O último final de semana foi um tanto quanto agitado para a comunidade nerd. Se de um lado acontecia a versão virtual da San Diego Comic-Con, do outro foi realizada a Justice Con. Esta última, por sua vez, foi uma convenção que visou apresentar painéis envolvendo projetos da DC e assim soubemos mais detalhes sobre o Snyder Cut. Após algumas trocas de farpas, Zack Snyder e a Warner Bros. chegaram à um acordo e quem saiu ganhando foram os fãs. Assim, há dois meses atrás ficamos sabendo que o corte do diretor de Liga da Justiça seria disponibilizado no HBO Max. Embora a produção esteja prevista para chegar à plataforma apenas em 2021, ela já acumula enormes expectativas. Todavia, enquanto aguardamos mais detalhes sobre esse lançamento, resolvemos trabalhar com as informações fornecidas na Justice Con. Aliás, curiosamente, de acordo com Snyder, sua versão do filme não será canônica no DCEU.

Em suma, no sábado, o cineasta explicou que seu filme não precisa se curvar à continuidade do DCEU. Na verdade, a versão alterada por Joss Whedon, aquela que vimos no cinema, é o atual cânone da Liga da Justiça. Ademais, os filmes que sucederam esse longa, como Shazam e Aquaman, também constituem esse cânone. Entretanto, ao contrário do que possa parecer, essa não é uma notícia ruim. Na verdade, como muito bem pontuado pelo próprio Snyder, agora ele poderá tomar maiores liberdades criativas. Inclusive, em uma conversa com Sean O'Connell, do Cinema Blend, ele chegou a caracterizar seu corte de Liga da Justiça como um elseworld.

Publicidade
continue a leitura

A versão elsewold de Liga da Justiça pode ser tudo que pedimos pra Zack Snyder

Publicidade
continue a leitura

Caso o termo não te pareça familiar, "elseworld" é um tipo de linha editorial da DC Comics. Basicamente, as histórias que compõem esse tipo de publicação são protagonizadas por personagens conhecidos mas não afetam a principal linha temporal de eventos. Essa foi uma forma que a editora encontrou de explorar o potencial de seus icônicos personagens de uma forma não canônica. Como resultado disso, os quadrinistas puderam apostar em narrativas autênticas e até meio loucas. Enfim, agora que Zack Snyder tem a mesma liberdade com seu projeto, ele pode moldá-lo da forma que quiser. Logo, a versão de Liga da Justiça que veremos no HBO Max poderá se explorar e expandir tranquilamente, sem afetar as demais produções do DCEU.

Publicidade
continue a leitura

Por fim, não sabemos os planos do diretor após o lançamento de seu corte. Contudo, se essa produção for bem recebida, pode ser que a Warner continue deixando ele seguir essa linha narrativa. Após Coringa ter sido um sucesso, vimos que a DC não precisa de um Universo Estendido. Apesar de apreciarmos a tentativa, seria muito mais perspicaz deixar o universo compartilhado para a Marvel. Em contrapartida, a Warner deveria investir em mais filmes experimentais e, quem sabe, apostar em uma linha Black Label nos cinemas. E então, o que você acha da ideia? Ficou feliz com a notícia de que o Snyder Cut não será canônico? O que você gostaria de ver a Warner Bros. trazendo para as telas? Compartilhe sua opinião com a gente.

Publicado em: 29/07/20 12h04