icone menu logo logo-fatos-curiosos.png


7 técnicas de interrogação usadas pela CIA

POR Bruno Dias EM Curiosidades 16/01/20 às 17h49

capa do post 7 técnicas de interrogação usadas pela CIA

A Central Intelligence Agency, ou como é mais conhecida mundialmente, a CIA, é uma agência de inteligência civil dos Estados Unidos. Ela foi fundada em 1947 no país e suas atividades consistem em coletar informações, observar ações de outros países, em um trabalho secreto, que pode até mesmo incluir espionagem.

Depois dos atentados de 11 de setembro, o governo Bush, junto com o Departamento de Justiça, planejou um programa grande de contra-inteligência, que seria feito pela Agência Central de Inteligência (CIA). O programa incluía vários nomes codificados, mas todos tinham um denominador em comum, que era a tortura.

De acordo com documentos confidenciais e um estudo de 535 páginas, todos estes divulgados recentemente, foi feito, pelo Comitê Selecionado de Inteligência do Senado dos EUA, um documento mostrou como a CIA fez várias tentativas, para reunir informações de suspeitas de terrorismo. Para conseguir informações a CIA utiliza variadas técnicas de interrogação. Mostramos aqui algumas delas.

1 - Privação de sono

De acordo com a CIA, essa técnica é feita com o objetivo de diminuir a capacidade da pessoa de pensar muito. Logicamente, com o grande desconforto sentido, a pessoa pode ser motivada a cooperar. Essa prática variava de sete dias de vigílias contínua com a privação intermitente do sono, tendo uma duração de até três meses.

Em 2003, as pessoas, que foram submetidas a essa técnica, participavam do "programa de passageiro frequente". Eles eram mudados de cela a cada poucas horas, para que os padrões de sono fossem interrompidos e para dificultar a capacidade de haver resistência ao interrogatório.

2 - Música alta

Se comparada com outras técnicas, a música alta pode não ser muito ruim. Mas segundo explicação de Mark Hadsell, membro da equipe de Operações Psicológicas dos EUA, essa técnica é muito pior do que as pessoas imaginam.

"Se você coloca música por 24 horas, suas funções cerebrais e corporais começam a deslizar, sua linha de pensamento diminui e sua vontade é reduzida, quebrado. É quando entramos e conversamos com eles", explicou.

As pessoas que eram submetidas a essa técnica ouviam uma variedade de músicas, durante vários dias. Com o objetivo de enlouquecer as pessoas.

3 - Confinamento apertado

Os interrogados eram, geralmente, colocados em lugares escuros durante muito tempo. Aqueles que eram colocados em caixões experimentariam dor física causada pelas contrações musculares. E também dessensibilização por ser um lugar no escuro.

Depois de um tempo, essa técnica de tortura era acrescida de uma outra camada. Uma tortura psicológica quando eram colocados insetos na caixa. Os insetos eram inofensivos, mas as vítimas não saberiam disso, até serem libertados.

4 - Afogamento controlado

Essa técnica conhecida como waterboarding é um afogamento controlado. O rosto da pessoa é coberto com uma toalha e ela é amarrada em uma tábua. A pessoa é colocada em uma posição, onde a cabeça fica mais perto do chão do que o resto do corpo. Depois disso, água é colocada lentamente no nariz e na boca da pessoa.

Essa técnica foi feita em militares americanos, como parte do controverso programa militar SERE, sobrevivência, evasão, resistência, fuga, do exército americano. Essa técnica era feita para que os militares ficassem, teoricamente, mais fortes para capturar o inimigo.

5 - Retenção facial

Nessa técnica, o interrogador coloca, pelo menos, uma mão de maneira firme em um dos lados do rosto para que a cabeça fique imobilizada. O objetivo é criar um ambiente projetado para corrigir o detido de forma que ele veja que o interrogador está no comando.

O interrogador tem a liberdade de aplicar o tanto de pressão, que ele desejar na cabeça do detido. Assim como outras técnicas, ela é feita junto com outras par  intensificar a tortura.

6 - Parede

De acordo com a definição da CIA, essa técnica é  "empurrar firmemente os indivíduos para uma parede falsa e flexível, de modo que suas omoplatas entrem em contato enquanto a cabeça e o pescoço são apoiados com um capuz ou toalha enrolados". A ideia era mais intimidar do que doer.

Mas para essa técnica, a CIA não tinha diretrizes. Então, a força usada dependia de cada pessoa, assim como o número de repetições.

7 - Abuso sexual

Essa técnica estava fora dos registros. O abuso, como método de tortura, não é mencionado em nenhum memorando oficial. E logicamente, não tem diretrizes para os torturadores. Molestamento, choque nos órgãos sexuais e estupro foram alguns dos métodos empregados.


Próxima Matéria
Via   Toptenz  
avatar Bruno Dias
Bruno Dias
EQUIPE FATOS DESCONHECIDOS, BRASIL
Viu algum erro ou gostaria de adicionar alguma sugestão a essa matéria? Colabore, Clique aqui.
Curta Fatos Desconhecidos no Facebook
Confira nosso canal no Youtube
Siga-nos no
Instagram
Confira nosso Pinterest