Com a evolução da tecnologia, ficamos mal acostumados com tantos filmes de ação e ficção científica cheios de incríveis efeitos especiais. Sempre voltamos para o cinema querendo mais e esperando por melhores cenas.
Infelizmente, todas os essas cenas excitantes, algumas vezes são tão falsas quanto a própria história dos filmes. Tudo bem que acreditar que uma bala pode ser disparada em curva é meio difícil, mas quem nunca chegou a acreditar que alguns tiros no tanque de gasolina do carro o fariam explodir? Isso tudo graças a Hollywood, claro.
Em vista disso, separamos alguns dos mais, digamos, fatos científicos acreditáveis que o cinema hollywoodiano tanto nos ensinou que são, na verdade, mitos.

1 - Tiro de espingarda


Poucas pessoas conhecem como armas de fogo funcionam, por isso, acreditar que o tiro de uma espingarda pode fazer o corpo da vítima ser lançado para trás, não é de se julgar. Pode até ser legal quando o mocinho (a) pega a arma e finalmente elimina aquele antagonista chato com um tiro certeiro, fazendo o corpo da pessoa ir alguns metros para trás. Contudo, no mundo real isso simplesmente não aconteceria.
Segundo a terceira de Newton, a grosso modo, para toda ação há uma reação de oposta e de mesma intensidade. Ou seja, a pessoa que atirou também deveria voar alguns metros para trás, assim como a que recebeu o tiro. Mas claro, não é o que vemos nos filmes (com exceção do Will Smith e sua poderosa arminha em MIB). Isso seria algo interessante de testemunhar.

2 - Podemos ver raios lasers


Publicidade
continue a leitura
Qualquer pessoa que tenha usado aquelas canetas lasers, seja em apresentação de trabalho ou para brincar com o gatinho, sabe que só é possível realmente vê-los quando este toca alguma superfície. Por isso, quando, em algum filme alguém atira com uma arma a laser e podemos ver os raios voando para todos os lados, isso está errado.
O único meio de vermos, seria se houvesse pequenas partículas no ar no meio do caminho, dessa forma, a luz do laser se dispersaria um pouco e mesmo assim, não seria nada tão sólido como nos filmes.

3 – Ciência é coisa rápida

Neste caso, até algumas séries entram no meio, pois não importa quão pequeno o prazo esteja ou quão maluco o problema seja, nenhum filme/séria falhará em encontrar a solução certa para a situação. Em termos narrativos, isso é muito bom, porém, nada realista.

Infelizmente, no mundo real, o que para os filmes demora meses (ou dias em caso de séries) para ciência levaria anos conseguir pequenos avanços. Isto também vale para filmes e séries onde a ciência forense é extremamente rápida, deveria ser, mas resultados de DNA, análise de evidências e outros tipos de perícia, ainda não funciona dessa forma.

4 – Radiação dá poderes

Publicidade
continue a leitura

Radiação causa mutação genética, isto é fato. Essas mutações podem causar a futuras gerações pequenas vantagens evolucionárias. No entanto, as palavras- chaves aqui são: podem e gerações. Pode levar séculos e mesmo assim, essas “pequenas vantagens genéticas” podem não ser superpoderosas, inclusive, pode nem ser vantagens.

5 – Dinossauros podem ser clonados

Acontece com ovelhas e, recentemente, foi a vez do cão, mas não se empolguem, clonar um dinossauro é outra história. Quando descoberto, o DNA desses animais estão muito bem preservados, mesmo assim, sem condições de ser utilizado para clonagem. O DNA quebra ao longo do tempo e, embora possa levar milhões de anos para degradar completamente, a clonagem é inviável antes disso.

Considerando que os dinos mais recentes percorreram a Terra por volta de 65 milhões de anos atrás, clonar dinossauros será possível apenas depois da invenção da máquina do tempo.

6 – Pessoas desmaiam instantaneamente com clorofórmio

Publicidade
continue a leitura

Coloque um pouco de clorofórmio em um pedaço de pano, force-o contra o rosto de qualquer pessoas e pronto! Ela ficará um bom tempo desacordada. Conveniente, mas não é bem assim. Na verdade, o clorofórmio leva alguns minutos para tornar alguém inconsciente e, para mantê-los assim, eles devem ficar constantemente expostos a ele.

Em filmes isso não cairia muito bem, por isso, Hollywood transformou o clorofórmio em um dos anestésicos mais rápidos da sétima arte.

7 – Silenciador deixa a arma sem barulho

Novamente, poucas pessoas entendem sobre armas de fogo, por isso, um equipamento que leva o nome de silenciador e, teoricamente, silencia o tiro, é algo fácil de acreditar. Para começar o nome é equivocado, na verdade, eles são chamado de supressores ou, ocasionalmente, moderadores, pois não há como silenciar completamente a arma.

Quando uma arma é disparada, há três fontes de som: o “bang”, produzido por gases em rápida expansão; o ruído mecânico, quando ela carrega a próxima bala para o cano e a fissura supersônica produzida pela bala enquanto se move através do ar. Desses três, o único que o supressor pode abafar é a saída dos gases, o som dos outros ainda é significativo.

Na realidade, os “silenciadores” não são para fins stealth, mas para evita danos auditivos para o atirador. Eles também são úteis para reduzir o recuo e melhorar a precisão.

Gostaram das curiosidades? Sabiam de todas ou da maioria? Acrescentariam alguma? Deixe nos comentários.

Publicado em: 13/02/17 13h39