• MAIS LIDAS
  • QUIZ
  • VÍDEOS
  • ANUNCIE

7 maiores reviravoltas da história da humanidade

POR Leticia Rocha    EM História      03/09/18 às 18h13

"O mundo dá voltas", confesse que alguma vez na vida ou você disse, ou escutou essa frase. E sim, nós concordamos com isso e por isso selecionamos algumas histórias, um tanto quanto bizarras (outras nem tanto) de reviravoltas.

Tem de tudo nessa lista, desde tentativa de assassinato falha até espião duplo que agiu durante a Segunda Guerra Mundial.

Essa lista vai fazer você acreditar na Lei de Murphy ou quem sabe em destino, porque os casos são muito peculiares. Confira agora as 7 maiores reviravoltas da humanidade!

1- Assassinato do Arquiduque

Em junho de 2014, o grupo de  Gavrilo Princip, "A Mão Negra", tentou assassinar o arquiduque Franz Ferdinand. Uma das pessoas do grupo, jogaram a granada enquanto o duque e sua esposa passavam de carruagem. O problema foi que a granada atrasou e atingiu a carruagem errada.

Gavrilo Princip ficou tão decepcionado que tomou uma pílula de cianureto e se jogou em um rio próximo. No entanto, a pílula só o fez vomitar e o rio tinha apenas 15 cm de profundidade. Já que o suicídio não deu certo, ele foi procurar comida.

O arquiduque que sobrevivera a tentativa de assassinato decidiu ir ao hospital, visitar aqueles que haviam sido atingidos em seu lugar. O problema foi que o motorista se perdeu e precisou manobrar o carro, em frente a um restaurante.

Surpreendentemente, o mesmo restaurante aonde Gavrilo Princip estava. O Mão Negra então saiu, viu o arquiduque ali parado e atirou em seu pescoço.

2 - Princesa Olga de Kiev

O marido de Olga governava uma parte considerável da Europa. No entanto, o rei foi morto durante um protesto, pelos drevlianos, cidadãos de uma pequena cidade estado de seu império. Olga então assumiu o poder do reino com o auxílio de seu exército.

Para emendar os laços e evitar uma guerra civil, os drevlianos propuseram que a rainha Olga se casasse com príncipe drevliano. Quando os embaixadores chegaram para realizar o pedido de casamento, ela mandou enterrar todos vivos.

A rainha então enviou uma resposta dizendo que havia aceitado o pedido, mas que queria ser escoltada como a nobre que era. Então os drevlianos enviaram os nobres para a escolta. Ela então lhes ofereceu a grande casa de banho, para que pudessem se limpar. Ela então botou fogo em  tudo e matou todos.

Ela então convidou toda a população de drevlianos para o funeral de seu marido, uma festa regada com bebidas e comidas grátis. Durante a festa, a rainha ordenou que seu exército matasse os mais de 5 mil civis desarmados e bêbados. Feito isso a rainha marchou para a cidade deles com seu exército e todos se renderam e se comprometeram a lhe prestar uma homenagem para poupar suas vidas.

3 - Juan Pujol García

Durante a Segunda Guerra Civil, os alemães receberam um pedido de um funcionário do governo espanhol, Juan Pujol García que era um fanático pró-nazista. Então os alemães logo recrutaram o homem como espião.

Juan se tornou um nome de confiança dos nazistas e chegou a criar uma rede de sub-agentes em diferentes partes da Grã-Bretanha. O que os nazistas não sabiam era que na verdade, Juan primeiro tentou ajudar os aliados, mas foi recusado.

Então o homem decidiu agir por conta própria e atrapalhar o máximo possível as operações alemãs. Para isso ele criou um perfil falso de um pró-nazista, inventou sub-agentes e inclusive enviou inúmeras informações falsas a eles. Feito tudo isso, ele tentou novamente se aliar aos britânicos e conseguiu, tornou-se então um agente duplo.

