Curiosidades

Todos os sul-coreanos ficam 2 anos “mais jovens” de um dia para o outro após mudança em contagem de idade

0

A Coreia do Sul é um país da Ásia Oriental que fica na parte sul da Península da Coreia. E mesmo que ele seja um país marcado por várias guerras, com invasões chinesas e japonesas, ele está entre um dos mais admirados de todo o mundo. Além disso, quando se pensa em Coreia do Sul vem à mente uma grande população e que está cada vez mais de idade.

Contudo, os mais de 50 milhões de habitantes do país acordaram na quarta-feira dessa semana com um ou dois anos a menos na sua idade, pelo menos de acordo com a lei. Isso aconteceu porque entrou em vigor a legislação que em “todas as áreas judiciais e administrativas” do país será adotado o sistema internacional que é usado na maior parte do mundo para estipular quantos anos uma pessoa tem.

Com essa legislação em vigor, acaba de uma vez por todas os problemas que eram causados pelas formas de estipular a idade no país com a “coreana” e a “do calendário”.

De acordo com Lee Wan-kyu, Ministro de Legislação Governamental, essa padronização das idades “reduzirá várias confusões e disputas sociais”. Além disso, essa lei também irá “reduzir bastante os custos sociais desnecessários devido ao uso misto de padrões de idade”, disse Lee.

Calculando a idade

Estado de Minas

Na Coreia do Sul as idades são divididas em: idade internacional, idade coreana e idade do calendário. A “internacional” de uma pessoa na Coreia do Sul se refere à quantidade de anos que ela tem desde que nasceu, começando do zero, que é o mesmo sistema usado na maior parte dos países.

Já a “coreana” é um modelo da própria nação em que a pessoa já nasce tendo um ano de idade e todo dia primeiro de janeiro ela ganha mais um ano. Por conta disso, ela pode ser um ou dois anos a mais do que a “internacional”.

Outra forma que os sul-coreanos usam para medir seus anos é a idade do calendário, que é como se fosse uma mistura entre a internacional e a coreana. Essa idade leva em consideração que os bebês recém-nascidos têm zero anos e a cada primeiro de janeiro eles têm um ano adicionado à sua idade.

Novo padrão

O povo

Por mais que a nova legislação coloque um padrão em qual sistema será usado para calcular a idade das pessoas, conforme o governo do país, os sistemas antigos ainda serão usados em determinadas circunstâncias.

Um exemplo é com relação às crianças que normalmente começam o ensino fundamental em março do ano seguinte que elas fazem seis anos, na idade internacional. Isso irá continuar.

Além dessa, as leis que restringem determinados produtos conforme a idade, como por exemplo, o tabaco e o álcool, também continuarão se baseando no ano em que a pessoa nasceu independentemente do mês. Ou seja, na prática, duas pessoas que nasceram em 1990, sendo uma em janeiro e outra em dezembro, terão a mesma idade. No caso do álcool, as pessoas podem comprá-lo a partir do ano em que completaram 19 anos na internacional.

No caso do serviço militar, o método também continuará o mesmo. Ou seja, as pessoas podem servir, tendo como base o ano em que elas nasceram ao invés da idade específica ou data de nascimento.

“O governo decidiu conter essas exceções mesmo depois que as revisões entrarem em vigor, pois é mais fácil administrar essas questões anualmente”, disse Lee.

Embora a legislação esteja em vigor, o mais provável é que os sul-coreanos continuem usando o sistema tradicional coreano em seu dia a dia.

Fonte: CNN

Imagens: Estado de Minas, O povo

Zelador desliga um freezer de laboratório e arruina uma investigação de mais de 20 anos

Artigo anterior

Três países vão colaborar para colocar rover em Marte

Próximo artigo