7 histórias chocantes de crianças do Titanic

POR Natália Pereira    EM História      29/06/18 às 13h41

Todos conhecem a famosa história do Titanic, e você provavelmente também já viu o filme que carrega esse mesmo nome, certo? O problema é que, apesar da história do filme ser comovente, você acaba conhecendo a história de apenas alguns dos tripulantes que estavam a bordo quando o acidente aconteceu. E, acredite, existem muitas outras histórias perdidas que acabaram sendo tão tristes como a de Rose Bukater e Jack Dowson -personagens principais do longa metragem.

O fato é que milhares de pessoas acabaram morrendo depois do naufrágio do verdadeiro titanic, que aconteceu em 1912. E, assim como os personagens do filme com o quais acabamos nos afeiçoando, cada um deles carregava a sua própria história de sofrimento e superação. Sendo que, dentre eles, muitas crianças acabaram fazendo parte desse grupo de sobrevivente. E, em respeito a elas, resolvemos contar um pouco sobre algumas delas!

1 - William Carter II

Conhecido também como Billy, o jovem tinha apenas 11 anos quando entrou no Titanic pela primeira vez. O menino, assim como toda a sua família, estava entre os passageiros da primeira classe do navio e tinha um criado que o acompanhava, da mesma forma como as suas irmãs. Mas, apesar de serem extremamente ricos e estarem entre os mais bem sucedidos abordo, acabaram sofrendo com o desastre assim como muitos outros.

O fato é que, em momentos de emergência como aquele, mulheres e crianças acabavam sendo privilegiadas e salvas antes que os demais. E, quando estavam na fila para pegar o bote salva-vidas, a mãe de William sabia que ela e as meninas poderiam entrar facilmente mas que, provavelmente, o mesmo poderia não acontecer com ele. E, para impedir que ele ficasse para trás, sua mãe o disfarçou e fez com que ele parecesse uma menina. Isso fez com que ele conseguisse sobreviver.

2 - Robert Douglas Spedden

Essa criança, ainda mais jovem que a anterior, tinha apenas 6 anos quando o desastre aconteceu. Ele estava abordo com sua mãe, seu pai e sua babá e acabou sendo um dos mais conhecidos sobreviventes devido a história de sua mãe. Afinal, quando foram resgatados, ela escreveu um livro chamado Polar the Titanic Bear que era dedicado a ele e contava a história do ursinho do menino e da sua viagem no Titanic.

Além disso, manter uma criança dessa idade calma em um momento como esse não é nada fácil. Mas, ainda assim, sua mãe e sua babá conseguiram fazer com que ele ficasse bem. Quando eles estavam indo para o bote salva-vidas, ela disse para Robert que estavam apenas indo em uma "viagem para ver as estrelas". Eles pegaram um dos últimos botes que restavam e eram as últimas mulheres e crianças na fila, fazendo com que o resto fosse disputado pelos homens. Para se ter uma ideia, ela conseguiu acalmá-lo de tal forma que o menino chegou a dormir depois que estavam no bote.

3 - Jean Hippach

A jovem Jean Hippach tinha 16 anos quando a colisão entre o Titanic e o iceberg aconteceu. Ela estava abordo com a sua mãe e, quando o acidente aconteceu, estava dormindo em seu quarto. Inicialmente, as pessoas pareciam estar calmas e um dos funcionários do navio disse para ela não se preocupar e voltar ao seu quarto. Mais tarde, quando as coisas pioraram, ela e sua mãe acabaram indo para a área superior onde os botes salva-vidas estavam sendo despachados.

Mas, ainda assim, não pegaram os primeiros botes por achar que estariam mais seguras no navio do que no mar. Só que, felizmente, um dos funcionários acabou fazendo com que elas entrassem em um deles. Quando a explosão aconteceu e o navio começou a se partir elas já estavam no mar remando para longe. Se não fosse por isso elas provavelmente não teriam sobrevivido.

