Curiosidades

Vídeo assombroso mostra maior tubarão do mundo tendo fígado sugado por orcas

0

A orca é o membro da família de golfinhos de maior porte. Ela é um super predador com uma dieta bem versátil, que inclui peixes, moluscos, aves, tartarugas, focas, tubarões e animais de tamanho maior quando caçam em grupo. As orcas são mais conhecidas como “baleias assassinas”, termo que está errado pelo fato de elas não serem baleias.

Por mais que o termo baleia assassina não seja correto, as orcas estão com um comportamento que pode justificá-lo. Um exemplo disso é esse vídeo assustador que mostra orcas atacando, com precisão e de forma letal, um tubarão-baleia. No vídeo, esse que é o maior tubarão do mundo, tem seu fígado sugado pelas orcas.

Por mais que seja assustador, o registro dá o vislumbre de como as criaturas marinhas aprenderam a focar suas habilidades predatórias em presas grandes e fazendo uma seleção cuidadosa das partes mais valiosas da presa para serem consumidas.

Quem fez o vídeo foi James Moskito, CEO da Ocean Safaris. No registro é nítido que as orcas desenvolveram uma habilidade bem peculiar. No caso, remover de forma meticulosa os órgãos da sua presa. E os corpos dessas presas têm sido encontrados com uma certa frequência nas praias.

A técnica que essas criaturas marinhas usam é fazer com que os tubarões-baleia fiquem em um estado de imobilidade tônica. Para isso, as orcas os golpeiam com precisão, fazendo com que eles fiquem desorientados e entrem em um estado de catatonia momentânea.

Depois disso, as orcas posicionam os tubarões de cabeça para baixo com suas mandíbulas e os mantêm dessa forma até os animais estarem no estado catatônico que elas querem. Apenas quando isso acontece é que elas vão fazer a retirada dos órgãos, como o fígado, que é bastante cobiçado.

Orcas atacando tubarão-baleia

Essa forma de atacar suas presas não é uma coisa limitada e exclusiva aos tubarões-brancos, até porque o vídeo mostra um tubarão-baleia sofrendo com o mesmo tipo de ataque. Isso dá aos pesquisadores uma compreensão maior do grau de adaptação e da inteligência que esses animais marinhos têm. Até porque, elas aprendem a lidar com presas diferentes de formas específicas, e conseguem retirar os órgãos delas de maneira cirúrgica.

Os tubarões-baleia são os maiores tubarões e peixes do mundo, mesmo que o Mola ainda os supere na questão de peso. Justamente por causa do seu tamanho, eles não têm muitos predadores naturais. Contudo, ao que parece, isso não é uma garantia quando esses animais se deparam com as orcas.

Esse vídeo feito por Moskito pode ser o primeiro registro que se conhece de uma interação tão impressionante entre predador e presa, onde as orcas e os tubarões-baleia se encontram em um cenário mortal.

Como se uma presa morta não fosse o suficiente, as orcas continuaram com sua matança com o ataque a um segundo animal depois de pouco tempo que o primeiro tinha sido abatido.

Por que o fígado?

Jovem online

O motivo pelas orcas gostarem tanto do fígado de suas presas pode ser que a compreensão do valor nutricional do órgão pode ter se propagado entre os animais via transmissão cultural entre esses mamíferos marinhos.

Então, ter como foco os fígados faz sentido se pensarmos que as orcas querem atender suas demandas energéticas acumuladas. Até porque, esse órgão é rico em óleos, o que lhe dá um valor nutricional alto.

Ataques

Socientifica

Os ataques feitos pelas orcas podem acontecer por conta da transmissão cultural entre elas. Um exemplo disso são os ataques desses animais a barcos com pessoas, principalmente na região da Península Ibérica. Sabendo desses relatos, os pesquisadores levantaram várias hipóteses para os animais estarem atacando as embarcações.

Dentre elas estão as possíveis influências ambientais que as embarcações causam, as mudanças nos ecossistemas marinhos e até uma possível interação entre as orcas e os humanos. O fato é que descobrir o que está motivando esses ataques é algo essencial para que a segurança, tanto dos animais como dos humanos, seja garantida.

Por isso que, indo mais a fundo nas teorias dos motivos dos ataques aos barcos dá aos pesquisadores a oportunidade de entender os perigos que as orcas enfrentam, e com isso repensar a maneira como os seres humanos estão se relacionando com esses animais.

Para explicar o motivo pelo qual as orcas estão atacando os barcos, os pesquisadores levantaram duas possibilidades. A primeira é que um grupo de orcas tenha começado essa tendência de atacar barcos. E da mesma forma que os golfinhos, as baleias assassinas também criam tendências entre a espécie.

Então, por alguma razão, orcas jovens podem ter decidido que seria legal ir de encontro aos barcos na região da Península Ibérica. E conforme outros membros do grupo foram vendo-as, eles também quiseram participar da atividade e começaram a atacar os barcos também.

A outra possibilidade é que as orcas tiveram experiências negativas com outros barcos. Por isso, os ataques a eles podem ser uma forma dos animais se protegerem de possíveis ataques.

No entanto, o que tudo indica é que o que está acontecendo seja uma combinação dessas duas possibilidades. Até porque, os pesquisadores conseguiram identificar dois grupos de orcas que são responsáveis pelos ataques. Um é composto de orcas jovens, que podem ter começado a tendência. E o segundo grupo é composto por animais de várias idades, sendo somente um adulto.

O adulto desse segundo grupo foi chamado de White Gladis e está junto com suas irmãs e filhotes. Por conta disso, os pesquisadores acreditam que ele pode ter ficado preso em uma rede de pesca ou então tido algum problema com algum barco, e por isso os ataca como uma maneira de se proteger e evitar os perigos que os humanos causam.

Fonte: Socientifica

imagens: YouTube, Socientifica, Jovem online

Waze ou Google Maps, qual é o melhor aplicativo de GPS?

Previous article

Por quanto tempo é possível sobreviver no espaço sem traje de proteção?

Next article

Comments

Comments are closed.