Juan Pujol não apenas enganou os alemães, como ajudou a financiar o exército britânico com os US$ 340 mil  que recebia por seus serviços de agente.

4 - Chevalier d'Éon

Chevalier d'Éon era um diplomata francês, espião e soldado que lutou na Guerra dos Sete Anos. Ele tinha características físicas andróginas e era um bom mímico, uma boa característica para ser um espião. Durante 49 anos, ele apareceu publicamente como homem e exerceu diversas operações.

No entanto, como espião, ele se infiltrou na corte da imperatriz Isabel da Rússia, como uma mulher. Durante 33 anos, D'Éon se vestiu como mulher e a corte permitiu que fosse tratado como tal, desde que se vestisse a caráter. Ele disse que quando criança fora criado como menino, apenas porque seu pai só iria receber a herança de seus sogros se tivesse um filho, do sexo masculino.

Muitos rumores circulavam pela cidade de Londres, foi criada inclusive uma bolsa de apostas sobre o verdadeiro sexo de Chevalier d'Éon. No entanto, depois de um tempo sem progresso, as apostas foram abandonadas.

Quando o D'Éon se aposentou, revelou ao público que desde sempre era uma mulher. Porém quando o espião morreu, os médicos certificaram que o homem tinha todos os órgãos masculinos, perfeitamente formados.

5 - Júlio César

Em 75 anos antes de Cristo, Júlio César acabou capturado por piratas sicilianos. No entanto, os homens não sabiam que se tratava Júlio Cesar. Durante os 38 dias que esteve com os homens, Júlio participou de seus exercícios, jogos e até escreveu e leu seus discursos e poemas aos homens. Durante todo o tempo, Júlio dizia que iria prendê-los e crucificá-los assim que fosse libertado, e os homens apenas riam.

Os piratas pediram 20 talentos (uma moeda da época) pela liberdade do prisioneiro. Júlio se sentiu ofendido e falou para exigirem ao menos 50. Eles o fizeram e o valor foi pago. Júlio então foi libertado

Assim que saiu, ele tripulou alguns navios e partiu ao porto de Mileto aonde encontrou os piratas que haviam o sequestrado. Júlio César então fez exatamente o que havia dito, os predeu e crucificou a todos.

6 - Chester Arthur

Chester Arthur era uma homem corrupto que fazia parte da política de Nova York. Durante toda sua carreira, ele concedeu empregos do governo aos membros de seu partido. O local onde trabalhava era um símbolo de desperdício, fraude e inaptidão entre os escritórios federais.

Após o assassinato do presidente James Garfield em 1881, Chester acabou se tornando o presidente. Nesse momento, ele teve uma mudança de atitude que chocou a todos. Ele se recusou a fazer nomeações corruptas e estabeleceu um serviço público que era baseado no mérito.

7 - Primeira Presidente Feminina dos EUA

Woodrow Wilson foi um dos presidentes mais evidentes dos Estados Unidos. Foi eleito em 1913, no entanto, em 1919 acabou sofrendo um derrame cerebral que o deixou incapaz de escrever, ficar em pé por muito tempo e também trouxe complicações para sua fala.

Diante dessa situação, sua esposa Edith, teve de fazer uma escolha. Ou ela tornava a situação pública e colocava fim aos sonhos do marido ou assumia seus deveres. E não foi a primeira opção que ela escolheu.

Edith disse a todos que o presidente estava se retirando dos olhos públicos para se concentrar em seus deveres. Evitando assim a imprensa, o gabinete e o público em geral. Ela então começou a tomar conta de todas as decisões do marido, se tornando então, a primeira presidente feminina dos EUA.

Próxima Matéria
Leticia Rocha
Estudante de Jornalismo, apaixonada por pequi, vendedora de pão de mel e de tudo que colocar na minha mão!
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.


Matérias selecionadas especialmente para você

Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Siga Fatos Desconhecidos no Google+