas.

Gênero

Dreams time

No estudo mais recente, os pesquisadores compararam vários gêneros musicais, além de também terem identificado diferentes tipos de download e compartilhamento de música entre as pessoas.

Embora se considere as músicas pop as mais populares, foi visto que as músicas do gênero eletrônico ganharam mais popularidade e se espalharam mais rápido na Grã Bretanha.

Como resultado, é possível observar que as músicas eletrônicas de sucesso passam por períodos de epidemia curtos e rápidos. “Significa que essas canções parecem ganhar popularidade mais rápido do que as de outros gêneros e queimar suas populações suscetíveis mais rapidamente”, pontuam os pesquisadores.

Uma coisa parecida acontece quando se espalha um vírus contagioso em uma comunidade unida. Se transmite de pessoa para pessoa através das interações sociais. Depois disso, quando o alcance de indivíduos suscetíveis acaba, ele atinge seu pico e começa a diminuir.

Fonte: G1, Science Alert

Imagens: G1, Wizard, Dicas de mulher, Dreams time

O dia em que a Europa teve uma epidemia de dança

Previous article

Pais de Madeleine mantêm esperanças de encontrar a filha viva

Next article

Comments

Comments are closed.