Notícias

Zelador desliga um freezer de laboratório e arruina uma investigação de mais de 20 anos

0

Um zelador desligou o freezer do laboratório de um instituto de pesquisa em Nova York e comprometeu mais de 20 anos de pesquisa.

O caso veio à tona com uma ação movida pelo Rensselaer Polytechnic Institute, no estado de Nova York.

Ela narra que um funcionário de limpeza contratado pela Daigle Cleaning Systems Inc. arruinou mais de 20 anos de pesquisa ao desligar um freezer no laboratório universitário.

A universidade está processando a Daigle Cleaning Systems em busca de mais de $1 milhão em danos e honorários advocatícios como resultado desse incidente.

O que tinha no freezer?

Via Portal de Notícias

O freezer continha culturas e amostras de células essenciais para uma pesquisa científica, e uma pequena flutuação de temperatura poderia causar danos catastróficos.

A faculdade não culpa o zelador pelo incidente, mas responsabiliza a Daigle Cleaning Systems por não fornecer treinamento adequado e supervisão adequada ao funcionário.

O advogado do Rensselaer, Michael Ginsberg, afirmou que não acredita que a empresa de limpeza tenha agido maliciosamente. No entanto, o incidente foi resultado de um erro humano.

Ele enfatizou que o cerne do caso é a falha da empresa em treinar adequadamente seu pessoal. Também destaca que um funcionário de limpeza não deve tentar resolver problemas elétricos.

Segundo o processo, as culturas de células e amostras no freezer precisavam ser mantidas a -80 graus Celsius, e uma flutuação de apenas 3 graus poderia causar danos.

Alarmes sonoros eram programados para soar se a temperatura aumentasse para -78 graus ou diminuísse para -82 graus.

O professor KV Lakshmi, supervisor da pesquisa, notou que o alarme do freezer disparou em setembro de 2020, quando a temperatura atingiu -78 graus.

Apesar disso, ele e sua equipe consideraram que as amostras estariam seguras até realizarem reparos de emergência.

Durante esse período, adicionaram uma caixa de trava de segurança ao redor da saída e do soquete do freezer, com um aviso nele.

Quando desligou o freezer?

No entanto, em 17 de setembro, o zelador desligou os disjuntores que forneciam eletricidade ao freezer por engano, pensando que estava ajudando ao desligar os “alarmes irritantes” que ouviu.

A temperatura do freezer subiu para -32 graus Celsius. No dia seguinte, os estudantes de pesquisa descobriram que o freezer estava desligado.

Assim, apesar dos esforços para preservar a pesquisa, a maioria das culturas foi comprometida e destruída, resultando em uma perda irreparável de mais de vinte anos de trabalho de pesquisa.

Via Jacobina

Recuperação

Os responsáveis ainda não informaram se existe possibilidade de recuperação sobre o trabalho, mas acredita-se que os principais focos se perderam.

Afinal, a variação interfere nas provas, e inviabiliza a pesquisa científica, que, sem alvos de comparação, não possui base para continuar o estudo. Embora os objetivos e resultados sejam confidenciais, acredita-se que seja uma perda inestimável.

Em situações diversas, a possibilidade de recuperar as culturas danificadas dependeria de vários fatores, como por exemplo, o tipo de células, o grau de dano causado e os recursos disponíveis para a recuperação.

Em alguns casos, é possível que uma pequena porção das culturas ou amostras possa ser recuperada a partir de materiais de backup ou por meio de técnicas especiais de salvamento.

No entanto, se o dano for extenso ou irreversível, a recuperação completa das culturas pode não ser viável.

É importante ressaltar que os procedimentos de segurança e backup adequados são fundamentais para evitar perdas significativas de pesquisa, especialmente quando se lida com amostras valiosas ou sensíveis.

Detalhes sobre o processo

Não existem outros detalhes sobre o processo, e espera-se que a empresa representante se pronuncie quando as primeiras instâncias avaliarem o arquivo.

Seja como for, a opinião popular é de que o funcionário não receba punições financeiras ou processuais, visto que não tinha instruções de como administrar a limpeza no local.

Futuramente, é possível que existam mudanças nas formas de trabalhar com essas culturas, e os pesquisadores devem investigar a possibilidade de recuperar parte do trabalho que se perdeu.

 

Fonte: IstoÉ Dinheiro

Imagens: Portal de Notícias, Jacobina

Jovem russo tem uma loba como pet de estimação enorme em casa

Artigo anterior

Todos os sul-coreanos ficam 2 anos “mais jovens” de um dia para o outro após mudança em contagem de idade

Próximo artigo