4 - Madeleine Violet Mellinger

Madeleine, de 13 anos, estava abordo com sua mãe no momento do acidente. A menina estava dormindo no momento da colisão e acordou com o barulho causado por ele. Mas, ainda assim, voltou a dormir achando que não havia nenhum perigo. As duas era passageiras da segunda classe e foram acordadas por um homem que as alertou sobre o problema e disse que elas deveriam subir para pegar um bote salva-vidas.

Mesmo sendo apenas uma criança, Madeleine se lembra de momentos realmente perturbadores do acidente. De acordo com ela, no momento em que estavam pegando o bote, a menina se lembra de sentir pena daqueles que ainda esperavam por um e queria que todos pudessem entrar junto. Além disso, ela também se lembra de ouvir o disparo dos foguetes que eram acionados para pedir ajuda e das pessoas gritando na água.

5 - As crianças de Navratil

É provável que, em algum momento, você tenha ouvido falar dessas duas crianças. Afinal, a história deles é algo realmente comovente. O fato é que o pai delas, Sr. Navratil, tinha acabado de perder a guarda de seus filhos para a ex-esposa e decidiu fugir com eles para os Estados Unidos. Mas, como já sabemos, a viagem acabou sendo interrompida por um grande desastre. E, apesar de saber que provavelmente não sobreviveria, o homem colocou seus filhos em um dos botes salva-vidas e se despediu deles.

As crianças acabaram indo sozinhas para o bote sem conhecer ninguém que estava lá dentro. Sem falar que nenhum deles falava a sua língua. Afinal, elas só sabiam francês e os demais tripulantes falavam inglês. Mesmo assim, uma passageira desconhecida acabou se disponibilizando para levá-los até Nova York para que pudessem descobrir o que fazer com eles. Felizmente, a mãe das crianças acabou vendo uma foto delas no jornal da França e viajou até a cidade para recuperá-los. Depois disso eles voltaram para sua casa com a mãe deles, de onde nunca deveriam ter saído.

6 - Millvina Dean

Millvina estava com apenas 2 meses quando entrou a bordo do navio e era a passageira mais nova presente. Sua família pretendia se mudar para os Estados Unidos e estava viajando na terceira classe do Titanic. Depois que o acidente aconteceu, sua mãe conseguiu entrar em um bote salva-vidas com a bebê e seu outro filho. Eles chegaram em segurança na cidade de Nova York e a menina podê ter uma vida longa.

Apesar de ser apenas um bebê quando tudo aconteceu, ela acabou fazendo diversos trabalhos relacionados ao ocorrido. Além disso, chegou aos 97 anos e foi a última sobrevivente do navio a morrer depois de ser resgatada.

7 - Eva Hart

Apesar de ser apenas uma criança no momento em que tudo aconteceu, ela conseguiu fazer com que a sua vida servisse de incentivo para as outras pessoas ao mostrar a sua superação. A jovem, Eva Hart, tinha 7 anos e estava viajando com o seu pai e sua mãe na segunda classe do navio. As duas conseguiram entrar em um bote salva-vidas e sobreviveram. Mas, por outro lado, o seu pai não conseguiu fazer o mesmo e ficou para trás.

E, mesmo diante do trágico cenário, a jovem aproveitou cada momento de sua vida depois daquilo. Isso porque, quando retornou, ela mostrou a sua força para todos a sua volta ao viajar para todos os lugares. Fazendo isso em todos os tipos de transporte, até mesmo outros navios. As suas ações serviram para mostrar que você ainda pode aproveitar ao máximo a sua vida depois de uma tragédia. Além disso, ela podê viver todos os prazeres da vida que desejou depois de perceber que era uma sobrevivente e que deveria fazer isso valer a pena.

A história dessas crianças, que sobreviveram ao naufrágio do Titanic, são realmente comoventes e inspiradoras, concorda? Comente aí se já conhecia alguma delas e qual achou mais intrigante! Ficamos felizes em saber que elas conseguiram viver um pouco mais de suas vidas mesmo depois de passarem por algo assim. Infelizmente, nem todos puderam fazer isso.

Natália Pereira
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL

Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+