Cometer um assassinato pode ser muito mais complicado do que parece. Além disso, assassinos que buscaram dicas online, acabaram sempre sendo presos mais tarde. Por isso, mais difícil do que cometer o crime, é realizar a ocultação do cadáver. Pensando nisso, separamos as 7 piores maneiras de serial killers descartarem suas vítimas.

Mesmo os serial killers que buscaram informações na internet, acabaram sendo capturados na etapa de desova do corpo. Dessa forma, pode ser que essa matéria faça você pensar duas vezes, antes de tentar tirar a vida de alguém.

1 - Alimentando os jacarés

Também conhecido como "O Homem Jacaré", Joe Ball chegou a matar cerca de 20 mulheres. Dessa forma, ele possuía uma bar, e para se divertir, decidiu colocar jacarés próximos a uma piscina mais afastada. De acordo com seu pai, o animal deveria comer todo e qualquer animal selvagem. Assim, era só jogar um animal e assistir o "show".

Em pouco tempo, diversas mulheres da região começaram a desparecer, incluindo funcionárias do Joe. Logo, Joe foi interrogado pela polícia. No entanto, em seguida, ele pegou uma arma e se matou. Depois disso, os policiais descobriram que Joe matou e mutilou suas vítimas. Em seguida, ele jogou os restos para os jacarés comerem.

2 - Carne humana vendida como picadinho

Publicidade
continue a leitura

Robert Pickton era um criador de porcos, que triturava suas vítimas, e depois, vendia seus restos mortais como picadinho. Entre os anos de 1983 e 2002, ele assassinou seis vítimas. Dessa forma, ele injetava nelas anticongelantes ou ainda, as esfaqueava até a morte.

3 - Mortos dissolvidos em ácido

Entre 1944 e 1949, John George Haigh matou seis vítimas. Entretanto, para dar um fim aos corpos, ele os dissolveu em ácido sulfúrico, até que ficassem líquidos e os despejou no ralo. Por conta disso, ele ficou conhecido como "Assassino do Banho de Ácido". Ao ser pego, ele ainda admitiu que bebia o sangue das vítimas.

4 - Comida para o cachorro

Publicidade
continue a leitura

Em 2012, Zhang Yongming ficou conhecido como o "Monstro Canibal de Yunnan", depois de matar 11 jovens. Dessa forma, eles os desmembrava, e depois, os queimava ou enterrava. Contudo, Zhang também sempre se lembrava de guardar alguns restos para alimentar seu cachorro. Além disso, ele também chegou a vender algumas partes, dizendo que era carne de avestruz. Depois de ser pego, ele foi preso e executado no ano seguinte.

5 - Usando vítimas para alimentar outras vítimas

Entre 1986 e 1987, Gary Heidnik sequestrou e torturou seis mulheres. Para isso, ele as prendia no porão e fazia um verdadeiro show de horrores. Dessa forma, ele enchia o lugar com água e torturava suas vítimas com fios elétricos. Além disso, depois de matar suas vítimas, ele as colocava em um moedor de carne, para alimentar outras vítimas.

Publicidade
continue a leitura

6 - Cozinhando corpos humanos

Abert Fish, ou "O Homem Cinzento", foi um serial killer e canibal que tirou a vida de diversas crianças. Ao longo de sua vida, a contagem chegou ao número de 100 vítimas. Além disso, após as mortes, ele escrevia cartas bizarras para a família das vítimas. "Eu a corte em pedaços para que pudesse leva-la para meu quarto. Em seguida, a cozinhei e a comi. Levei 9 dias para comer seu corpo inteiro", escreveu Fish.

7 - Transformando vítimas em utensílios domésticos

Imagine ser um assassino tão terrível que seus crimes inspiraram Buffalo Bill, em "O Silêncio dos Inocentes", Leatherface em "O Massacre da Serra Elétrica" e Norman Bates em "Psicose". Por trás de todas essas obras, está Ed Gein. Após 1945, ele perdeu sua mãe, a única mulher que já amou. Depois disso, sua vida desandou. Então, ele matou duas mulheres e desovou o corpo de outras duas. Em sua casa, havia cadáveres decapitados, órgãos frescos, e crânios usados como cabeceiras. Além disso, também havia um cinto feito de mamilos humanos, nove vulvas guardadas em uma caixa e máscaras feitas de pele humana.

Publicado em: 17/02/20 16h09