7 coisas que você não sabia sobre Jurassic Park

POR Magno Oliver    EM Mundo Animal      01/06/15 às 21h43

Jurassic Park foi escrito por Michael Crichton, e lançado como um livro, anos depois é que ele foi adaptado para as telonas. Além de ser o maior filme de todos os tempos relacionado a dinossauros, ele é também considerado a melhor produção de Steven Spielberg, e cá entre nós isso quer dizer alguma coisa.

Ele foi aclamado pela crítica como um marco na indústria dos efeitos especiais, afinal, o filme conseguiu "ressuscitar" os dinossauros milhões de anos após a sua extinção, com todos os seus dentes, sangue e bafo ofegante que nos fizeram tremer em frente às salas lotadas de cinema e futuramente nas tantas sessões da tarde que se seguiram.

Sejamos honestos, o enredo do filme pode até ser bom, mas ver aqueles seres enormes andando e a "tela tremendo" é uma sensação indescritível. Mesmo eles aparecendo apenas 15 minutos durante o filme, os dinos cativaram a nossa atenção imediatamente, isso mesmo, 15 minutos, você nunca tinha reparado, né? Isso porque os efeitos especiais eram extremamente caros naquela época e era basicamente impossível coloca-los mais tempo durante as cenas sem extrapolar o orçamento.

Mas Jurassic Park é repleto de segredos e curiosidades que você, até então, não conhecia. Separamos para você, na lista a seguir, 7 curiosidades que você não sabia sobre o grande sucesso de Spilberg. Confira aí:

1 - Harrison Ford recusou o papel de Dr. Alan Grant

Harrison-Ford

Tendo atuado como Han Solo e Indiana Jones, você já chegou a imaginar que Harrison Ford recusaria um papel de protagonista em outro filme dirigido por Spielberg seria tão certo quanto o sol brilhando no dia. Mas, infelizmente, Ford recusou o papel de interpretar o paleontólogo Dr. Alan Grant no épico do dinossauro.
Se o ator lamenta a decisão, atualmente, até hoje isso é uma incógnita, mas temos certeza de que ele tinha suas razões para rejeitar o papel em primeiro lugar. Não seria uma grande surpresa se ele virou o papel para baixo por medo de ser rotulado como um ator que estrelou, principalmente, em filmes dirigidos por Spielberg ou Lucas, e enquanto o ator já tinha créditos em filmes passados ??antes de estrelar em seu mais famoso papel de Han Solo, ninguém iria culpá-lo por essa linha de pensamento.

2 - Na cena do T-Rex, a atuação e os gritos das crianças foram reais

fatos-jurassic-park_4

Tem uma cena que se tornou um grande recorte para os fãs, no filme. O momento da chegada do grande dinossauro e o efeito do tremor no copo de água e a mais apavorante que é a cena em que o T-Rex ataca as crianças no carro. O T-Rex Animatronic não deveria ter quebrado o vidro do teto do carro. A ação assustou as crianças e elas se desesperaram de verdade imaginando que os técnicos haviam perdido o controle do robô, e o resultado por conta da ação inusitada da cena gerou um efeito bastante realista.

3 - Easter Egg encontrado: Cena do filme Tubarão aparece no filme

fatos-jurassic-park_9

No desenrolar de uma das cenas do filme de dinossauros, um pequeno player em um computador de uma mesa roda um trecho do filme Tubarão, produção também de Spielberg no terceiro computador à esquerda de Nedry. Seria que esse momento estaria escrito no roteiro?

4 - Uma corda de violão foi usada para criar os efeitos de onda no copo d"água
1

Essa é uma das famosas cenas mais aclamadas pelo público em Jurassic Park. No take em que os atores estão no carro e o T-Rex se aproxima, o efeito "ripple' (aquelas ondas que aparecem tremulando na água) foi gerado a partir de uma corda de violão escondida dentro do painel do Jeep, sendo acionada de forma remota.

5 - Há apenas 15 minutos de exibição de dinossauros no filme inteiro

1

Jurassic Park chega a ser tão impressionante que esse detalhe quase ninguém percebe, no filme. Com uma duração de 127 minutos que é inteiramente sobre os perigos de ressuscitar uma raça extinta de répteis, há apenas um total de 15 minutos de filme com o aparecimento de dinossauros. Nem mesmo um sétimo de todo tempo de execução do filme é dedicado a mostrar dinossauros na tela.

Talvez seja um excelente exemplo de que menos é mais, afinal de contas, o impacto de ver as representações mais precisas sobre dinossauros em cinema provavelmente teria sido menor se a cada cena fosse exibido um dino desses tentando rasgar o rosto de alguém.

6 - A produção dos efeitos e os sons dos dinossauros

crocodilo

Os sons e os dinossauros rugindo foram uma criação improvisada da equipe de efeitos especiais de Jurassic Park. Eles fizeram uma estranha mistura de sons do crocodilo, tigre e elefantes, e a respiração deles foi tirada do som de uma baleia. O barulho do dinossauro Dilophosaurus, um coaxar estranho, foi feito graças ao resultado da combinação do canto do cisne, o som de uma víbora cascavel, macacos bugios e o som de um alcon. Para fazer os velociraptors, foram misturadas as vozes de uma morsa e um golfinho.

7 - Jurassic Park também revolucionou os cinemas

Jurassic_Park_DTS

O filme foi um dos primeiros a incorporar o sistema de som DTS. Naquela época, era uma das mais recentes tecnologias de áudio e Spielberg queria usá-la, por isso, quando o filme foi lançado nos cinemas, muitas salas foram obrigadas a renovar o seu sistema de som para que a transmissão de áudio fosse melhorada e adequada para a nova proposta do longa. O que deu certo e a franquia ganhou Oscar na parte de som

Magno Oliver
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+