Curiosidades

10 fatos e curiosidades sobre o natal que você não sabia

0

O Natal, além de ser uma data extremamente comercial ao redor do mundo, é um feriado (e data comemorativa) de cunho religioso. Geralmente, é comemorado anualmente no dia 25 de dezembro. A data é um marco para as festas de fim de ano e também para a temporada de férias e recessos.

Para o cristianismo, o natal representa o início do ciclo natalino que, por sua vez, tem duração de doze dias. Devido à sua simbologia, esta é a data de maior importância dentre as celebrações religiosas cristãs. Apesar da simbologia ser a mesma, as comemoração ao redor do mundo são realizadas das mais diversificadas formas.

Em comemoração à chegada do último mês do ano de 2021 e também pela proximidade das festas de fim de ano, principalmente o natal, preparamos uma lista com dez curiosidades e fatos desconhecidos sobre esta data comemorativa que é a razão pela qual nossas comemorações ficam mais lindas e iluminadas.

10 curiosidades e fatos interessantes sobre o natal

Foto: Reprodução

10. Celebra-se no dia 25 de dezembro o nascimento de Jesus Cristo. Entretanto, a data de nascimento do salvador foi estabelecida apenas no ano de 350. O responsável pelo ato foi o bispo de Roma, Papa Júlio I. O sacerdote oficializou a data comemorativa com a intenção de coincidir com as comemorações de uma festa pagã em homenagem ao deus Sol Invictus, no período do solstício de inverno (que acontece no mês de dezembro), no Hemisfério Norte.

9. A decoração da árvore de natal com enfeites e bolas coloridas já é uma tradição da data. Todavia, as primeiras bolas natalinas, usadas como artigos decorativos, eram feitas de pedras e maçãs, servindo como adornos para árvores do tipo pinheiro ou carvalho.

8. Para os hindus, a figura de Jesus Cristo é uma encarnação de uma das principais entidades divinas da sua religião, chamado de Vishnu. As celebrações do dia 25 de dezembro para os hinduístas, refere-se à Festa das Luzes, pois, em sua crença religiosa, acredita-se que o nascimento da luz venceu sobre a escuridão.

7.  Como mais um dos símbolos natalinos presente nas decorações de natal, o azevinho simboliza vida e bons pressentimentos. Geralmente, é usado na decoração de portas, janelas, maçanetas, velas e até mesmo na decoração da árvore de natal.

6. De acordo com as crenças cristãs, com o anúncio do nascimento de Jesus Cristo, os três reis magos viajaram pelo deserto levando presentes, ouro e mirra para o recém-nascido. Desta forma, a troca de presentes tornou-se uma tradição de natal.

5.  Na religião judaica não comemora-se o natal, isso porque os judeus não reconhecem Jesus como filho de Deus. Apesar de possuírem um calendário que envolve uma celebração própria no dia 25 de dezembro, esta data é marcada por um evento originalmente conhecido como Chanuká. Esta comemoração intenciona relembrar a reinauguração do Grande Templo de Jerusalém, reconquistado pelo povo judaico depois de três anos de guerra.

4. Outro importante símbolo natalino é o presépio. Acredita-se que a ideia de desenvolvê-lo tenha partido de São Francisco de Assis, na intenção de representar o nascimento do menino Jesus de forma clara e realista. Em antigos relatos da igreja católica, o primeiro presépio tinha sido montado, originalmente, durante a celebração de uma missa de natal, em 1223. Devido ao seu valor simbólico, a ideia foi disseminada rapidamente, sendo adotada em diversas igrejas e casas ao redor do planeta.

3. Uma das canções ícones do natal, e que com certeza você já deve ter escutado ou ouvido falar pelo menos uma vez na vida, é a música intitulada como “Noite Feliz”. Ela foi criada na Austrália, em 1818, e seu criador foi o padre Joseph Mohr, que saiu em busca de um novo instrumento que pudesse substituir o órgão da igreja. Acredita-se que durante a sua busca, o sacerdote teve a brilhante ideia de imaginar, e anotar, como teria sido o nascimento de Cristo. A partir de suas ideias sobre o fato, o músico Frans Gruber teria sido procurado pelo padre para criar os acordes da canção. Já a versão brasileira da música, foi criada pelo Frei austríaco Pedro Sinzig, no século 19.

2. A montagem de bonecos de neve é uma tradição dos países com baixas temperaturas. A ideia central é empilhar duas bolas de neve, para criar o corpo do boneco e, posteriormente, decorá-lo com gravetos, folhas, cachecóis, pedras e outros.

1. Sobre o surgimento da árvore de natal, diversas teorias tentam explicar a sua criação, porém a maioria aponta que este símbolo natalino tenha surgido na Alemanha. Entretanto, a teoria mais aceita é a de que a árvore de natal foi uma ideia do padre e fundador do protestantismo Martinho Lutero, durante o século 16. Nesta versão, Lutero teria enfeitado um pinheiro com velas e levado para a sua casa, com o objetivo de mostrar para as crianças como o céu era iluminado na noite do nascimento de Jesus Cristo.

Fonte: Diário do Estado

Saiba quais são os trava-línguas mais difíceis da língua portuguesa

Matéria anterior

6 remédios bizarros para gripe

Próxima matéria

Comentários

Comentários não são permitidos